O TRATO ÉTICO COM A INCLUSÃO ESCOLAR EM SOCIEDADES ADMINISTRADAS

Autores

  • Luciene Maria Silva Universidade do Estado da Bahia - UNEB

DOI:

https://doi.org/10.34024/olhares.2015.v3.316

Resumo

Resumo

Este trabalho analisa os aspectos éticos envolvidos nos processos educacionais formativos que possibilitam ou não a construção de espaços para o desenvolvimento da consciência reflexiva capaz de recusar práticas discriminatórias fundadas em representações estereotipadas da diferença. Inicialmente aborda sobre a diferença como elemento de base para reivindicação da escola inclusiva numa sociedade que, por princípio, a nega ou a valoriza ao sabor dos interesses dominantes.  Parte de uma compreensão sobre diversidade humana e as motivações que a negam numa perspectiva sócio-educacional, para em seguida mostrar a dinâmica do trato ético-pedagógico na escola inclusiva a partir de notas de pesquisa recente que destacam o preconceito aos incluídos da educação inclusiva. Confere particular atenção à discussão feita pelo filósofo frankfurtiano Theodor Adorno sobre a atual impossibilidade ética como doutrina da vida reta.

Palavras-chave: Inclusão; ética; diferença

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Luciene Maria Silva, Universidade do Estado da Bahia - UNEB

Professora Titular do Departamento de Educação da Universidade do Estado da Bahia, atuando na graduação e no Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade (mestrado e doutorado).

Downloads

Publicado

2015-05-29

Como Citar

Silva, L. M. (2015). O TRATO ÉTICO COM A INCLUSÃO ESCOLAR EM SOCIEDADES ADMINISTRADAS. Olhares: Revista Do Departamento De Educação Da Unifesp, 3(1), 58–75. https://doi.org/10.34024/olhares.2015.v3.316

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)