Brasil, 2091

Notas sobre a “política nacional de alfabetização”

  • Maria do Rosário Longo Mortatti UNESP
Palavras-chave: Política nacional de alfabetização, História da Alfabetização, Brasil

Resumo

Com o objetivo de contribuir para o debate sobre a “Política Nacional de Alfabetização” (PNA), instituída em 11 de abril de 2019, apresentam-se reflexões sobre essa “política de Estado”, na perspectiva da história da alfabetização no Brasil. Com base na análise de principais aspectos da configuração textual de fontes documentais em que a PNA está sintetizada, propõe-se interpretar sua “politicidade intrínseca” por meio do entrecruzamento de ao menos três possibilidades de sentidos — como “querela dos métodos”, “guerra dos métodos/ cruzada ideológica” e um caso de “sciencefare” — relacionados entre si e com a disputa por hegemonia de um projeto político-ideo- lógico neoliberal e ultraconservador em implementação no país.

Referências

ABBAGNANO, N. Dicionário de Filosofia. Trad. A. Bosi e I. C. Benedetti. 5. ed. rev. e ampl. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

ALTHUSSER, L. Ideologia e aparelhos ideológicos do Estado. Trad. J. J. M. Ramos. Lisboa: Presença; São Paulo: Martins Fontes, 1974.

BAJARD, È. Nova embalagem, mercadoria antiga. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.32, n.3, p. 493-507, set./dez. 2006.

BAKHTIN, M. (Volochínov). Marxismo e filosofia da linguagem. Trad. M. Lahud e Y. F. Vieira. São Paulo: Hucitec, 1981.

BRASIL. Decreto nº 9.765, de 11 de abril de 2019. Institui a Política Nacional de Alfabetização. 2019a.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Alfabetização. PNA: Política Nacional de Alfabetização. Brasília: MEC, SEALF, 2019b. 54 p.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria Nº 1.460, de 15 de agosto de 2019. Institui a Conferência Nacional de Alfabetização Baseada em Evidências. 2019c.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria nº º 1.461, de 15 de agosto de 2019. (Nomeia os pesquisadores para compor o painel de especialistas da Conferência Nacional de Alfabetização Baseada em Evidências). 2019d.

BRASIL. Congresso Nacional. Câmara dos Deputados. Comissão de Educação e Cultura. Relatório Final do Grupo de Trabalho Alfabetização Infantil: os novos caminhos. 1 ed. Brasília: [s.n.], 2003. 83 p. (2. ed. Brasília: [s.n.], 2007. 182 p.)

BRASLAVSKY, B. La querella de los métodos en la enseñanza de la lectura sus fundamentos psicológicos y la renovación actual. Buenos Aires; Editorial Kapeluz, 1962..[Reedição: Gonnet: UNIPE: Editorial Universitaria, 2014].

BRASLAVSKY, B. O método: negação, panaceia ou pedagogia? Trad. A. Fridzman. Cadernos de Pesquisa, n. 66, p. 41-48, 1988.

CALIL, E.; LOPES, A. A.; FELIPETO, C. O sujeito inexistente: reflexões sobre o caráter da consciência fonológica a partir do "Relatório final do grupo de trabalho alfabetização infantil - os novos caminhos". Educação e Pesquisa, v. 32, n. 1, p. 137-155, Abr. 2006.

FOUCAULT, M. A ordem do discurso. Trad. L. F. A. Sampaio. São Paulo: Ed. Loyola, 1996.

FREIRE, P. Educação como prática da liberdade. 25. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2001.

GARCIA, M. A desobediência civil como defesa da Constituição. Revista Brasileira de Direito Constitucional, n. 2, p. 11-28, jul./dez. 2003.

GARY, T.; PRING, R. Educação baseada em evidências: a utilização dos achados científicos para a qualificação da prática pedagógica. Trad. R. C. Costa. Porto Alegre: Artmed, 2007.

