https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/issue/feed Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) 2024-02-21T14:28:48+00:00 Zysman Neiman revbea@unifesp.br Open Journal Systems <p>A <strong>Revista Brasileira de Educação Ambental</strong> (RevBEA) é fruto da organização e da capacidade de mobilização da Rede Brasileira de Educação Ambiental (REBEA). Ela tem um formato eclético (acadêmico e não acadêmico), em função do vasto e heterogêneo perfil dos protagonistas em Educação Ambiental (EA) do Brasil. Alia-se às inúmeras publicações internacionais e nacionais, oferecendo um outro espaço que possa revelar vivências, experiências, ensaios ou reflexões teóricas sobre a EA. <strong>RevBEA é uma revista bimestral com foco em estudos de <u>Educação Ambiental</u>, sendo que outras temáticas como Gestão Ambiental, Meio Ambiente ou similares que não se enquadrem no escopo da EA NÃO SERÃO ACEITOS.</strong></p> <p><strong>eISSN 1981-1764 - Qualis A4</strong></p> https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/16360 Editorial 2024-02-21T14:28:48+00:00 <p>.</p> 2024-02-21T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/15069 Precarização do trabalho na agricultura familiar: Educação Ambiental a partir do mapeamento sistemático 2023-09-26T13:51:41+00:00 Antonio de Santana Padilha Neto padilha.facape@gmail.com Maria Herbênia Lima Cruz Santos mhlsantos@uneb.br Clecia Simone Gonçalves Rosa Pacheco clecia.pacheco@ifsertao-pe.edu.br Juracy Marques dos Santos juracymarquespshy@gmail.com Luciano Sérgio Ventin Bomfim lsvbomfim@gmail.com Enos André de Farias andredefarias@hotmail.com <p>Na agricultura familiar, o advento da precarização do trabalho tem aumentado consideravelmente as dificuldades dos trabalhadores rurais e, consequentemente, gerado desigualdades sociais cada vez maiores. Isso se deve à falta de investimento e à ausência de uma base instrutiva de Educação Ambiental adequada para esses produtores. Assim, este estudo objetivou analisar artigos publicados sobre a precarização do trabalho na agricultura familiar no Brasil, em associação com a Educação Ambiental, num recorte temporal dos últimos 20 anos (2000 a 2020). O método adotado caracteriza-se como um mapeamento sistemático da literatura, no qual foram analisados um total de 25 artigos. Essa análise permitiu obter elementos importantes para um estudo mais qualificado desse campo. Dessa forma, a precarização do trabalho rural revela-se atualmente como um campo de estudo que pode potencializar uma ruptura na morfologia do desenvolvimento rural, ressignificando assim as relações de trabalho para os trabalhadores rurais.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/15572 Contribuições das expressões artísticas Kaingang para a Educação Ambiental 2023-08-28T13:19:34+00:00 Natalie Alana Pedroso nataliiealana@gmail.com Lucila Kawana Nunes Ferreira lucilakawana@alunos.utfpr.edu.br Ariadne Dallacqua Ayres ariadne.ayres@usp.br Lia Maris Orth Ritter Antiqueira liamaris@gmail.com <p>Este trabalho apresenta a relevância da arte do povo indígena Kaingang para a etnoconservação, como forma de expressão cultural e preservação de valores, pois a visão deste povo indígena é de respeito e conexão do homem com o meio ambiente e com os outros seres vivos. Por meio de uma pesquisa exploratória e bibliográfica, busca-se contribuir com a discussão do tema, apresentando-se como produto educacional a proposta de um vídeo. Ao explorar as contribuições artísticas dos Kaingang, este material educacional não apenas apresenta aspectos da cultura indígena, mas também demonstra como a arte pode ser um veículo para expressar valores de conservação ambiental e a importância das tradições culturais.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/15727 Percepção da população urbana de Presidente Médici (RO) acerca das mudanças climáticas e seu impacto sobre a disponibilidade hídrica 2023-10-03T14:55:04+00:00 Lucianeda Silva Carvalho Oliveira lucia_necarvalho@hotmail.com Rodrigo Vieira Alves Amaral rodrigo.amaral@unir.br Fernanda Bay Hurtado fernandabay@unir.br <p>As mudanças climáticas e a crise hídrica tornaram-se temas cada vez mais presentes no cotidiano da vida humana. O presente trabalho objetivou verificar a percepção que os munícipes de Presidente Médici (RO) têm sobre as mudanças climáticas e a crise hídrica, além de averiguar quais os hábitos que adotaram para economia da água em suas casas. Nesse sentido, foram aplicados 140 questionários, entre outros procedimentos metodológicos. Os resultados demonstraram que 100% dos respondentes já ouviram a respeito do tema; 41,4% usam diversos métodos de economia no uso da água e 22,9% usam alguns métodos para a redução no desperdício e reaproveitamento da água. Foi possível constatar que a comunidade conhece superficialmente o assunto abordado. Identificou-se também que a Educação Ambiental é de suma importância para solidificação do conhecimento e conscientização da comunidade.