Segregação dos resíduos de serviço de saúde: Educação Ambiental em um hospital público do município de Itacoatiara (AM)

Autores

  • Yana Gomes Inhuma Universidade Federal do Amazonas/Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia
  • Gabriel dos Anjos Guimarães Universidade Federal do Amazonas/ Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia https://orcid.org/0000-0002-4491-9727
  • Ricardo Takashi Kuwano Universidade Federal do Amazonas/ Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia https://orcid.org/0000-0002-8602-7284
  • Mariana Medeiros Batista Universidade Federal do Amazonas/ Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.11595

Palavras-chave:

Gerenciamento de resíduos. Conscientização ambiental. Saúde pública.

Resumo

Este estudo buscou desenvolver ações de Educação Ambiental com funcionários e gestores de um hospital público do município de Itacoatiara (AM) voltadas à correta segregação dos resíduos. Foram realizadas caracterizações quali-quantitativas dos resíduos, atividades de Educação Ambiental e um levantamento comparativo, antes e após as ações. Foi observada a geração de resíduos comum (70%), infectantes (24%), perfurocortantes (5%) e químico (1%). Sugeriu-se ações por meio de palestras e conversas curtas. Foi observado que antes das ações apenas um setor possuía segregação adequada (8%), após as ações o índice de segregação na fonte aumentou para 77%, mostrando a importância da realização de Educação Ambiental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABRELPE. Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil – 2020. Rio de Janeiro, 2020.

ALLEVATO, C. G. Resíduos de Serviços de Saúde: o conhecimento dos profissionais que atuam no contexto hospitalar. 2014. 54f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO, Rio de Janeiro. Disponível em: <http://www.unirio.br/ppgenf/dissertacoes/dissertacoes-ppgenf-unirio-ano-2014/dissertacao-christiane-garcia-allevato>. Acesso em 30 jul. 2020.

ALVES, S. B. et al. Manejo de resíduos gerados na assistência domiciliar pela Estratégia de Saúde da Família. Rev Bras Enferm [Internet], Brasília, v. 65, n.1, p.128-134. 2012.

ANDRÉ, S. C. S. et al. Geração de Resíduos de Serviços de Saúde em hospitais do município de Ribeirão Preto (SP), Brasil. Eng Sanit Ambient, Rio de Janeiro, v. 21, n.1, p.123-130. 2016.

BERTO, D. N. et al. Treinamentos sobre resíduos sólidos de serviços de saúde (RSSS) em hospitais de Porto Alegre/RS na percepção de profissionais atuantes. Revista de Gestão em Sistemas de Saúde - RGSS, São Paulo, v. 1, n. 2, p.41-62. 2012.

BRASIL. Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a Educação Ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Brasília: DOU, 1999. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9795.htm>. Acesso em 07 set. 2020.

BRASIL. Lei nº 12.305, de 02 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos, altera a Lei no 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Brasília: DOU, 2010. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm>. Acesso em 07 set. 2020.

BRASIL. Resolução RDC nº 222, de 28 de março de 2018. Regulamenta as Boas Práticas de Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde e dá outras providências. Brasília, DOU, 2018. Disponível em: <https://www20.anvisa.gov.br/segurancadopaciente/index.php/legislacao>. Acesso em 30 jul. 2020.

CORREIA, J. E; DIAS, S. M. F. Estratégias de Educação Ambiental para o gerenciamento de resíduos sólidos nos laboratórios de análises clínicas e sorologia da UEFS. In: Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 22. Anais. Joinville: ABIES, 2003.

DOI, K. M.; MOURA, G. M. S. S. Resíduos sólidos de serviços de saúde: uma fotografia do comprometimento da equipe de enfermagem. Revista Gaúcha de Enfermagem, Porto Alegre, v. 32, n. 2, p.338-344. 2011.

GARCIA, L. P; RAMOS, B. G. Z. Gerenciamento dos resíduos de serviços de saúde: uma questão de biossegurança. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 20, n. 3, p.744 -752. 2004.

JANSEN, A. C. et al. Assessment of adherence to post-exposure conducts among health workers: translation and cultural adaptation of an instrument. Texto Contexto Enferm [Internet], Santa Catarina, v. 24, n. 3, p.670-679. 2015.

MACEDO, L. C. et al. Segregação de Resíduos nos Serviços de Saúde: A Educação Ambiental em um Hospital-Escola*. Revista Cogitare Enferm, Curitiba, v. 12, n. 2, p.183-188. 2007.

MOREIRA, A. M. M.; GUNTHER, W. M. R. Gerenciamento de resíduos sólidos em unidades básicas de saúde: aplicação de instrumento facilitador. Rev. Latino-Am. Enfermagem, v. 24. 2016.

MOUTTE, A. et al. Conhecimento do enfermeiro no manejo dos resíduos hospitalares. J. Health Sci. Inst, v. 25, n. 4, p.1-4. 2007.

OLIVEIRA, C. R. D. R. et al. Gestão de resíduos de serviços de saúde: avaliação dos procedimentos adotados no hospital da cidade de Guaporé RS. Holos, Natal, v. 2, p.251 60. 2013.

PINHEIRO, L. A.; SILVA, E. R. Estudos sobre resíduos sólidos de serviços de saúde e a Educação Ambiental. Revista Internacional de Ciências, Rio de Janeiro, v.6, n.1, p.1-8. 2016.

SILVA, K. S. Sensibilização e Conscientização dos Profissionais que atuam na sala de recuperação de um Hospital de Porto Alegre, sobre a adequada segregação dos resíduos de saúde. 2012. 36f. Monografia (Especialização em Informação Científica e Tecnológica em Saúde) – centro de educação tecnológica e pesquisa em saúde – escola GHC, Porto Alegre. Disponível em: <https://www.arca.fiocruz.br/bitstream/icict/6821/1/Karina%20Souza%20da%20Silva%5b1%5d.pdf>. Acesso em 30 jul. 2020.

SISINNO, C. L. S.; MOREIRA, J. C. Ecoeficiência: um instrumento para a redução da geração de resíduos e desperdícios em estabelecimentos de saúde. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 21, n. 6, p. 1893 1900. 2005.

SOUZA, I. G. O. et al. Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviço de Saúde. Hospital Regional José Mendes. Itacoatiara, AM. 2017.

VALIM, M. D.; Marziale, M. H. P. Avaliação da exposição ocupacional a material biológico em serviços de saúde. Texto Contexto Enferm [Internet], Santa Catarina, v.20, p.138-146. 2011.

VIEIRA, C. S. M. Análise do manejo dos resíduos de serviços de saúde em unidade básica de saúde vinculada a uma Instituição de Ensino Superior. 2013. 78f. Monografia (Graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária) – Universidade Federal de Pelotas. Disponível em: <https://wp.ufpel.edu.br/esa/files/2013/10/TCC-CATIA-VIEIRA.pdf>. Acesso em 30 jul. 2020.

Downloads

Publicado

2021-10-01

Como Citar

Inhuma, Y. G., Guimarães, G. dos A., Kuwano, R. T., & Batista, M. M. (2021). Segregação dos resíduos de serviço de saúde: Educação Ambiental em um hospital público do município de Itacoatiara (AM). Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 16(5), 217–232. https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.11595

Edição

Seção

Artigos
Recebido em 2020-12-23
Aceito em 2021-08-03
Publicado em 2021-10-01