Promoção do consumo de Plantas Alimentícias não Convencionais (PANC) com crianças em situação de vulnerabilidade social em Santa Cruz do Sul (RS)

Autores

  • Raquel Figueiredo de Oliveira Universidade Estadual do Rio Grande do Sul
  • Fernanda Ludwig Universidade Estadual do Rio Grande do Sul https://orcid.org/0000-0001-6641-9996

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.11717

Palavras-chave:

PANC. Alimentação saudável. Alimentos orgânicos.

Resumo

O presente trabalho foi conduzido com o objetivo de desenvolver estratégias de promoção da importância e utilização das Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC) e de uma alimentação saudável com crianças em vulnerabilidade social na cidade de Santa Cruz do Sul (RS). As atividades foram realizadas durante 4 encontros com crianças em idade de 5 a 11 anos. Para reconhecimento e avaliação da turma, foi aplicado um questionário semiestruturado pré-intervenção e outro pós-intervenção e realizadas duas oficinas; uma com apresentação de slides sobre o tema e outra com atividades práticas de plantio e experimentação de receita utilizando PANC. A partir dos resultados obtidos conclui-se que as ações realizadas junto com crianças em vulnerabilidade social foram efetivas na promoção e valorização das PANC e da alimentação saudável.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AIOLFI, A. H.; BASSO, C. Preparações elaboradas com aproveitamento integral dos alimentos. Disciplinarum Scientia| Saúde, 2016.

ALVES, E. M.; CUNHA, W. A importância da agricultura orgânica na visão social e ecológica. Revista F@ pciência, 2012, 9.1: 1-7.

BIRCH, L.; SAVAGE, J.S.; VENTURA, A. Influences on the Development of Children´s Eating Behaviours: From Infancy to Adolescence. Canadian Journal of Dietetic Practice Canadian Journal of Dietetic Practice and research, 2007.

BORGES, C. K. G. D.; DA SILVA, C.C. Plantas Alimentícias Não Convencionais (Panc): A Divulgação Científica Das Espécies Na Cidade De Manaus, AM. Revista Eletrônica Científica Ensino Interdisciplinar, 2018.

BRASIL. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL, et al. Política Nacional de Assistência Social: versão oficial. Conselho Nacional de Assistência Social, 2004.

CANÇADO, T. C. L.; DE SOUZA, R. S; DA SILVA CARDOSO, C. B. Trabalhando o conceito de Vulnerabilidade Social. Trabalho apresentado no XIX Encontro Nacional de Estudos Populacionais, ABEP, realizado em São Pedro-SP – Brasil, 2014.

CASTELO BRANCO, M.; NOGUEIRA, J. M.; DOS SANTOS, R. C. Perfil dos consumidores de hortaliças da cidade de Santo Antônio do Descoberto-GO. Embrapa Hortaliças-Artigo em periódico indexado: Horticultura Brasileira, 2006.

CASTRO, C. M.; DEVIDE A. C. P. Cultivo e Propriedades de Plantas Alimentícias não Convencionais PANC. Pesquisadores Científicos APTA - Polo Regional Vale do Paraíba Pindamonhangaba- SP, 2016.

CECANE. Manual para aplicação dos testes de aceitabilidade no Programa Nacional de Alimentação Escolar–PNAE. Santos: Universidade Federal de São Paulo, 2010.

COSTA, C. S., et al. Comportamento sedentário e consumo de alimentos ultraprocessados entre adolescentes brasileiros: Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE), 2015. Cadernos de Saúde Pública, 2018.

DAROLT, M. R. Alimentos orgânicos: um guia para o consumidor consciente – 2. ed. rev., ampl. – Londrina: IAPAR, 2007.

DE ALMEIDA, E. M. P., MONTANHA, S. M., SANTANA, P. M. C., & SOARES, L. C. B. Educação Ambiental na escola: estudo da relação entre a alimentação e a produção de resíduos. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v.8, n.2, pp.131-149, 2013.

DE SOUZA, R. S., et al. Comportamento de compra dos consumidores de frutas, legumes e verduras na região central do Rio Grande do Sul. Ciência Rural, 2008.

DIAS, V. D. V.; SCHULTZ, G.; SCHUSTER, M. D. S.; TALAMINI, E.; RÉVILLION, J. P. O mercado de alimentos orgânicos: um panorama quantitativo e qualitativo das publicações internacionais. Ambiente & Sociedade, 2015.

DUTRA, R. M. S.; de SOUZA, M. M. O. Impactos negativos do uso de agrotóxicos à saúde humana. Hygeia, v.13, n.24, p.1-27, 2017.

FERREIRA, A. P., et al. Sombra, escola fresca e alimentação saudável: experiências de educação ambiental agroecológica do coletivo caipora, em Sete Lagoas, MG. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE EDUCAÇÃO EM AGROECOLOGIA, 2., 2016, Seropédica. Educação em agroecologia: resistências e lutas pela democracia: [resumos expandidos]. Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Agroecologia, 2016.