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/15430 Educação para as alterações climáticas: uma revisão bibliométrica na Web of Science 2023-07-31T14:11:38+00:00 Ricardo Ramos ricardo.ramos@ipb.pt Maria José Rodrigues mrodrigues@ipb.pt Nuno Aluai nuno11.cbt@gmail.com <p>Apesar das evidências apontarem para um destino inóspito causado pelas alterações climáticas antropogénicas, irrefutavelmente relacionadas com os nossos hábitos de consumo, há uma carência de investigações acerca da educação para este problema. Como tal, realizámos uma análise bibliométrica quali-quantitativa na base de dados <em>Web of Science</em>. Segundo os parâmetros utilizados 42 publicações eram elegíveis e, através do <em>Bibliometrix R</em>, percebemos que ocorreu um aumento, nos últimos cinco anos, na produção científica no tema supramencionado. Não obstante, reitera-se a necessidade de se aprofundarem os estudos sobre esta problemática, que pela sua premência e complexidade, urge encontrar novas soluções educativas.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/15202 Educação Ambiental como instrumento de empoderamento e garantia dos direitos humanos das comunidades tradicionais no Estado do Amazonas 2023-08-14T18:09:23+00:00 Edinaldo Inocencio Ferreira Junior edinaldoferreira.adv@gmail.com Manoel Henrique Reis Nascimento hreys@itegam.org.br <p>Este artigo destaca o papel da Educação Ambiental no empoderamento e garantia dos direitos humanos das comunidades tradicionais no estado do Amazonas. Por meio de revisão bibliográfica e análise de dados secundários, evidencia-se a importância da conscientização, participação e defesa dos direitos humanos dessas comunidades, considerando a relação intrínseca entre meio ambiente e direitos humanos. A participação ativa das comunidades na gestão ambiental e na defesa de seus direitos é promovida pela Educação Ambiental. O estudo reforça a necessidade de ações concretas para promover a sustentabilidade socioambiental e o respeito aos direitos humanos no Amazonas, valorizando a cultura e conhecimentos tradicionais.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/15559 A percepção dos catadores de materiais recicláveis de Santa Helena (PR) sobre o seu trabalho e Educação Ambiental 2023-08-28T14:05:26+00:00 Nilce Koch de Moura nilcekm18@gmail.com Maristela Rosso Walker maristelawalker@gmail.com <p>Ao refletir sobre os problemas enfrentados pelos Catadores de Materiais Recicláveis (CMR), objetivamos analisar os principais problemas enfrentados pelos Catadores durante a separação dos Resíduos Sólidos Recicláveis (RSR), realizada na Associação dos Agentes Ambientais de Santa Helena (AAA-SH). Questiona-se: quais as dificuldades que os Catadores encontram na sua rotina de trabalho em relação ao comportamento da população santa-helenense no descarte dos resíduos sólidos recicláveis? A metodologia é qualitativa por meio de entrevista e notas de campo, utilizando da análise de conteúdo para a apresentação dos resultados. Para os Catadores, a população não faz a separação em suas casas, avaliando esse processo como ruim.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/14704 O papel social e a contribuição das mães recicladoras no cenário da Educação Ambiental 2023-09-26T13:41:36+00:00 Giselia Aparecida dos Reis Bellinaso giseliareis.terapia@gmail.com Luciane Najar Smeha lucianenajar@yahoo.com.br <p>Objetiva-se compreender o papel e contribuição de mães recicladoras para a Educação Ambiental. A Educação Ambiental deve começar com as crianças, pois o público infantil é essencial para a formação de indivíduos responsáveis e conscientes do seu papel no mundo e desenvolvimento de valores. Trata-se de um estudo de revisão narrativa de literatura que é constituído por uma análise ampla, sem estabelecer uma metodologia rigorosa e replicável em nível de reprodução de dados e respostas quantitativas para questões específicas. A partir da metodologia, os resultados foram separados em dois temas: mães recicladoras e os desafios da maternidade e profissão do reciclador e Educação Ambiental. Conclui-se com este estudo a necessidade de efetivar ações de direito trabalhista, projetos sustentáveis que visem mostrar a atividade real do reciclador, fortalecimento da coleta seletiva correta e, principalmente, respeito com a imagem desses profissionais que tanto contribuem para a preservação do meio ambiente.