Estudo das representações de paisagem de estudantes de uma zona rural no Oeste da Bahia

Autores

  • Denise Pereira do Vale Universidade Federal do Oeste da Bahia
  • Leticia Zenobia de Oliveira Campos Universidade Federal do Oeste da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.11186

Palavras-chave:

Educação ambiental, Ensino fundamental, Percepção ambiental, Representações locais.

Resumo

A partir de estudos que englobam a percepção ambiental, é possível avaliar como os indivíduos percebem o meio em que estão inseridos e, assim, possibilita identificar e pontuar as possíveis causas das degradações ambientais. O presente estudo buscou entender como estudantes de uma comunidade rural percebem o ambiente a sua volta e como fenômenos externos, influenciam na percepção. Foram realizadas oficinas de elaboração de redações e desenhos com estudantes, do sexto ao nono ano. Após análise dos dados, houve a realização de uma atividade de intervenção com as turmas. A partir dos resultados, foi possível observar que os estudantes conhecem diferentes aspectos ambientais vinculados à comunidades em que vivem e possuem uma visão naturalista da paisagem local.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AIRES, B. F. C.; BASTOS, R. P. Representações sobre meio ambiente de alunos da Educação Básica de Palmas (TO). Rev. Ciência e educação. v.17. n.2. p. 353-364. 2011.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Press Universitaires de France. p.38. 1997.

BARRAZA, L. Conservacion y medio ambiente para niños menores de 5 años. Especies (7) p. 19-23. 1998.

BEZERRA, Y. B. S.; PEREIRA, F. S. P.; SILVA, A. K. P.; MENDES, D. G. P. S. M. Análise da Percepção Ambiental de estudantes do ensino fundamental II em uma escola do Município de Serra Talhada (PE). Revista Brasileira de Educação Ambiental. São Paulo, V. 9. N. 2. 2014.

BONOTTO, D. M. B.; SEMPREBONE, A. Educação Ambiental e educação em valores em livros didáticos de ciências naturais. Ciênc. Educ. (Bauru) v.16 n.1 . 2010.

DAMIANI, M. F.; ROCHEFORT, R. S.; CASTRO, R. F.; DARIZ, M. R.; PINHEIRO, S. S. Discutindo pesquisas do tipo intervenção pedagógica. Cadernos de Educação (UFPel). ed. 45. p. 57–67. 2013.

DIAS, A. A. S.; DIAS, M. A. O. Educação Ambiental: a agricultura como modo de sustentabilidade para a pequena propriedade rural. Revista de Direitos Difusos. v. 68. 2017.

DUTRA, G. K. M.; HIGUCHI, M. I. G. Percepções Ambientais de crianças que vivem em espaços degradados na Amazônia. Ambiente & Sociedade. São Paulo. v. 21. p. 20. 2018.

FRANCO, A. R.; MORAIS, G. A. C. M.; NETO, J. D.; LOPES, J. C. C.; LEUCAS, H. L. B.; GUADALUPE, D. C.; BARROS, M. D. M. Estudo de Percepção Ambiental com alunos de Escola Municipal localizada no entorno do Parque Estadual da Serra do Rola-Moça. Ambiente & Educação. v. 17, n.1. 2012.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo. Paz e Terra. ed. 43. 2011.

HENTZ, P. Eixos norteadores da proposta curricular. Proposta curricular de Santa Catarina: educação infantil, ensino fundamental e médio: temas multidisciplinares. Florianópolis: COGEN, 1998.

LEFEVRE, F.; LEFEVRE, A. M. C. Discurso do Sujeito Coletivo: Representações Sociais e intervenções comunicativas. Texto Contexto- Enferm. Florianópolis. v. 23. n. 2. p. 502-507. 2014.

LUZ, R.; PRUDÊNCIO, C. A. V.; CAIAFA, A. N.; Contribuições da Educação Ambiental crítica para o processo de ensino e aprendizagem em Ciências visando à formação cidadã. Investigações em Ensino de Ciências. v. 23. p. 60-82. 2018.

MARTINS, F. E.; GUIMARÃES. G. M. A. As concepções de natureza nos livros didáticos de Ciências. Rev. Pesquisa em Educação em Ciências. v. 4. n. 2. p. 14. Dez. 2002.

MAXIMIANO, L. A. Considerações sobre o conceito de paisagem. R. RA´E GA. Editora UFPR. Curitiba. n. 8. p. 83-91. 2004.

