EDUCAÇÃO PARA AS SEXUALIDADES: SENTINDO E MOVIMENTANDO O PRÓPRIO CORPO PARA NOVAS DESCOBERTAS E POSSIBILIDADES DE AÇÃO DOCENTE

Autores

  • Carolina Faria Alvarenga Universidade Federal de Lavras
  • Vanderlei Barbosa UFLA

DOI:

https://doi.org/10.34024/olhares.2014.v2.247

Resumo

Este trabalho foi elaborado a partir de reflexões de professoras da Educação Infantil que participaram de um curso de extensão sobre psicomotricidade relacional. O jogo e a relação corporal foram elementos centrais nesse processo de formação. Por meio de elementos da terapia psicomotora, como brincadeiras – livres e orientadas – com bolas de variados tamanhos, jornais e papeis picados, foi possibilitado às professoras experimentarem o prazer do corpo e o prazer por meio do movimento do próprio corpo. Ter consciência de seu corpo, de seus contornos e de seu potencial foi um dos maiores desafios apresentados pelas professoras. Foram, então, instigadas a pensar, diante da dificuldade em lidarem com o próprio corpo, sobre como o trabalho a partir da perspectiva da educação para as sexualidades estaria sendo realizado com as crianças da Educação Infantil. Os relatos apontam que, atualmente, as propostas de educação, cada vez menos, priorizam o corpo, o toque, o contato corporal, as sensações, por meio de brincadeiras, a favor de um processo acelerado de alfabetização. Dessa forma, cursos de formação continuada docente que possibilitem repensar as ações pedagógicas que se realizam com as crianças tornam-se cada vez mais importantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-11-30

Como Citar

Alvarenga, C. F., & Barbosa, V. (2014). EDUCAÇÃO PARA AS SEXUALIDADES: SENTINDO E MOVIMENTANDO O PRÓPRIO CORPO PARA NOVAS DESCOBERTAS E POSSIBILIDADES DE AÇÃO DOCENTE. Olhares: Revista Do Departamento De Educação Da Unifesp, 2(2), 335–351. https://doi.org/10.34024/olhares.2014.v2.247