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/15434 A etnoconservação em duas comunidades rurais tradicionais da mesorregião sudeste paranaense 2023-07-31T14:09:11+00:00 Vanderlei Marinheski marinheskigeo@hotmail.com <p>Este trabalho foi desenvolvido em dois faxinais do Paraná, Lageado de Baixo em Mallet e Lageado dos Mello em Rio Azul. O Sistema Faxinal foi organizado com base na racionalidade de convivência comunitária, nas práticas, nos costumes, nas tradições, na religiosidade dessas populações, nas formas de manejar a vegetação e na criação de animais em espaços de uso coletivo. Com objetivo de entender a dinâmica em relação ao uso e ocupação do solo nos dois faxinais e com base na aptidão produtiva desses territórios, foi discutida a etnoconservação em território faxinalense. A principal metodologia utilizada nesta pesquisa foi o diagnóstico participativo com os sujeitos locais, através de questionários semiestruturados. A confecção dos produtos cartográficos foi realizada com o <em>software</em> QGIS versão 2.18. O mapa de capacidade de uso da terra, proposto para as duas comunidades, aponta que mais de 33% da área, não apresenta aptidão para agricultura e deve ser usada para culturas permanentes ou preservação da flora e fauna na classe VIII. Por outro lado, no mapa de conflito de uso das terras, evidencia-se que 95%, da área dos dois faxinais, está com uso adequado para aptidão produtiva. A partir da interface dos resultados da pesquisa no território dos faxinais, Lageado de Baixo - PR e Lageado dos Mello – PR, foi discutido a etnoconservação em território faxinalense, as resiliências e perspectivas futuras quanto a conservação da biodiversidade e dos aspectos socioculturais dessas comunidades tradicionais.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/15624 Perspectiva ambiental dos estudantes do ensino básico de Paranaguá (PR) sobre o ecossistema manguezal 2023-10-23T12:59:57+00:00 Maria Lúcia Ferreira professoramlferreira@gmail.com William Moreira da Silva william.silva.grylor@gmail.com Julia Gabriela Correa Davanzo juliagabidavanzo@outlook.com Pablo Damian Borges Guilherme pdbguilherme@gmail.com <p>A década dos oceanos surgiu com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância do oceano e a nossa relação com ele. Considerando as peculiaridades da cidade de Paranaguá (PR), o objetivo do estudo foi conhecer a percepção ambiental dos alunos do ensino básico sobre o manguezal, através da aplicação de questionários. Observou-se que os estudantes apresentaram uma percepção ambientalista, porém com certa carência sobre aspectos ecológicos. Se faz então urgente a necessidade da implementação da cultura oceânica nos currículos da formação básica de ensino, com o auxílio de projetos extensionistas que possam contribuir na formação dos valores ambientais e sociais dos alunos.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/15205 Os serviços ecossistêmicos de cultura e amenidades no Parque Natural Municipal Rego dos Carrapatos em Nova Lima (MG) 2023-06-16T11:20:00+00:00 Diego Luiz Carvalho de Brito Pereira diegocarvalhop@hotmail.com Kerley dos Santos Alves kerley@ufop.edu.br Arnaldo Freitas de Oliveira Junior arnaldojun@gmail.com <p>O presente artigo busca identificar os serviços ecossistêmicos de cultura e amenidades existentes no Parque Natural Municipal Rego dos Carrapatos, localizado em Nova Lima (MG). Aborda-se a Educação Ambiental como instrumento para o desenvolvimento da área. Enquanto metodologia, foram adotados três procedimentos: pesquisa bibliográfica, aplicação de pesquisa, visitas <em>in loco</em> para percepção dos serviços ecossistêmicos, além da tabulação e análise dos dados. Participaram da pesquisa 60 pessoas, sendo a maioria moradora de Nova Lima com pós-graduação completa. Conclui-se que a unidade de conservação é muito conhecida pela população, apresentando potencial para fomento às práticas de Educação Ambiental como as trilhas.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/15278 Geração e destinação de resíduos eletroeletrônicos: estudo de caso com discentes de informática e tecnologias 2023-10-26T14:49:01+00:00 Deiveson Sá Gaia deiveson.sg@gmail.com Jasmine Ferreira Alfonso jasmine.fa94@gmail.com Jessyca Nepomuceno dos Santos inglis.ns@gmail.com Priscila da Silva Batista priscila.batista@ufopa.edu.br <p>Com o rápido avanço tecnológico, é comum ter muitos equipamentos eletrônicos tanto no ambiente doméstico quanto no ambiente de trabalho. No entanto, esses materiais são compostos por diversos elementos tóxicos que impactam o meio ambiente e a saúde humana quando descartados incorretamente. O objetivo deste artigo é analisar as formas de descarte de equipamentos eletrônicos pós-consumo por estudantes da área de informática, bem como suas percepções sobre essa problemática. Para isso, utilizou-se um questionário semiestruturado para o levantamento de dados, a fim de auxiliar no desenvolvimento da pesquisa descritiva. Notou-se que a maioria dos discentes tem consciência do descarte adequado, mas ainda possui pouca sensibilização ambiental no que se refere à temática, resultando frequentemente em práticas de descarte incorretas.