Mudanças climáticas: percepção dos estudantes do ensino técnico integrado do IFTO – campus Araguatins

Autores

  • Cleudiane Chaves da Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins - IFTO
  • Gilberto Fisch Universidade de Taubaté - UNITAU
  • Mauro Castilho Gonçalves Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e Universidade de Taubaté/SP
  • Cláudio de Sousa Galvão Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins - IFTO https://orcid.org/0000-0002-1276-4142

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2022.v17.13565

Palavras-chave:

Projeto de Ensino; Educação Ambiental; Meio Ambiente

Resumo

Este artigo teve como objetivo avaliar a percepção dos estudantes da segunda série do Ensino Técnico integrado ao Ensino Médio do Campus Araguatins do IFTO, sobre as mudanças climáticas globais. A metodologia da pesquisa contemplou a aplicação de questionários semiestruturados no início e fim da pesquisa. Realizou-se também a execução do projeto de ensino “IFolinos Amigos do Clima”, em formato de palestras. Observou-se um aumento no nível médio de acertos de 6,8 para 7,5 após a segunda fase da pesquisa. Percebeu-se que é importante e necessário o desenvolvimento de projetos de ensino que contemplem a educação ambiental crítica, por estimular estudantes adolescentes à adoção de estilos de vida mais sustentáveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cleudiane Chaves da Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins - IFTO

Mestranda do Programa de Mestrado Profissional em Ciências Ambientais da Unitau. Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual do Tocantins (2007). Atualmente é Pedagoga no Campus Araguatins do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: professor e monitoria.

Gilberto Fisch, Universidade de Taubaté - UNITAU

Bacharelado em Meteorologia pela Universidade de São Paulo (1981), Mestrado em Meteorologia pela Universidade de São Paulo (1986) e Doutorado em Meteorologia pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (1995), tendo realizado programa de estágio de doutoramento no exterior da CAPES (sandwich) no Institute of Hydrology em 1994. Atualmente é pesquisador titular (aposentado) do Instituto de Aeronaútica e Espaço (IAE) ligado ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) do Comando da Aeronaútica e professor doutor da Universidade de Taubaté (UNITAU). Participa, desde 1997, como professor no Programa de Mestrado e Doutorado em Meteorologia do INPE, responsável pelas disciplinas de Camada Limite Planetária e Micrometeorologia

Mauro Castilho Gonçalves, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e Universidade de Taubaté/SP

Mestre em Educação: História e Filosofia da Educação (PUC-SP/1997). Doutor em Educação: História, Política, Sociedade (PUC-SP/2003). Concluiu o pós-doutoramento na Universidade de Lisboa, Portugal (2015). Professor Assistente III da Universidade de Taubaté. Atua como docente e pesquisador no Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: História, Política, Sociedade da PUC-SP. Integra o Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais da Universidade de Taubaté. É líder dos Grupos de Pesquisa História das Instituições e dos Intelectuais da Educação Brasileira (PUC-SP) e História e Patrimônio Ambiental (UNITAU-Ciências Ambientais) . Membro da Sociedade Brasileira de História da Educação e da Associação Nacional de História.

Cláudio de Sousa Galvão, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins - IFTO

Doutorado em Educação Matemática pela Universidade Anhanguera de São Paulo, Brasil(2018)
Professor de matemática do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins , Brasil

Referências

CARVALHO, I. C. M. Educação Ambiental: a formação do sujeito ecológico. 4. Ed. São Paulo: Cortez 2008.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Cidades e Estados. 2019. Disponível em <https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados/to/araguatins.html>Acesso em 26/08/2021.

GRANDISOLI, E.; CURVELO, E. C.; NEIMAN, Z. Políticas públicas de Educação Ambiental: História, formação e desafios. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v. 16, n. 6, p. 321–347, 2021.

MARINHO, A. A.; MARQUES, M. L. A. P.; SILVA, A. F.; ARAÚJO, J. E. Q.; QUEIROZ, T. H. S.; ALMEIDA, I. D. A. A Educação Ambiental na formação da consciência ecológica. Caderno de Graduação - Ciências Exatas e Tecnológicas - UNIT - ALAGOAS, v. 1, n. 1, p. 11–18, 2014.

MESQUITA, P., CURI, M.V.; BURSZTYN, M. 2018. A Interdisciplinaridade E a Percepção De Estudantes Universitários Sobre As Mudanças Climáticas. Fronteiras: Journal of Social, Technological and Environmental Science, v.7, n.1, jan.-abr. 2018. p. 306-25.

ODS, Objetivos de Objetivo Sustentável Brasil (org.). Indicadores Brasileiros para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável: agenda 2030. Agenda 2030. 2021. Disponível em: <https://odsbrasil.gov.br/home/agenda>.. Acesso em: 15 nov. 2021

ONU, Organização das Nações Unidas. Ação das Mudanças Climáticas. 2020. Disponível em Acesso em 13/04/2020.

PERNAMBUCO, Secretaria de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente de Pernambuco. O que os pernambucanos pensam sobre meio ambiente, sobre desenvolvimento e qualidade de vida. Recife, 2003.

RIBEIRO, A. A.; ZAVATTINI, J. A. Percepção Climática na região das Missões, Rio Grande do Sul, Brasil: Método de escolha da amostra de população rural perceptivamente mais ativa em Santo Antônio das Missões, estratégia - A. Geofronter, v. 1, n. 2, 2016.

SANTOS, G.M.D.; LINARES, C.R. Percepção e compreensão de estudantes de medicina sobre alterações climáticas e saúde na universidade de franca. Universidade de Franca, 2017, 8fls. Disponível em: http://conic-semesp.org.br/anais/files/2017/trabalho-1000026273.pdf. Acesso em: 01/12/2021.

SANTOS, M.P.; GALVÃO, L.C.M.S.; PINTO, A.S. Percepções de alunos da primeira série do ensino médio acerca das mudanças climáticas globais. Scientia Plena, v. 15, n. 1, p. 1-15, 27 fev. 2019. Associação Sergipana de Ciência.

SILVA, G.F. A percepção sobre sustentabilidade ambiental, por parte dos estudantes do 3° ano do ensino médio da Escola Cônego Fernando Passos (Passira-PE). Vitória de Santo Antão, 2018. 36 folhas.

TRIVINÕS, A.N.S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

Downloads

Publicado

01-08-2022

Como Citar

Silva, C. C. da, Fisch, G. ., Gonçalves, M. C., & Galvão, C. de S. (2022). Mudanças climáticas: percepção dos estudantes do ensino técnico integrado do IFTO – campus Araguatins. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 17(4), 78–96. https://doi.org/10.34024/revbea.2022.v17.13565

Edição

Seção

Artigos
Recebido: 2022-03-08
Aceito: 2022-05-14
Publicado: 2022-08-01

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.