Análise sobre a abordagem da Educação Ambiental em seletos cursos de uma Instituição de Ensino Superior

  • Arielle da Rosa Sousa Universidade Federal de Pelotas
  • Vandressa Siqueira Walerko Universidade Federal de Pelotas
  • Érico Kunde Corrêa Universidade Federal de Pelotas
  • Luciara Bilhalva Corrêa Universidade Federal de Pelotas
Palavras-chave: Educação Ambiental, Política Nacional da Educação Ambiental, Projeto Pedagógico de Curso

Resumo

A Educação Ambiental é elemento fundamental e permanente para a educação, em que deve estar inserida, de forma articulada, em todos os níveis e modalidades do processo educacional. Diante disso, buscou-se verificar a presença de questões ambientais em 83 cursos de uma Instituição de Ensino Superior, através da análise de seus Projetos Pedagógicos e disciplinas. Revelou-se que 73,49% dos cursos não fazem menção à Política Nacional da Educação Ambiental em seus projetos, e 33,73% não possuem disciplinas com abordagem ambiental em sua matriz curricular. Dessa forma, acredita-se que Universidade deve reforçar seu papel como unidade formadora de cidadãos, promovendo a inserção da temática ambiental nos mais diversos cursos.

Referências

AMEM, B. M. V.; NUNES, L. C. Tecnologias de Informação e Comunicação: contribuições para o processo interdisciplinar no ensino superior. Rev. bras. educ. med., Rio de Janeiro, v. 30, n. 3, p. 171-180, dez 2006.

BERNARDES, M. B. J.; PRIETO, E. C. Educação Ambiental: disciplina versus tema transversal REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, [S.l.], v. 24, set. 2013. ISSN 1517-1256.

BRAGA, B. et al. Introdução à engenharia ambiental. 1. ed. São Paulo: Prentice Hall, 2002. 318 p.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil, de 05 de outubro de 1988.

BRASIL. Lei Nº 12.305, de 02 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Brasília: Diário Oficial, 02 de agosto de 2010.

BRASIL. Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a Educação Ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Brasília: Diário Oficial, 28 de abril de 1999.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Manual de gerenciamento de resíduos de serviços de saúde. Brasília, 2006.

BRASIL. Programa Nacional de Educação Ambiental. 3 ed. Brasília: Coordenação Geral de Educação Ambiental, 2005.

CARVALHO, J. R. M. et al. Percepção da Educação Ambiental: um estudo junto aos discentes de pós-graduação de uma IES no Estado da Paraíba. Revista Gestão & Sustentabilidade Ambiental, [S.l.], v. 4, n. 2, p. 234-253, out. 2015.

DALTOÉ, M. F. et al. Resíduos sólidos na rede de microdrenagem: uma análise qualitativa na cidade de Pelotas/RS. Revista Monografias Ambientais, [S.l.], p. 175-188, fev. 2016.

DIÁRIO POPULAR. Falta conscientização e também lixeiras - Estudantes têm depositado nos canteiros da redondeza as cascas das frutas recebidas no Restaurante Universitário. Diário Popular, Pelotas, RS. 19 de junho de 2018.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. Métodos de pesquisa. Plageder, 2009. 120 p.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2007. 176 p.

LEFF, E. Saber Ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. Petrópolis, RJ: Vozes, 2001. 343 p.

LEVINE, D. M. et al. Estatística: Teoria e Aplicações usando Microsoft Excel em Português. Rio de Janeiro: LTC, 2000. 804 p.

MEDINA, N. M. Elementos para a introdução da dimensão ambiental na educação escolar-1º grau. Amazônia: uma proposta interdisciplinar de Educação Ambiental. Brasília, IBAMA, 1994.

MORALES, A. G. M. O processo de formação em Educação Ambiental no ensino superior: trajetória dos cursos de especialização. REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, [S.l.], v. 18, abr. 2013.

SILVA, A. D. V. et al. Percepção ambiental como ferramenta para processos de Educação Ambiental na universidade. REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, [S.l.], v. 27, dez. 2012.

UNESCO. United Nations Educational, Scientific, and Cultural Organization. 1977. Intergovernmental Conference on Environmental Education. Dispo-nível em: <http://unesdoc.unesco.org/images/0003/000327/032763eo.pdf>. Acesso em: 05 set. 2019.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS. Institucional – Histórico. Disponível em: <http://portal.ufpel.edu.br/historico/>. Acesso em: 08 mai. 2019.

VEIGA, I. P. A. et al. Inovações e projeto político-pedagógico: uma relação regulatória ou emancipatória? Cadernos Cedes, v. 23, n. 61, p. 267-281, dezembro 2003.

Publicado
2020-05-22
Como Citar
Sousa, A. da R., Walerko, V. S., Corrêa, Érico K., & Corrêa, L. B. (2020). Análise sobre a abordagem da Educação Ambiental em seletos cursos de uma Instituição de Ensino Superior. Revista Brasileira De Educação Ambiental, 15(3), 53-72. https://doi.org/10.34024/revbea.2020.v15.9828
Seção
Artigos