AVALIAÇÃO DE PROFESSORES: QUE LIÇÕES DO CASO PORTUGUÊS?

Autores

  • Prof. Dr. Eusébio José Machado Universidade Portucalense - Porto - Portugal
  • Profa. Dra. Marta Abelha Universidade Portucalense - Porto - Portugal

DOI:

https://doi.org/10.34024/olhares.2014.v2.211

Resumo

No atual contexto de “omniavaliação”, a avaliação de professores assume um papel central nas políticas educativas e na construção da profissionalidade docente, surgindo dilacerada entre pressões de performatividade e desejos emancipatórios. Neste aspeto, as mudanças ocorridas em Portugal, sobretudo no período entre 2007-2013, facultam contributos muito pregnantes para a discussão das lógicas, processos e dispositivos de avaliação de professores, quer no que respeita às implicações endógenas, quer no que respeita aos efeitos exógenos. No âmbito deste artigo, a partir do acervo de investigação realizada em Portugal, discutimos os resultados obtidos e retiramos as principais lições sobre a análise de dois aspetos que têm merecido particular destaque na literatura: i) a avaliação centrada na escola e ii) a avaliação pelos pares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-05-31

Como Citar

Machado, P. D. E. J., & Abelha, P. D. M. (2014). AVALIAÇÃO DE PROFESSORES: QUE LIÇÕES DO CASO PORTUGUÊS?. Olhares: Revista Do Departamento De Educação Da Unifesp, 2(1), 55–80. https://doi.org/10.34024/olhares.2014.v2.211