Texto literário como instrumento de Educação Ambiental

  • José Ribamar Neres Costa Anhanguera-Uniderp / Pitágoras
  • Gilberto Luiz Alves Anhanguera-Uniderp
Palavras-chave: Literatura, Sensibilização ambiental, Educação Ambiental, Ambiente

Resumo

Este trabalho tem como objetivo investigar como os textos literários, em variados gêneros, podem servir como instrumento pedagógico de sensibilização ambiental, podendo despertar o interesse de leitores para problemas ambientais que, embora nem sempre façam parte do corpus central da obra literária, são ressaltados pelos autores e podem dar margens para discussões acerca de questões que envolvam o ambiente. O estudo traz como objetos de análise textos escritos em três gêneros: poesia, literatura infantil e crônica, que são estudados sob as perspectivas da Educação Ambiental e da literatura, chegando-se à conclusão de que é possível a utilização de textos literário como instrumento de sensibilização para problemas ambientais.

 

Biografia do Autor

José Ribamar Neres Costa, Anhanguera-Uniderp / Pitágoras

Doutor em Meio Ambiente e Desenvolvimnto Regional (Anhanguera-Uniderp), mestre em Educação (UCB), especialista em Literatura Brasileira (PUC-MG),  Pedagogia Empresarial e Educação Corporativa (Uninter), Metodologias de Ensino de Língua portuguesa e Espanhola (UCAM) e Educação Ambiental e Sustentabilidade (Uninter), Graduado em Letras (UFMA).

Gilberto Luiz Alves, Anhanguera-Uniderp

Doutor em Educação pela UNICAMP e Mestre em Educação pela UFSCAR

Referências

AMORIM, L.C. Meio ambiente e ecologia. Disponível em: <http://luizcarlosamorim.blogspot.com/2013/06/meio-ambiente-e-ecologia.html>. Acesso em 23.12.2019.

AROUCHA FILHO, J. C. Meio ambiente & práticas sustentáveis. 2ª ed. Caxias: Academia Caxiense de Letras, 2018.

BENDER, F.; LAURITO, I. Crônica: história, teoria e prática. São Paulo: Scipione, 1993.

BERTÉ, R. Gestão socioambiental no Brasil: uma análise ecocêntrica. Curitiba: Intersaberes, 2013.

BRASIL, A. Ilha verde. São Luís: Gráfica Escolar, 1995.

BRASIL, A. Vocabulário técnico de literatura. Rio de Janeiro:Tecnoprint, 1979.

BUENO, F. S. Dicionário escolar da Língua Portuguesa. 11ª ed. Rio de Janeiro: Ministério da Educação: 1992.

CADEMARTORI, L. O que é literatura infantil. 2ª ed. São Paulo: Editora Brasiliense, 2010.

CHAGAS, J. De lavra e de palavra ou campoemas. São Luís: Sotaque Norte Editora, 2002.

COELHO, N. N. Literatura: arte, conhecimento e vida. São Paulo: Fundação Peirópolis, 2000.

COSTA, J. J. S. Era uma vez um lugar. São Luís: Ufma, 2013.

DOBAL, H. Gleba de ausentes: uma antologia provisória. Teresina, 2002.

EAGLETON, T. Teoria da literatura: uma introdução. 4ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

FIDDAN, G. L. Os guardiães mirins. São Luís: Editora Feliz, 2019.

MOISÉS, M. A análise literária. 9ªed. São Paulo: Cultrix, 1991.

MORAES, M. C; TORRE, S. L. SentiPensar: fundamentos e estratégias para reencantar a educação. Petrópolis: Vozes, 2004.

NUNES, J. L. S. Marcelinho e sus porquês em sua primeira visita à praia. 2ª ed. São Luís: Café e Lápis/Edufma, 2016.

POUND, E. Abc da literatura. 12ª ed. São Paulo: Cultrix, 1997.

PROENÇA FILHO, D. A linguagem literária. 4ª ed. São Paulo: Ática, 1992.

RODRIGUES, A. J. Metodologia cientifica completa e essencial para a vida universitária. São Paulo: Avercamp, 2006.

SARNEY, I. O congresso das garças. São Luís: Academia Maranhense de Letras/Unigraf, 2016.

SILVA, C.; PRZYBYSZ, L. C. B. Sistema de gestão ambiental. Curitiba: Intersaberes, 2014.

Publicado
2020-12-03
Como Citar
Costa, J. R. N., & Alves, G. L. (2020). Texto literário como instrumento de Educação Ambiental. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 15(7), 33-45. https://doi.org/10.34024/revbea.2020.v15.10572
Seção
Artigos