FONSECA, F. F., et al. As vulnerabilidades na infância e adolescência e as políticas públicas brasileiras de intervenção. Revista Paulista de Pediatria, 2013.

FRANCILINO, A. H., et al. Perfil dos consumos de hortaliças no município de Iguatu-CE. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, 2014.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. Ediitora Atlas SA, 2008.

GIRALDI, M. Recursos alimentares vegetais em duas comunidades caiçaras no sudeste do Brasil: discutindo modos de vida e segurança alimentar. 79f. Dissertação (Mestrado em Botânica) – UFRPE / Recife, 2012.

GOLZE, V. L. O.; SOUZA, T. A. Aceitabilidade de alimentação à base de capuchinha (Tropaeolum majus). Cadernos de Agroecologia, 2009, 3.1.

GONDIM, J. A.; MELO, et al. Composição centesimal e de minerais em cascas de frutas. Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2005.

KELEN, M. E. B., et al. Plantas alimentícias não convencionais (PANCs): hortaliças espontâneas e nativas. UFRGS: Porto Alegre, 2015.

KINUPP, V. F.; LORENZI, H. Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC) no Brasil. São Paulo - SP: Instituto Plantarum de Estudo da Flora, 2014.

KINUPP, V. F.; DE BARROS, I. B. I. Riqueza de plantas alimentícias não-convencionais na Região Metropolitana de Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Revista Brasileira de Biociências, 2007.

KINUPP, V. F.; DE BARROS, I. B. I. Teores de proteína e minerais de espécies nativas, potenciais hortaliças e frutas. Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2008.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

NUNES, J. T. Aproveitamento integral dos alimentos: qualidade nutricional e aceitabilidade das preparações. 2009. 64f. Monografia (Especialização em Qualidade de Alimentos). Universidade de Brasília, Brasília, 2009.

OTT, A. et al. Alimentação Saudável Na Infância. 1º Simpósio de Agronomia e Tecnologia em alimentos. FAI Faculdades. 2014. Disponível em: < http://www.faifaculdades.edu.br/eventos/AGROTEC/2014/1AGROTEC/arquivos/resumos/res3.pdf> Acesso em: 12 de nov. de 2019.

PAULA FILHO, G. X. Agroecologia e recursos alimentares não convencionais: contribuições ao fortalecimento da soberania e segurança alimentar e nutricional. CAMPO-TERRITÓRIO: revista de geografia agrária, 2015.

RAIMUNDO, M. G. M (org); MACHADO, J. V. F. (coord). Diga não ao desperdício e Panc. São Paulo - Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios, 2018.

RANIERI, G. R., et al. Guia prático sobre PANC: plantas alimentícias não convencionais. São Paulo: Instituto Kairós, 2017.

SANGALLI, A.; SCALON, S.P.Q; CARVALHO, J.C.L. Perda de Massa de Flores de Capuchinha após armazenamento. Horticultura Brasileira, Brasília, 2007.

SOUSA, M. J. R. D. Promoção da alimentação saudável em crianças em idade escolar: estudo de uma intervenção. Tese de mestrado: Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, 2009.

SOUZA, A. M., et al. Alimentos mais consumidos no Brasil: Inquérito nacional de alimentação 2008-2009. Revista de Saúde Pública, 2013.

SOUZA, L. B.; PANÚNCIO-PINTO, M. P.; FIORATI, R. C. Crianças e adolescentes em vulnerabilidade social: bem-estar, saúde mental e participação em educação. Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional, 2019.

THIOLLENT, M. Metodologia da Pesquisa-Ação. 2a Ed. São Paulo: Editora Cortez, 1986. Disponível em: https://marcosfabionuva.files.wordpress.com/2018/08/7-metodologia-da-pesquisa-ac3a7c3a3o.pdf. Acesso em:12 de mar. 2021.

VIEBIG, R. F., et al. Consumo de frutas e hortaliças por idosos de baixa renda na cidade de São Paulo. Revista de Saúde Pública, 2009.

VIEIRA, V. L.; FIORE, E. G.; CERVATO-MANCUSO, A. M. Insegurança alimentar em região de alta vulnerabilidade social da cidade de São Paulo. Segurança Alimentar e Nutricional, 2006.

WIGGERS, L. I. et al. Horto didático da UTFPR Campus Pato Branco: unidade demonstrativa de plantas alimentícias não convencionais. Cadernos de Agroecologia - Anais do VI CLAA, X CBA e V SEMDF, v. 13, n. 1, 2018.

Downloads

Publicado

2021-06-01

Como Citar

Oliveira, R. F. de, & Ludwig, F. (2021). Promoção do consumo de Plantas Alimentícias não Convencionais (PANC) com crianças em situação de vulnerabilidade social em Santa Cruz do Sul (RS). Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 16(3), 256–271. https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.11717

Edição

Seção

Artigos