TRAJETÓRIAS E PERCURSOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS PARA (JOVENS E) ADULTOS NO BRASIL E ALGUMAS INTERFACES COM PORTUGAL

Autores

  • Márcio Adriano de Azevedo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.34024/olhares.2016.v4.440

Resumo

O artigo resulta de Pós-doutoramento na Universidade do Minho/Portugal, financiado pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - IFRN. Visamos analisar as trajetórias e percursos das políticas públicas para jovens e adultos no Brasil, estabelecendo algumas interfaces com a educação de adultos em Portugal. Adotamos alguns procedimentos teórico-metodológicos, como a revisão bibliográfica, notas de aula e de eventos acadêmico-científicos dos quais participamos nos respectivos países, bem como a análise documental, como os marcos regulatórios da Educação de (Jovens e) Adultos do Brasil e Portugal. Vimos que, em ambos os países, as organizações educativas se submeteram à forte regulação estatal, com o objetivo de gerir problemas relacionados às questões sociais, traduzindo-se, assim, a ideia de parceria com o Estado: em Portugal, podemos destacar a educação de segunda oportunidade e a formação profissional; no Brasil, vários programas têm essas características, como o PRONATEC.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Márcio Adriano de Azevedo, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte

Pós-Doutor em Sociologia da Educação pela Universidade do Minho/Portugal. Doutor em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da UFRN. Mestrado em Educação (UFRN); Especialista em Processos Educacionais (UFRN) e graduado em Pedagogia (UFRN). É professor no Mestrado Acadêmico do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - IFRN. Atua na área de políticas de educação profissional e formação docente; e desenvolve estudos e pesquisas sobre avaliação de políticas públicas, Educação profissional, Educação do Campo, Educação Quilombola e Indígena e Educação de Jovens e Adultos. Membro de Associações acadêmico-científicas brasileiras, como a ANPED, a ANPAE e a Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação, e de associações internacionais, como a Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação e da Association pour le développement des méthodologies dévaluation en éducation (ADMEE-europe). Atualmente desempenha também a função de Diretor Acadêmico do Campus Canguaretama do IFRN, onde coordena o Observatório da Diversidade. Líder do Núcleo de Pesquisa em Políticas e Gestão da Educação Profissional, Educação de Jovens e Adultos, Diversidade e Inclusão Social - NUPEADIS.

Downloads

Publicado

2016-11-29

Como Citar

Azevedo, M. A. de. (2016). TRAJETÓRIAS E PERCURSOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS PARA (JOVENS E) ADULTOS NO BRASIL E ALGUMAS INTERFACES COM PORTUGAL. Olhares: Revista Do Departamento De Educação Da Unifesp, 4(2), 124–144. https://doi.org/10.34024/olhares.2016.v4.440