GRAMSCI, A. Cadernos do cárcere. v. 2: Os intelecuais. O princípio educativo. Jornalismo. Trad. C. N. Coutinho. 2. Ed. Civilização Brasileira; Rio de Janeiro, 2001.

LEFEBVRE, H. Lógica formal. Lógica dialética. Trad. C. N. Coutinho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1975.

MAGNANI, M. R. M. Os sentidos da alfabetização: a questão dos métodos e a constituição de um objeto de estudo. Tese (Livre-Docência em Metodologia da Alfabetização). FCT – Universidade Estadual Paulista, campus de Presidente Prudente, 1997.

MORTATTI, M. R. L. Os sentidos da alfabetização: São Paulo - 1876/1994. São Paulo: Editora UNESP; Brasília: MEC/Inep/Comped, 2000.

MORTATTI, M. R. L. Educação e letramento. São Paulo: Editora UNESP, 2004

MORTATTI, M. R. L. História dos métodos de alfabetização no Brasil. In: Seminário Alfabetização e Letramento em Debate. Brasília-DF: MEC/SEB, 2006. p. 1-14.

MORTATTI, M. R. L. Letrar é preciso, alfabetizar não basta... mais?. In: SHOLZE, L.; ROSLING, T. (Org.). Teorias e práticas de letramento. Brasília/DF: Inep; Passo Fundo: Editora da UFPF, 2007, p. 155-168.

MORTATTI, M. R. L. A “querela dos métodos” de alfabetização no Brasil: contribuições para metodizar o debate. Acolhendo a Alfabetização nos Países de Língua Portuguesa (USP), v. 3, n. 5, p. 91-114, 2008.

MORTATTI, M. R. L. Alfabetização no Brasil: conjecturas sobre as relações entre políticas públicas e seus sujeitos privados. Revista Brasileira de Educação, v. 15, n. 44, p. 329-341, ago. 2010.

MORTATTI, M. R. L. Um balanço crítico da "Década da Alfabetização" no Brasil. Cadernos CEDES, Campinas, v. 33, n. 89, p. 15-34, Abr. 2013.

MORTATTI, M. R. L. Métodos de alfabetização no Brasil: uma história concisa. São Paulo: Ed. UNESP, 2019.

MORTATTI, M. R. L.; OLIVEIRA, F. R.; PASQUIM, F. R. 50 anos de produção acadêmica brasileira sobre alfabetização: avanços, contradições e desafios. Interfaces da Educação, Paranaíba, v.5, n.13, p. 06-31, 2014.

ORLANDI, E. P. O discurso religioso. In: ______. A linguagem e seu funcionamento: as formas do discurso. 2. ed. rev. e aum. Campinas: Pontes, 1987. p. 239-262.

ORWELL, G. 1984. Trad. W. Veloso. 29. ed. São Paulo: Nacional, 2005. [Original em Inglês - 1949]

PRESTIPINO, G. Dialética. In: LIGUORI, G.; VOZA, P. (Org.) Dicionário gramsciano (1926-1937). Trad. A. M. Chiarini e outros. São Paulo: Boitempo, 2017. p. 197-200.

SILVA, M. V. História da alfabetização no Brasil: sentidos e sujeitos da escolarização. Campinas: Editora da Unicamp, 2015.

SNYDER, I. The literacy wars: why teaching children to read and write is a battleground in Australia. Crows Nest: Allen & Anwin, 2008.

SOARES, M. As muitas facetas da alfabetização. Cadernos de Pesquisa, n.52, p.19-24, 1985.

SOARES, M. B. Letramento: um tema em três gêneros. São Paulo: Contexto, 1988.

SOARES, M. B. Alfabetização: a questão dos métodos. São Paulo: Contexto, 2016.

Publicado
2019-11-27
Como Citar
Mortatti, M. do R. L. (2019). Brasil, 2091 . Olhares: Revista Do Departamento De Educação Da Unifesp, 7(3), 17-51. https://doi.org/10.34024/olhares.2019.v7.9980