Educação Ambiental em escolas públicas de Santa Inês (MA): mobilizando e criando

Autores

  • João Carlos de Araújo Furtado Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão, Santa Inês, MA
  • Alexsandra Maura Costa Bernal Martin Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão, Santa Inês, MA

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2016.v11.2011

Palavras-chave:

Escolas, Santa Inês, Essencial, Urgente.

Resumo

Em todo o mundo, as questões ambientais ocupam cada vez mais espaço na mídia, nas políticas públicas e nos processos econômico-produtivos. Mas, apesar de tamanha exposição e de diversos ganhos legais, os ambientes – naturais e construídos – continuam perdendo características que os qualificariam como equilibrados, capazes de oferecer qualidade de vida à população humana local e a todos os outros seres vivos. No universo escolar, as questões ambientais não são mais novidade; estão presentes de forma significativa pelo esforço de inúmeros professores, pela ação de muitas entidades e por sua importância essencial e urgente de nossa contemporaneidade. Este trabalho investigou como essas questões são abordadas em 07 (sete) escolas de Educação Básica no municipio de Santa Inês, Maranhão: estratégias, fontes de pesquisa, envolvimento do corpo docente e discente. Os resultados apontam como estratégias utilizadas para a quantificação de dados para saber o quadro de educação ambiental de cada escola.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Carlos de Araújo Furtado, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão, Santa Inês, MA

Ex aluno do curso de eletromecânica do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão, Campus Santa Inês.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2016-03-31

Como Citar

Furtado, J. C. de A., & Martin, A. M. C. B. (2016). Educação Ambiental em escolas públicas de Santa Inês (MA): mobilizando e criando. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 11(1), 130–138. https://doi.org/10.34024/revbea.2016.v11.2011

Edição

Seção

Artigos
Recebido em 2015-01-20
Aceito em 2015-12-07
Publicado em 2016-03-31