MINAYO, M. C. S. ( Org ); DESLANDES, S.F.; NETO, O. C. . GOMES, R. Pesquisa Social. Teoria, método e criatividade. In: MINAYO, M. C. S. Ciência, Técnica e Arte: O Desafio da Pesquisa Social. Petrópolis: Vozes. Cap. I. ed.21. 2002.

MINAYO, M. C. S. In: NETO, O. C. O trabalho de campo como descoberta e criação. Petrópolis, RJ: Vozes. Cap. III. ed. 21. 2002.

MONTEIRO, M. B. Projeto BIOS: a fotografia como elemento de percepção, visão e interferência nas questões ambientais. Em Questão. Porto Alegre. v. 10. n. 2. p. 359-372. 2004.

PEDRINI, A.; COSTA, E. A.; GHILARDI, N. Percepção Ambiental de crianças e pré-adolescentes em vulnerabilidade social para projetos de Educação Ambiental. Ciência & Educação, v. 16, n. 1, p. 163-179, 2010.

REIGADA, C.; REIS, M. F. C. T. Educação Ambiental para crianças no ambiente urbano: uma proposta de pesquisa-ação. Ciência & Educação. v. 10. n. 2. p. 149-159. 2004.

ROSSO, Gisele. Queimar pastagem é sinônimo de prejuízo. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. 20 de set. de 2002. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/17931970/queimar-pastagem-e-sinonimo-de-prejuizo. Acesso: 21/06/2019.

SANTOS, F. A. S.; ECKERT, N. O. S.; OLIVEIRA, R. S.; NETO, H. G. S.; TEIXEIRA, L. N.; COELHO, A. S. Percepção Ambiental e análise de desenhos: prática em curso de extensão universitária. Revbea. São Paulo, V. 12. N. 2. p.156-177. 2017.

SAUVÉ, L. Educação Ambiental: possibilidades e limitações. Educação e Pesquisa. São Paulo. v. 31. n. 2. p. 317-322. 2005.

SCHWARZ, M. L.; HERRMANN, T. M. TORRI, M. C.; GOLDBERG, L.; “Chuva, como te queremos!”: representações sociais da água através dos desenhos de crianças pertencentes a uma região rural semiárida do México. Ciênc. Educ. Bauru. v. 22. n. 3. p. 651-669. 2016.

SILVA, J. S. B.; ANDRADE, W. M.; RAMOS, M. A.; FERRAZ, E. M. N.; SOUTO, W. M.; ALBUQUERQUE, U. P.; ARAÚJO, E. L. Students’ perception of urban and rural environmental protection areas in Pernambuco, Brazil. Rev.Tropical Conservation Science, v.8. p. 813-827. 2015.

SILVA, M. M. P. OLIVEIRA, L. A. DINIZ. C. R. CEBALLOS, B. S. O. Educação Ambiental para o uso sustentável de água de cisternas em comunidades rurais da Paraíba. Rev. Bioterra. v. 6. n.1. p. 122-136. 2006.

SILVA, T. C.; Medeiros, P. M.; Araújo, T. A. S.; Albuquerque, U. P. Northeastern Brazilian students’ representations of Atlantic Forest fragments. Springer Science, v. 12. p. 195-211. 2009.

SOUZA, D. V.; ZIONE, F. Novas perspectivas de análise em investigações sobre meio ambiente: a teoria das representações sociais e a técnica qualitativa da triangulação de dados. Saúde e Sociedade, v.12. n.2. p.76-85. 2003.

TELES, P. A. Percepção Ambiental como ferramenta diagnóstica para o processo de integração entre uma Unidade de Conservação e a comunidade do entorno. 2015. 140 p. Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação de Recursos Naturais. (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal de Uberlândia- MG. 2015.

TUAN, Y. Topofilia: um estudo da percepção, atitudes e valores do meio ambiente. São Paulo: Difel. 1980.

Downloads

Publicado

2021-10-01

Como Citar

Vale, D. P. do, & Campos, L. Z. de O. (2021). Estudo das representações de paisagem de estudantes de uma zona rural no Oeste da Bahia. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 16(5), 134–155. https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.11186

Edição

Seção

Artigos
Recebido em 2020-09-21
Aceito em 2021-08-03
Publicado em 2021-10-01