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/15354 Cidadania Ambiental: ações transformadoras do movimento ambiental em Sobradinho (DF) 2023-08-14T18:21:12+00:00 Heron de Sena Filho hsenaf@gmail.com Vera Margarida Lessa Catalão veramcatalao@gmail.com <p>Este artigo apresenta o trabalho de Educação Ambiental desenvolvido por cinco movimentos socioambientais da região de Sobradinho (DF). Estes grupos interagem com a comunidade acerca da problemática socioambiental na área urbana de Sobradinho e na bacia hidrográfica do ribeirão Sobradinho. A finalidade do movimento é promover ações capazes de mudar a realidade e melhorar a qualidade das águas do ribeirão. A concepção metodológica deste artigo fundamenta-se na pesquisa-ação, a qual visa à participação de todos os membros no planejamento, nas reflexões, comunicações, discussões, ações e decisões tomadas coletivamente. Os movimentos socioambientais SOS Ribeirão, Nelsão Ambiental, Jamaica Ambiental, RRPMoura e Guardiões do Meio Ambiente promoveram denúncias, articularam reportagens nas rádios, emissoras de TV e redes sociais, a fim de suscitar práticas sustentáveis sobre resíduos e mobilizar investimentos públicos para a recuperação ambiental da bacia do ribeirão. Assim, foi possível encetar diálogos com o Poder Público, a criação da COMDEMA de Sobradinho 2, a construção do papa-entulho e o fim do lixão do morro do Sansão. A comunidade fez-se presente nessa mobilização socioambiental, representada pelos coletivos socioambientalistas que desenvolvem a luta pela cidadania ambiental. Esses sujeitos históricos foram conectados pelo sentido maior do direito humano a água, ambientes urbanos saudáveis e pelo vigor da Educação Ambiental crítica que promoveu ações transformadores na bacia do ribeirão.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/15241 Sentidos construídos a respeito da Educação Ambiental crítica em um projeto de formação continuada de professores 2023-06-21T19:05:20+00:00 Gabriela Rodrigues Longo gabriela.longo28@hotmail.com Dalva Maria Bianchini Bonotto dalvambb@rc.unesp.br <p>Partindo da perspectiva crítica da Educação Ambiental (EA) para o enfrentamento da crise ambiental, realizamos uma pesquisa cujo recorte, neste artigo, volta-se ao objetivo de compreender os sentidos construídos a respeito da EA crítica em um programa de formação continuada de professores. Nos diálogos estabelecidos em entrevistas com participantes do processo formativo, encontramos afirmações de mudanças pessoais a partir das discussões realizadas, indicando o estabelecimento de um envolvimento efetivo quanto à causa ambiental apresentada no programa. Por outro lado, a maioria das professoras não fez menção mais explícita à relação da problemática ambiental com a social, questão primordial para a perspectiva crítica da EA.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/15006 Educação Ambiental em Unidade de Conservação Municipal: percepções de estudantes do ensino fundamental 2023-08-14T17:34:13+00:00 Noéle Aparecida Simões noelesimoes@gmail.com Carmino Hayashi hayashi@terra.com.br <p>Este trabalho compõe parte de uma dissertação de mestrado. O presente artigo objetivou levantar as percepções de estudantes de escola pública sobre meio ambiente e natureza e sobre o Parque Natural Municipal de Pouso Alegre, Minas Gerais, buscando compreender o papel da Educação Ambiental na sensibilização e no desenvolvimento da consciência ambiental. A coleta de dados foi realizada no período entre setembro e dezembro de 2022. Ao todo responderam aos questionários 82 estudantes. Através de adaptação da análise de conteúdo levantou-se as percepções do público-alvo. Verificou-se que a concepção naturalista de meio ambiente foi a mais expressiva e que a visão socioambiental é pouco expressiva na visão dos estudantes e que de modo geral, há grande preocupação com a preservação ambiental e consciência da importância da conservação do Parque Natural.