Boletim do centro latino americano de pesquisas em ciências sociais (1959-1961)

Escritos do intelectual João Roberto Moreira sobre educação

  • Leziany Silveira Daniel UFPR
Palavras-chave: Intelectuais, educação, América Latina

Resumo

O presente trabalho procura discutir propostas para a educação na América Latina expressas no Boletim do Centro Latino Americano de Pesquisas em Ciências Sociais, no período 1959-1961, quando estava sob direção do sociólogo Luiz Aguiar de Costa Pinto. Foram selecionados 7 (sete) artigos que nos permitiram, a partir de leitura, traçar alguns pontos de análise sobre a forma como a educação era abordada pelo Centro, entre os quais: o caráter central da educação nos projetos de pesquisa desenvolvidos pelo Centro; a presença quase que predominante de João Roberto Moreira (intelectual atuando no CBPE e também no Centro) como autor dos artigos que versam sobre educação. Parte-se do pressuposto que com iniciativas como esta ocorreu, ao mesmo tem- po, a ampliação e a transnacionalização do espaço público dos intelectuais (SIRINELLI, 2003), mas também uma maior interlocução entre eles, pensando particularidades não só da educação nacional, de cada país, mas da América Latina.

Métricas

Carregando métricas...

Referências

ALONSO, Ângela. Repertório, segundo Charles Tilly: História de um conceito. Sociologia & Antropologia, v. 2, n. 3, p. 21-41, 2012.

BEIGEL, Fernanda. La FLACSO chilena y la regionalización de las ciências sociales em America Latina (1957-1973). Revista Mexicana de Sociologia, Cidade do México, 71, n. 2 (abr- jun. 2009), p. 319-149.

BLANCO, Alejandro. Ciências sociais no Cone Sul e a gênese de uma elite intelectual (1940-1965). Tradução de Luiz Carlos Jackson. Tempo Social, Revista de Sociologia da USP, v. 19, n. 1, p. 89-114, jun. 2007.

BLANCO, Alejandro. La Asociación Latinoamericana de Sociología: Una historia de sus primeiros congresos. Sociologias, Porto Alegre, ano 7, n. 14jul.-dez.2005, p. 22-49.

BRANDÃO, Zaia et all. O esquecimento de um livro: Tentativa de reconstituição de uma tradição intelectual no campo intelectual. Revista Brasileira de Educação, São Paulo, n. 3, set.out.nov.dez. 1998.

BRASIL JÚNIOR, Antonio da Silveira. A reinvenção da sociologia da modernização: Luiz Costa Pinto e Florestan Fernandes (1950-1970). Trabalho, Educação e Saúde, Rio de Janeiro, v. 11, n. 1, p. 229-249, jan./abr. 2013.

JÚNIOR, Antonio Brasil. As ciências sociais no Brasil: estudo realizado para a CAPES por L. A. Costa Pinto e Edison Carneiro. Sociologia e antropologia, v. 2, n. 3, p. 269-278, 2012.

JÚNIOR, Antonio Brasil. La sociología en Río de Janeiro (1930-1970): un debate sobre Estado, democracia y desarrollo. Sociológica, año 32, número 90, enero-abril de 2017, pp. 69-107.

BRINGEL, Breno; NÓBREGA, Leonardo; MACÊDO, Lília. A experiência do Centro Latino-americano de Pesquisas em Ciências Sociais (CLAPCS) e os estudos sobre a América Latina no Brasil. Sociologia Latino-americana: Originalidade e difusão. Dossiê temático 4. UERJ, IESP, NETSAL. Rio de Janeiro. Dezembro, 2014.

BRINGEL, Breno; NÓBREGA, Leonardo; MACÊDO, Lília, MACEDO, Felipe; MACHADO, Humberto. Notas sobre o CLAPCS na “era Costa Pinto” (1957-1961): construção institucional, circulação intelectual e pesquisas sobre América Latina no Brasil. Sociologia Latino-americana II: Desenvolvimento e originalidade. Dossiê temático 5. UERJ, IESP, NETSAL. Rio de Janeiro. Dezembro, 2015.

