Olhar pelo buraco da agulha: Pinhole numa proposta de estágio e formação de professores/as em Ciências Sociais

Autores

  • Marcia Aparecida Gobbi Universidade de São Paulo
  • Maria Cristina Stelo Leite Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.34024/olhares.2013.v1.58

Resumo

Esse  artigo discute o estágio de formação de alunos e alunas na licenciatura em Ciências Sociais, futuros professores/as de ensino médio, tendo como motivador a apresentação de prática pedagógica utilizando o processo fotográfico pinhole, afirmando que se trata de rica oportunidade de formação. O pinhole é apresentado como oportunidade de problematização de diferentes aspectos da sociedade, encontrando-se com o desejo de questionar o que está posto diante de todos nós: estranhar e desnaturalizar diferentes situações é um dos objetivos. A sociologia da imagem é aqui apresentada de modo breve, pelo “buraco da agulha” numa proposta de estágio considerando modos de ver de alunos/as a partir do pinhole buscando enriquecer a experiência de formação e uso de recurso didático.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcia Aparecida Gobbi, Universidade de São Paulo

Profª Drª do Departamento de Metodologia de Ensino e Educação Comparada - FEUSP

 

Maria Cristina Stelo Leite, Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo

Graduada e licenciada em Ciências Sociais - USP e mestranda em educação pela FEUSP

Downloads

Publicado

2013-05-03

Como Citar

Gobbi, M. A., & Stelo Leite, M. C. (2013). Olhar pelo buraco da agulha: Pinhole numa proposta de estágio e formação de professores/as em Ciências Sociais. Olhares: Revista Do Departamento De Educação Da Unifesp, 1(1), 263–283. https://doi.org/10.34024/olhares.2013.v1.58