Ciência Pós-Normal e Pesquisa em Educação Ambiental: uma aliança desejável

Autores

  • Rafael de Araujo Arosa Monteiro
  • Marcos Sorrentino

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2017.v12.2378

Palavras-chave:

Ciência Pós-Normal, Educação Ambiental, Pesquisa em Educação Ambiental

Resumo

A Ciência Pós-Normal (CPN) e a Educação Ambiental (EA) são áreas do conhecimento ainda em construção e que necessitam se firmar perante a academia e a sociedade. Por isso procurou-se neste artigo identificar os pontos comuns entre as duas áreas, bem como suas limitações com o objetivo de iniciar um diálogo que permita a busca por estratégias de fortalecimento mútuo. Para tal foi realizada uma discussão teórica sobre CPN e as tendências e características da pesquisa brasileira em EA. Reforça-se a importância de se identificar as principais lacunas existentes em cada área, assim como os pontos de interface entre elas, possibilitando a integração entre ciência e política na busca por sociedades sustentáveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael de Araujo Arosa Monteiro

Mestrando pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência Ambiental (PROCAM/USP) Gestor Ambiental e Especialista em Educação Ambiental para a Sustentabilidade

Marcos Sorrentino

Coordenador da Oca - Laboratório de Educação e Política Ambiental e livre docente associado no Depto de Ciências Florestais da Esalq/USP

Downloads

Publicado

29-09-2017

Como Citar

Monteiro, R. de A. A., & Sorrentino, M. (2017). Ciência Pós-Normal e Pesquisa em Educação Ambiental: uma aliança desejável. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 12(4), 192–206. https://doi.org/10.34024/revbea.2017.v12.2378

Edição

Seção

Artigos
##plugins.generic.dates.received## 2017-01-30
##plugins.generic.dates.accepted## 2017-07-31
##plugins.generic.dates.published## 2017-09-29

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.