A formação continuada no local de trabalho do professor e a construção de uma comunidade de prática: possibilidades de agência social

Autores

  • Paula Baracat De Grande Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.34024/olhares.2014.v2.251

Resumo

Neste artigo, analiso um recorte de um corpus gerado para uma pesquisa de doutorado em andamento que tem por objeto a formação continuada do professor em seu local de trabalho. A pesquisa, qualitativa-interpretativista e de cunho etnográfico, tem como corpus dados gerados em observação participante em reuniões de Hora de Trabalho Pedagógico Coletivo de Ensino Fundamental I de uma escola do interior paulista. Inserido no campo transdisciplinar da Linguística Aplicada, o estudo baseia-se na perspectiva sociocultural dos Estudos de Letramento e na concepção dialógica de linguagem do Círculo de Bakhtin. Neste trabalho, trago a análise de um comunicado oficial que regula a prática de HTPC e de dados de interação nessas reuniões que mostra que, apesar das restrições institucionais, quando conseguem construir uma comunidade de prática, um coletivo para se identificar, as professoras organizam sua própria formação, constroem a possibilidade de agência social nesse contexto e direcionam suas aprendizagens conforme suas próprias demandas profissionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Paula Baracat De Grande, Universidade Estadual de Campinas

Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Linguística Aplicada da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Downloads

Publicado

2014-11-30

Como Citar

De Grande, P. B. (2014). A formação continuada no local de trabalho do professor e a construção de uma comunidade de prática: possibilidades de agência social. Olhares: Revista Do Departamento De Educação Da Unifesp, 2(2), 60–85. https://doi.org/10.34024/olhares.2014.v2.251