COSTA PINTO, Luiz Aguiar de. Waldemiro Bazzanella. Relembrando um amigo. DADOS, Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 45, n. 3, p. 353-360, 2002.

DANIEL, Leziany Silveira. Por uma psico-sociologia educacional: A contribuição de João Roberto Moreira para o processo de constituição científica da Pedagogia nos cursos de formação de professores catarinenses nos anos de 1930 e 1940. 2003. 163 p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de Ciências da Educação. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2003.

DANIEL, Leziany Silveira. João Roberto Moreira (1912-1967): Itinerários para uma Racionalidade ativa. 224p. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação. Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2009.

DORES, Maria das Dores. Desenvolvimentismo e Políticas Educativas no Brasil nos anos 1950-1960: Transnacionalização e Modernização. In: GIL, Natália; ZICA, Matheus da Cruz; FARIA FILHO, Luciano Mendes de (Orgs.). Moderno, Modernidade, Modernização: a educação nos projetos de Brasis – séculos XIX e XX (vol.2). Belo Horizonte: Mazza Edições, 2012. p.185-204.

FARIA FILHO, Luciano Mendes de & CARVALHO, Rosana Areal de (coord.) A educação nos projetos de Brasil: espaço público, modernização e pensamento histórico social brasileiro nos séculos XIX e XX. Projeto de pesquisa. Belo Horizonte, 2016.

FARIAS FILHO, Luciano Mendes de. Edição e sociabilidades intelectuais: A publicação das obras completas de Rui Barbosa (1930-1949). Belo Horizonte: Autêntica: Editora da UFMG, 2017.

FREITAS, Marcos Cézar de; BICCAS, Maurilane de S. História Social da Educação Brasileira (1926-1996). São Paulo: Cortez, 2009. (Biblioteca Básica da História da Educação Brasileira)

FREITAS, Marcos Cézar de. Alunos rústicos, arcaicos e primitivos: o pensamento social no campo da educação. São Paulo: Cortez, 2005.

FREITAS, Marcos Cézar de. Memória Intelectual da Educação Brasileira. Bragança Paulista: Edusf, 2002.

GRISENDI, Ezequiel. El centro de la periferia: internacionalización de las ciências sociales y redes acadêmicas latino-americanas: Manuel Diegues Junior y los avatares de la sociología del desarrollo. Crítica e Sociedade: revista de cultura política. v. 4, n. 2, p. 148-167, Dossiê: pensamento social, desenvolvimento e desafios contemporâneos, dez. 2014.

HABERMAS, J. Mudança estrutural na esfera pública: investigações quanto a uma categoria da sociedade burguesa. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1984.

GOMES, Ângela de Castro & HANSEN, Patrícia Santos. Apresentação: intelectuais, mediação cultural e projetos políticos: uma introdução para a delimitação do objeto de estudo. In: Gomes, A. C & HANSEN, P. S. Intelectuais mediadores. Práticas culturais e ação política. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, 2016.

JÚNIOR, Antonio Brasil. Linhas retas ou labirintos: A tradução da sociologia da modernização nos textos de Florestan Fernandes e de Gino Germani (1960-1970). RBCS, v. 28, n. 82, jun./2013.

JÚNIOR, Antonio Brasil. A reinvenção da sociologia da modernização: Luiz Costa Pinto e Florestan Fernandes (1950-1970). Educação e Sociedade, Rio de Janeiro, v. 11, n.1, p. 229-249, 2013.

LACERDA, Gustavo Biscaio de. Modelos de relacionamentos interamericanos. In. XXIV Simpósio Nacional de História, ANPUH, 2007

LOPEZ, Matias; ARAÚJO, Mateus Donato Amorim de. Desenvolvimento e narrativas de modernidade: Costa Pinto e a construção de uma sociologia transnacional para o terceiro mundo. Aurora, Marília, ano 5, n. 8, p. 213-225, ago. 2011.

MAIO, Marcos Chor. O projeto UNESCO e a agenda das ciências sociais dos anos 40 e 50. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 14, n. 41, out./ 1999.