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/15732 Abordagem didática da temática água e sustentabilidade: uma imersão nos produtos educacionais do Programa de Pós-Graduação em Rede Nacional para Ensino das Ciências Ambientais - Associada UFPA 2023-10-03T14:52:55+00:00 Homero Vilar Correa homero@ufpa.br Rosemery da Silva Nascimento rsn@ufpa.br <p>O presente artigo tem como objetivo analisar o perfil dos produtos educacionais envolvendo o tema água e sustentabilidade, apresentado nas dissertações produzidas na Associada UFPA do Programa de Pós-Graduação em Rede Nacional para Ensino das Ciências Ambientais (PROFCIAMB). A pesquisa se caracteriza metodologicamente pela abordagem qualitativa, utilizando como técnicas de pesquisa o levantamento bibliográfico e pesquisa documental. Como resultado, os produtos educacionais delineados apresentaram alternativas pedagógicas como ferramentas didáticas, planos de sensibilização e instrumentação de baixo custo para aplicação nas comunidades onde as pesquisas foram executadas, especialmente acerca da temática hídrica.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/15444 Tubarões são ameaça ou ameaçados? Uma análise de percepção da comunidade acadêmica do IFPR - campus Paranaguá 2023-08-31T17:35:33+00:00 Gabrielly Ramos Rodrigues gabriellyrr.rodrigues@gmail.com Fernanda Eria Possatto fernandapossatto@gmail.com <p>O presente trabalho tem como objetivo analisar a percepção dos estudantes e servidores do IFPR, Campus Paranaguá, em relação ao consumo da carne de tubarão e ao medo associado a esse grupo. A pesquisa foi realizada por meio de um questionário aplicado <em>online</em> e presencial. Ao finalizar o questionário, o respondente recebeu um fôlder informativo a respeito da conservação dos tubarões. Um total de 273 pessoas responderam o questionário (80 servidores, 193 alunos). Levando em consideração que os entrevistados são alunos de ensino médio e superior, assim como servidores, os respondentes demonstraram baixo conhecimento acerca da biologia dessas espécies. Um elevado número de respostas erradas foi dado em relação a: taxonomia, diferença entre tubarão x cação e a prática <em>finning</em>. Sugere-se a elaboração de programas e projetos de Educação Ambiental para informar jovens e adultos sobre os aspectos bioecológicos e conservação dos tubarões.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/15522 Pesquisa participante e Educação Ambiental: análise a partir de periódicos da CAPES no período de 2012 a 2022 2023-08-14T14:23:58+00:00 Jackgrayce Dutra Nascimento Silva jgrayce.js@gmail.com Ivanise Maria Rizzatti niserizzatti@gmail.com Andréia Castro de Sousa França andreiacastrosousafranca1@gmail.com <p>Este artigo compreende uma pesquisa bibliográfica que intenciona correlacionar a Educação Ambiental (EA) aos aspectos metodológicos no âmbito da pesquisa participante. Realizou-se uma busca no portal de periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), no sistema de busca avançada, utilizando os descritores: em qualquer campo conter as palavras “Educação Ambiental”, em qualquer campo conter a palavra exata “Pesquisa Participante”, e em qualquer campo conter as palavras “Educação do Campo”. Com a aplicação do filtro relacionado com o lapso temporal entre 2012 e 2022, língua portuguesa, obteve-se 12 resultados. Após a análise realizada por meio da leitura completa dos manuscritos, selecionou-se oito artigos para compor a pesquisa, por entender que eles atendem aos critérios inseridos na busca. Considera-se que a Pesquisa Participante (PP) é um método pertinente para pesquisas em EA, uma vez que ambos abordam o conhecimento da realidade, para a partir daí problematizá-la. Porém, ainda é pouco explorada na literatura.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/16106 Por uma Educação Ambiental crítica para entender as condições de vulnerabilidades dos alunos de cursinhos populares em Belém (PA, Brazil) 2024-01-08T04:56:45+00:00 Marcos Vinícius Sousa Leal leal20.marcos@gmail.com <p>Este artigo investiga se a Educação Ambiental crítica pode mitigar as vulnerabilidades de estudantes de cursinhos populares em Belém. O objetivo geral é compreender a Educação Ambiental como uma ferramenta capaz de confrontar as vulnerabilidades dos vestibulandos e criar cenários transformadores por meio da educação crítica. A metodologia emprega a análise dos cursinhos e a implementação prática de questionários para coleta de dados. A pesquisa revela que desafios atuais, como falta de recursos financeiros, desigualdades sociais, pobreza e acesso limitado à educação, que impactam os estudantes. Conclui-se que a Educação Ambiental crítica surge como uma resposta eficaz para enfrentar tais vulnerabilidades.