MAIO, Marcos Chor.. Modernidade e racismo. Costa Pinto e o projeto UNESCO de relações raciais. In: PEREIRA, Cláudio Luiz & SANSONE, Livio (orgs.) Projeto UNESCO no Brasil: textos críticos. Salvador: EDUFBA, 2007.

MALUHY, Claudia Vercesi. Os especialistas em educação para a América Latina (1958-1966). Dissertação de mestrado. PUC-SP, 2010.

MARTINS, Tatiana Gomes. Sociologia e desenvolvimento (1954-1964). Perspectivas, São Paulo, v. 37, p. 211-224, jan./jun. 2010.

OLIVEIRA, Francisco de. Intelectuais, conhecimento e espaço público. Revista Brasileira de Educação, n. 18, set.-out.-nov.-dez. 2001.

OLIVEIRA, Lúcia Lippi. Diálogos intermitentes: relações entre Brasil e América Latina. Sociologias, Porto Alegre, v. 7, n. 14, p. 110-129, jul./dez. 2005.

PAIXÃO, Léa Pinheiro. João Roberto Moreira. In: FÁVERO, Maria de Lourdes de Albuquerque & BRITTO, Jader de Medeiros (orgs.) Dicionário de educadores no Brasil. Da colônia aos dias atuais. Rio de Janeiro: Editora UFRJ/Mec-Inep, 1999. p. 270-76.

PAIXÃO, Léa Pinheiro. O catarinense João Roberto Moreira. Um sociológico da educação esquecido. Perspectiva, Revista do Centro de Ciências da Educação / UFSC, Florianópolis, Núcleo de Publicações do CED/UFSC, v. 20, n. especial, p. 57-84, dez. 2002.

SCHWARCZ, Lilia; BOTELHO, André. Pensamento social brasileiro, um campo vasto ganhando forma. Lua Nova. São Paulo, 82, p. 11-16, 2011.

SIRINELLI, Jean-François. Os intelectuais. In: RÉMOND, René (org.) Por uma histórica política. 2 ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2003.

TEODORO, António. Organizações internacionais e políticas educativas nacionais: A emergência de novas formas de regulação transnacional, ou uma globalização de baixa intensidade. In: STOER, Stephen, CORTESÃO, Luiza e CORREIA, José A. (orgs.) Transnacionalização da educação. Da crise da educação à ‘educação’ da crise. Lisboa: Edições Afrontamentos, 2001.

WARDE, Miriam Jorge. Americanismo e Educação: um ensaio no espelho. São Paulo em Perspectiva, 2000, vl. 14, N. 2, pp 37-43.

VIEIRA, Carlos Eduardo. Intelectuais e educação. Pensar a educação, pensar o Brasil, Curitiba-Belo Horizonte, v. 1, n, 1, p. 3-21, abr.-jun. 2015.

VIEIRA, Carlos Eduardo. Intelligentsia e intelectuais: sentidos, conceitos e possibilidades para a história intelectual. Revista Brasileira de História da Educação, n. 16, p.63-85, jan.-abr. 2008.

VILA, Esteban Ezequiel. El concepto de “desarrollo” y el proceso de institucionalización de las ciencias sociales latinoamericanas: instituciones, actores e ideas. IX Jornadas de Sociología de la UNLP. Dez. 2016.

XAVIER, Maria do Carmo. A Educação no Debate do Desenvolvimento: as décadas de 1950/1960. In: GIL, Natália; ZICA, Matheus da Cruz; FARIA FILHO, Luciano Mendes de (Orgs.). Moderno, Modernidade, Modernização: a educação nos projetos de Brasis – séculos XIX e XX (vol.2). Belo Horizonte: Mazza Edições, 2012. p.205-232.

XAVIER, Libânea Nacif. Para além do campo educacional: Um estudo sobre o Manifesto dos Pioneiros da Educação nova (1932). Bragança Paulista: EDUSF, 2002.

Publicado
2019-11-27
Como Citar
Daniel, L. S. (2019). Boletim do centro latino americano de pesquisas em ciências sociais (1959-1961). Olhares: Revista Do Departamento De Educação Da Unifesp, 7(3), 133-146. https://doi.org/10.34024/olhares.2019.v7.9600