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/16090 Projeto Oceamo: uma aplicação da Educação Ambiental costeira e oceânica na Baixada Santista (SP) 2024-01-05T12:59:32+00:00 Marina Carrato Galuzzi da Silva marina.carrato@gmail.com Marina Bettim marina.carrato@gmail.com Juliana Bertolazzi Fernandes marina.carrato@gmail.com <p>A interação do ser humano com o ambiente marinho é constatada desde os tempos primórdios. O Projeto Oceamo revela uma tenra contribuição à construção de um perfil ambientalmente consciente de alunos da Unidade Municipal de Educação Florestan Fernandes, do município portuário de Santos (SP/Brasil), abordando a interdisciplinaridade da oceanografia em consonância aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável e ao escopo da Agenda 2030. A metodologia envolve métodos qualitativos e quantitativos que abrangem os ideais construtivistas e progressistas da educação, apresentação de aulas e práticas socioambientais e aplicação de método avaliativo por meio de entrevistas semiestruturadas. O produto do projeto revelou evolução e amplitude da absorção de conceitos e vocabulários, maior sensibilização e conscientização às questões ambientais locais e regionais que impulsionam a mudança do comportamento e disseminação das experiências adquiridas.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/16077 Educação Ambiental e práticas de incentivo a sustentabilidade com estudantes do ensino fundamental da rede municipal de Itaberaba (BA) 2023-12-30T19:52:58+00:00 Camila Pedreira dos Santos camilapedreira76@gmail.com Joselisa Maria Chaves joselisa@uefs.br <p>A Educação Ambiental demanda uma inserção integral no contexto educacional, dada sua capacidade de influenciar a consciência e a promoção de atitudes conducentes à construção de uma realidade futura que priorize a sustentabilidade do meio ambiente. Assim, o trabalho tem por objetivo reconhecer estratégias de utilização de materiais recicláveis como instrumento socioeducativo de preservação ambiental e a percepção ambiental dos estudantes. A metodologia adotada para elaboração do artigo foi de natureza descritiva, como também de natureza exploratória. A pesquisa observou, que os estudantes demonstraram compreensão acerca das atividades realizadas e seus desenhos expressaram de maneira clara o modo como veem o ambiente em que vivem e a preocupação em fortalecer as estratégias de conservação da natureza.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/15980 Desafios socioambientais e o papel da formação continuada de professores em Educação Ambiental 2023-12-05T11:42:26+00:00 Wilson Antonio Lopes de Moura wilson.moura@usp.br Taitiâny Kárita Bonzanini taitiany@usp.br <p>Considerando que a formação continuada de professores em Educação Ambiental é crucial para a implementação de políticas públicas voltadas à superação dos desafios socioambientais, este estudo busca analisar o impacto de um curso de formação continuada de professores no desenvolvimento de estratégias públicas municipais no que tange a questões ambientais. Por meio de uma metodologia qualitativa, a pesquisa se valeu de questionários e entrevistas com docentes e gestores de uma cidade do interior de São Paulo. Os resultados indicam que diversas políticas podem inspirar ações educativas, visto que muitos docentes as incorporam em suas práticas pedagógicas. Essas ações, no contexto escolar, oferecem múltiplos caminhos para a implementação de políticas públicas sobre questões socioambientais, desde a formação de conselhos como o COMDEMA e programas como o ProMEA, até a possibilidade de parcerias com gestores locais para fornecer recursos didáticos e expandir o aprendizado para além das salas de aula, alinhando-se com diretrizes da BNCC e incentivando práticas sustentáveis e colaborações interdisciplinares. A formação continuada de professores em Educação Ambiental não apenas atualiza os educadores sobre práticas e pesquisas recentes, mas também contribui para o desenvolvimento de metodologias diversificadas, fomenta a ecocidadania e possibilita um papel mais ativo na implementação de políticas públicas, servindo como uma ponte entre o currículo formal e as necessidades específicas da comunidade. Destaca-se para a efetivação dessa integração a necessidade de três elementos: a estrutura curricular, os materiais didáticos e a colaboração entre a Secretaria Municipal de Educação e outras secretarias municipais, como a do Meio Ambiente.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/16178 O tema da água na sala de aula: investigação de pesquisas acerca de metodologias de ensino 2024-01-22T02:07:59+00:00 Emilyn Paro emilynparo@usp.br Elaine Cristina Oliveira Amorim Teixeira elabunay@gmail.com <p><span style="font-weight: 400;">A água é crucial para a vida, e a discussão sobre sua escassez na sala de aula é vital para a formação cidadã. Este estudo analisou publicações acadêmicas sobre a abordagem do tema água na escola nos últimos 20 anos. Dos 126 artigos levantados, apenas 14 investigaram métodos de ensino, revelando uma lacuna na pesquisa. A maioria dos artigos prioriza atividades práticas, como experimentos, jogos e oficinas, focando na "importância da água". Embora não se possa afirmar a escassez de abordagens diferenciadas, observa-se uma carência de estudos nessa perspectiva. É crucial promover mais pesquisas no ensino-aprendizagem, colaborando com a concepção dos professores para aprimorar a educação no Brasil.</span></p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/15247 Projeto de soltura e monitoramento de animais da Fazenda Nova Gokula: possibilidades do turismo pedagógico e Educação Ambiental 2023-06-23T15:47:24+00:00 Maira Giovana de Freitas maira.freitas@aluno.ufop.edu.br Ricardo Eustáquio Fonseca Filho ricardoefonseca@gmail.com <p>Os impactos negativos da relação homem-meio trazem à tona um olhar para práticas que sensibilizem os sujeitos para a responsabilidade socioambiental. O turismo pedagógico e a Educação Ambiental unidos podem auxiliar na sustentabilidade. Assim, o objetivo do presente trabalho foi avaliar o projeto de Educação Ambiental da Área de Soltura e Monitoramento – ASM (de animais) da Fazenda Nova Gokula, uma comunidade Hare Krishna em Pindamonhangaba (SP). O método utilizado foi o exploratório e descritivo, com uma abordagem qualitativa via revisão bibliográfica e pesquisa documental bem como entrevista semiestruturada à equipe técnica do projeto. Os resultados apontam que a Fazenda e a equipe técnica trabalham indiretamente o turismo pedagógico, sendo a Educação Ambiental por meio do ASM, um catalisador. Conclui-se que o projeto juntamente com outras ações contribui para conservação da natureza e melhoria da experiência dos visitantes.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/15432 Fogões solares: uma alternativa sustentável para universidades, escolas e comunidades no contexto do ensino, pesquisa e extensão 2023-08-14T18:22:43+00:00 Michelli Mayara de Medeiros Gomes michelli.gomes@cear.ufpb.br Renan Douglas Lopes da Silva Cavalcante renan.cavalcante@cear.ufpb.br Hilary Victoria do Nascimento Rebouças hilary.reboucas@cear.ufpb.br Gabrielli de Souto Ferreira gabrielli@cear.ufpb.br Maria Eduarda Tavares dos Santos maria.santos@cear.ufpb.br Adriano da Silva Marques Marques adriano@cear.ufpb.br Taynara Geysa Silva do Lago taynara@cear.ufpb.br <p>Durante os anos de 2022 e 2023, o grupo de extensão "Usina Escola: Formação de Competências de Tecnologias Solares" da Universidade Federal da Paraíba, desenvolveu fogões solares para difundir conhecimento sobre energias alternativas e renováveis. Esses fogões utilizam o calor solar para assar, fritar e cozinhar alimentos. O objetivo deste manuscrito é relatar a experiência vivenciada por docentes e discentes de engenharia, no desenvolvimento de fogões solares de baixo custo. Os resultados foram alcançados por meio de palestras e oficinas para divulgação do uso desta tecnologia em universidades, escolas e aldeias rurais, contribuindo com a disseminação do conceito de eficiência energética e mitigação de impactos ambientais.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/15628 O uso de recursos naturais como princípio para a Educação Ambiental 2023-09-25T19:34:48+00:00 Thoyme Rodrigues Pinheiro thoyme2010@hotmail.com Antonio Jorge Paraense da Paixão antonio.paraense@ifpa.edu.br <p>Recursos adequados podem representar instrumentos facilitadores capazes de estimular e enriquecer a vivência diária não só dos educadores, mas também dos educandos, constituindo-se elementos agregadores da aprendizagem. O presente estudo teve como objetivo produzir e aplicar alguns recursos didático-pedagógicos em aulas de ciências na EMEIF Felipe Santiago Campelo, localizada no Rio Piquiarana, nas Ilhas de Abaetetuba (PA). A metodologia utilizada foi a Pesquisa Participante, sob o enfoque qualitativo, pois buscou-se uma intervenção construtiva na realidade educacional dos estudantes da escola investigada. A coleta de dados envolveu a produção dos recursos didático-pedagógicos construídos a partir da realidade local dos educandos, a oferta de uma aula de ciências e a aplicação de um questionário aos discentes e docentes da escola pesquisada, como forma de avaliar a atividade docente desenvolvida com o auxílio dos recursos didático-pedagógicos. Os resultados mostraram que, tanto na visão dos alunos quanto dos professores, a aula de ciências ministrada com o auxílio dos recursos didático-pedagógicos contribuiu para uma aprendizagem mais interacionista, significativa e transformadora.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/15308 Educação Ambiental e o enfoque da conservação dos recursos naturais na capoeira 2023-07-04T20:39:06+00:00 Jair Silva Hartmann jhjairhartmann@gmail.com Eduarda Maria Schneider emschneider@utfpr.edu.br Leonardo Biral leobiral@hotmail.com <p>A presente pesquisa objetivou avaliar a contribuição de uma oficina socioambiental sobre confecção de instrumentos musicais da capoeira (berimbau e caxixi) junto com praticantes dessa atividade cultural, de modo a analisar as percepções dos participantes sobre Educação Ambiental e o uso de recursos naturais. A metodologia consistiu na aplicação de questionários para constituição de dados, que foram posteriormente analisados a partir da metodologia de análise de conteúdo. A análise evidenciou percepções categorizadas nas macrotendências conservadora e pragmática. Ressalta-se a importância da inserção da Educação Ambiental na capoeira para o uso sustentável dos recursos naturais utilizados na confecção dos seus instrumentos e uma compreensão crítica da relação ambiente-sociedade.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/15790 Educação Ambiental no plantio de árvore no recinto da Universidade Save-Moçambique 2023-10-11T14:47:48+00:00 Munossiua Efremo Macorreia efremomunossiua@yahoo.com.br <p>Este estudo, teve como objetivo despertar os estudantes do primeiro ano do curso de Licenciatura em Psicologia da Universidade Save, a necessidade do plantio de plantas frutíferas no recinto da Universidade Save, desenvolvendo uma série de atividades, através de aulas práticas. O estudo, foi realizado a partir da pesquisa descritiva, exploratória de natureza qualitativa e quantitativa, usando a entrevista semidireta. As atividades, foram desenvolvidas nos espaços vazios da Universidade Save, conscientizando os estudantes a necessidade de buscarem ações de cidadania ao mesmo tempo preservando o meio ambiente em que vivem além do espaço Universitário. No decurso de plantio, despertou aos estudantes o gosto, responsabilidade e cuidado com o meio ambiente. Desta forma, percebe-se que existem a necessidade urgente da inclusão dos conteúdos que abordam o plantio de árvores nos programas curriculares que subsidiam a prática pedagógica, transformando o comportamento do educado com a natureza, sendo esta trabalhada de forma contínua e permanente. Assim, foi possível conhecer suas preferências por frutas e a percepção sobre o meio ambiente escolar. Foram plantadas: uma Ralanjeira (<em>Citrus sinensis</em>), um Limoeiro (<em>Citrus limon), duas plantas de </em>abacateiro (<em>Persea americana</em> da Lauraceae), uma goiabeira (<em>Psidium guajava</em>) e uma mangueira<em> (Mangifera</em>).</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/15636 Estudo investigativo: compreendendo o ambiente urbano como um ecossistema artificial 2023-09-25T18:41:16+00:00 Vladimir Stolzenberg Torres biologo.vladimir@gmail.com Daniela Cristina de Toni daniela.toni@ufsc.br <p>O ensino investigativo para ecologia possibilita uma aprendizagem conceitual e de procedimentos característicos da ciência, bem como uma reorganização das habilidades cognitivas e sociais importantes. Esta pesquisa propôs uma sequência didática baseada em metodologias ativas para o ensino de ecologia no ensino médio noturno de uma escola da rede pública estadual objetivando melhor compreender os fundamentos teóricos e práticos da ciência e o protagonismo dos estudantes. A sequência didática investigativa aplicada interferiu de maneira um tanta negativa no planejamento escolar do componente curricular de biologia, haja vista ter demandado 20% de sua carga horária total.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA) https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/15539 A Educação Ambiental como alternativa à gestão de resíduos sólidos do serviço de saúde: estudo de caso em hospital do Recife (PE) 2023-08-16T11:41:26+00:00 Daniel Pereira Morais daniel2018morais@gmail.com Mayza Gabriela Estevam mayzagabrielaes@gmail.com Laura Julyê Sales laurajulyes@gmail.com Ricardo Oliveira Bandeira Vasconcelos ricobv77@gmail.com Alex Souza Moraes alex.moraes@ufrpe.br Romildo Morant de Holanda romildo.morant@ufrpe.br <p>O descarte indevido dos resíduos sólidos contribui negativamente para o agravamento dos problemas ambientais e sociais no Brasil. Para haver um gerenciamento eficiente do Resíduos dos Serviços de Saúde - RSS, faz-se necessário o cumprimento da legislação e o compromisso com a Educação Ambiental, como proposta para melhoria contínua de seu desempenho, capaz de proteger a saúde do trabalhador, além de preservar o meio ambiente. O presente estudo tem como objetivo avaliar o atual sistema de gestão de RSS de uma unidade hospitalar em Recife (PE), por meio do uso de ferramentas de gestão da qualidade (Programa 5S e Ciclo PDCA) com fins de contribuir com sua melhoria. Observou-se o Programa 5S, associado aos princípios da educação, como a opção de gerenciamento mais adequada, seguido do ciclo PDCA.</p> 2024-02-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA)