Por uma Pedagogia dos direitos humanos em Paulo Freire

Autores

  • Ivone Laurentino dos Santos Universidade de Brasília, UnB

DOI:

https://doi.org/10.34024/olhares.2021.v9.12548

Palavras-chave:

Paulo Freire, Pedagogia, Direitos humanos

Resumo

Paulo Freire, na sua compreensão ético-político-antropológica de uma epistemologia crítico-educativa, que tem como ponto central a humanização das sofridas gentes, dedicou-se à luta pelos plenos direitos e igualdade de oportunidades para todos e todas. Com base na premissa de que a práxis de Freire é indissociável da luta pela dignidade humana, torna-se necessário o resgate de sua pedagogia libertária, potencializando as vidas dos que se encontram à margem da sociedade, de modo a evidenciar a substantividade dos Direitos Humanos. Este texto tem como objetivo ampliar e qualificar o debate sobre a importância de uma Pedagogia dos Direitos Humanos em Paulo Freire, a partir da análise teórica e conceitual da sua 'ética universal do ser humano', na interface com os Direitos Humanos. A defesa do acesso à Justiça pelos vulneráveis sociais atravessa todo o pensamento de Freire, na sua luta incessante e engajada pela garantia dos Direitos Humanos. Freire expressou solidariedade pessoal aos excluídos da ética de mercado, afirmando o Direito como prática para a libertação. A teoria de Freire é, em síntese, um Tratado dos Direitos Humanos, visto que atravessada pela problematicidade, politicidade, eticidade e amorosidade. A proposta de uma Pedagogia dos Direitos Humanos em Freire, encontra legitimidade no fato de que, o discurso freiriano, nascido do real e concreto, em favor dos condenados da terra, dos oprimidos, dos esfarrapados do mundo, pode ser uma grande ferramenta na luta para se garantir condições de vida digna àqueles e àquelas que, em pleno Sec. 21, ainda sofrem com a negação de suas liberdades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivone Laurentino dos Santos, Universidade de Brasília, UnB

Filósofa, Psicóloga, Especialista em "Planejamento e Avaliação Educacional" e "Antropologia e Mundos Contemporâneos". Mestre em Psicologia e Doutora em Bioética. Professora Aposentada da Secretaria de Estado e Educação do Distrito Federal; Pós - graduanda em Psicanálise pela FAAP.

Referências

ALBUQUERQUE, Aline & BARROSO, Aléssia. Curso de direitos humanos. 2 ed. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2021.

ALVES, Lindgren. Direitos humanos como tema global. São Paulo: Perspectiva, 1995.

________. Os direitos humanos na pós-modernidade. São Paulo: Perspectiva, 2005.

ANJOS, Marcio Fabri. Teologia da libertação e bioética. In: Privitera, S. Dicionário de bioética. Aparecida: Santuário, 2000.

ARENDT, Hannah. Sobre a violência. Tradução de André Macedo Duarte. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009a.

______. A condição humana. Tradução de Roberto Raposo. Posfácio de Celso Lafer. 10 edição. Rio de Janeiro: Forence Universitária, 2009b.

_______. Origens do totalitarismo - Antissemitismo, imperialismo, totalitarismo. Tradução Roberto Raposo. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

BAKHTIN, Mijail. Hacia una filosofía del acto ético. De los borradores: y otros escritos/Rubi (Barcelona): Anthropos; San Juan:Univsersidad de Puerto Rico; 1997.

BARBIER, René. A pesquisa-ação. Série Pesquisa em Educação. Tradução de Lucie Didio. Brasília: Liber Livro Editora, 2002.

BORGES, Fabiana Vilas Boas & VAZ, Aline Choucair. Educação e Direitos Humanos: experiências de uma escola em Betim/MG. Pensar a Educação [internet] publicado em 4 de Dezembro de 2020. Disponível em: https://pensaraeducacao.com.br/pensaraeducacaoempauta/educacao-e-direitos-humanos-experiencias-de-uma-escola-em-betim-mg/ Acesso em 07/10/2021.

CANÇADO TRINDADE, Antonio Augusto. Tratado de direito internacional dos direitos humanos. 2 edição. Porto Alegre: Sergio Antônio Fabris, 2003.

CANDAU, Vera Maria. et al. Educação em Direitos Humanos e a formação de professores (as). Cortez Editora: São Paulo, 2016.

CARBONARI, Paulo C. Sujeito de direitos humanos: questões abertas e em construção. In: SILVEIRA, Rosa M. et.al. Educação em direitos humanos: fundamentos teórico-metodológicos. João Pessoa: Universitária, 2007.

CASTRO, JOSUÉ. Geografia da fome : o dilema brasileiro : pão ou aço. Rio de Janeiro:Edições Antares,1984.

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS. 1948. http://unesdoc.unesco.org/images/0013/001394/139423por.pdf

DECLARAÇÃO DOS DIREITOS DO HOMEM E DO CIDADÃO, 1789. http://www.fd.unl.pt/docentes_docs/ma/mla_MA_19926.pdf

DECLARAÇÃO E PROGRAMA DE AÇÃO DE VIENA, 1993. http://www.mpma.mp.br/arquivos/CAOPDH/Pacto_de_Viena.pdf

DUSSEL, Enrique. Ética da libertação na idade da globalização e da exclusão. Trad. Ephraim Ferreira Alves, Jaime A. Clasen, Lucia M. E. Orth. Petrópolis RJ: Vozes, 2012.

FANON, Frantz. Os condenados da terra. Tradução de Enilce Albergaria Rocha e Lucy Magalhães. 2 reimpressão atualizada. Juiz de Fora: Ed. UFJF (2005), 1961.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso - Aula inaugural no Collège de France, pronunciada em 2 de Dezembro de 1970. Tradução de Laura Fraga de Almeida Sampaio. 6 edição. Edições Loyola, São Paulo, Brasil (2000), 1971.

________. Vigiar e Punir - Nascimento da Prisão. Tradução de Raquel Ramalhete. 24 edição. Petrópolis, Vozes(2001), 1975.

________. Microfísica do Poder. Organização, Introdução e Revisão Técnica de Roberto Machado. 16 edição. Rio de Janeiro: Edições Graal(2001), 1979.

FRANCO, Alexandre de Paula; ASSIS, Elio de. & ROMEIRO, Iraji Oliveira. Educação em Direitos Humanos: formando professores para uma prática educativa humanizadora. Revista Olhares, v. 9, n. 2 - Guarulhos, agosto de 2021. pp. 18-32.

FREIRE, Paulo. Educação como Prática da Liberdade. 14a ed.(2011), Rio de Janeiro: Paz e Terra (2011), 1967.

_______. Pedagogia do oprimido. 49a reimpressão; Rio de Janeiro: Paz e Terra(2005), 1970.

_______.Educação e mudança. Coleção Educação e mudança vol.1.9ª ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1983.

_______.Pedagogia da Esperança: um reencontro com a Pedagogia do oprimido - Notas de Ana Maria Araújo Freire - 16a Edição; Rio de Janeiro: Paz e Terra (2009), 1992.

_______.Cartas a Cristina - Reflexões Sobre Minha Vida e Minha Práxis. Organizações e notas de Ana Maria Araújo Freire. Rio de Janeiro: Paz e Terra (2013), 1994.

_______.Pedagogia da Autonomia. Saberes necessários à prática educativa. 41ª Reimpressão (2010) Coleção Leitura; São Paulo: Paz e Terra, 1996.

_______.Pedagogia da indignação. Ana Maria Araújo Freire, SP: UNESP, 2000.

_______.Pedagogia da Tolerância. São Paulo: Editora UNESP, 2004.

_______.Política e Educação. Coleção Dizer a palavra. 8 edição - revisada e ampliada. Indaiatuba, SP - Villa das Letras, 2007.

_______.Conscientização. Tradução de Tiago José Risi Leme. 1 Ed. São Paulo: Cortez, 2016.

FREIRE, Paulo; FREIRE, Ana Maria Araújo. Pedagogia dos sonhos possíveis. vol.1.9ª ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra (2001), 1983.

FREIRE, Paulo & SHOR, Ira. Medo e Ousadia - O cotidiano do Professor. Tradução de Adriana Lopez; Revisão Técnica de Lólio Lourenço de Oliveira. 11 edição. Impresso em 2006. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.

FREIRE, Ana Maria Araújo (Nita Freire). “Acesso à Justiça e a pedagogia dos vulneráveis”; ou “O pensamento de Paulo Freire e sua relação com o Direito como prática para a libertação”. Disponível em: http://odireitoachadonarua.blogspot.com/2014/09/acesso-justica-e-pedagogia-dos.html Acesso em 06/10/2021

FREIRE, Ana Maria Araújo & MENDONÇA, Erasto Fortes. Direitos Humanos e educação libertadora - Gestão Democrática da educação Pública na cidade de São Paulo. 1 edição. Rio de Janeiro/ São Paulo: Paz e Terra, 2019.

GARRAFA, Volnei. Inclusão social no contexto político da bioética. Rev Brasileira Bioética. 2005a;1(2):122- 32. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/rbb/article/view/8066

GARRAFA, Volnei. Da bioética de princípios a uma bioética interventiva. Bioética. 2005b;13(1):125-34. Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/index.php/revista_bioetica/article/view/97

GOFFMAN, Erving. Estigma: notas sobre a manipulação da identidade deteriorada. Tradução de Márcia Bandeira de Mello Leite Nunes. 4 edição. Rio de Janeiro: LTC, 2013.

LOPES, Cloris Violeta Alves & MIRANDA, Kátia Aparecida da Silva Nunes. Paulo Freire e os direitos humanos: por um diálogo efetivo. Cenas Educacionais, v. 4, p. e9348, 9 fev. 2021. Disponível em: https://www.revistas.uneb.br/index.php/cenaseducacionais/article/view/9348

MBEMBE, Achille. Necropolítica - Biopoder, soberania, estado de exceção, política da morte. n-1 edições. São Paulo, 2020.

NUSSBAUM, Martha Craven. El cultivo de la humanidad. Trad. Juana Pailaya. Barcelona: Ediciones Paidós Ibérica, 2005.

_________. Fronteiras da Justiça - Deficiência, nacionalidade, pertencimento à espécie. Tradução de Susana de Castro. São Paulo. Editora WMF Martins Fontes, 2013.

OLIVEIRA, Aline Albuquerque S. de. Bioética e Direitos Humanos. Prefácio de Volnei Garrafa. Edições Loyola, São Paulo, Brasil, 2011.

PIDESC - Pacto Internacional dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais. Disponível em: https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/ECidadania/educacao_para_a_Defesa_a_Seguranca_e_a_Paz/documentos/pacto_internacional_sobre_direitos_economicos_sociais_culturais.pdf

PORTO, Dora & GARRAFA, Volnei. Bioética de Intervenção: considerações sobre a economia de mercado. Revista Bioética 2005- vol. 13, n 1. Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/index.php/revista_bioetica/article/view/96

PULINO, Lúcia Helena Zabotto et al. (Orgs.) Educação em e para os direitos humanos. Biblioteca Educação, Diversidade Cultural e Direitos Humanos, vol. II. Brasília: Paralelo 15, 2016.

RAGO, Margareth & VEIGA-NETO, Alfredo. (Orgs.). Por uma vida não - fascista. (Coleção Estudos Foucaultianos). 1 edição. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2019.

SACAVINO, Susana Beatriz & CANDAU, Vera Maria Ferrão. Educação em Direitos Humanos e Formação de Educadores. Educação (Porto Alegre, impresso), V. 36, n. 1, p. 59-66, jan./abril. 2013. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/12319

SANTOS, Ivone Laurentino dos. Política, fake news, democracia e liberdade: Hannah Arendt e Paulo Freire. In: PADILHA, Paulo Roberto & ABREU, Janaina (Orgs.). Paulo Freire em tempos de fake news. [internet] Disponível em: https://www.paulofreire.org/download/eadfreiriana/E-book_Paulo_Freire_tempos_fake_news-2019.pdf

________. Igualdade, equidade e justiça na saúde à luz da bioética. Rev. bioét. (Impr.). 2020; 28 (2): 229-38. Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/index.php/revista_bioetica/article/view/2171/2340

SEGATO, Rita Laura. Antropologia e Direitos Humanos: Alteridade e ética no movimento de expansão dos direitos universais, 2006; Mana 12(1): 207-236.

SEN. Amartya. Desenvolvimento como liberdade. Tradução de Laura Teixeira Motta; Revisão técnica de Ricardo Doninelli Mendes. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

SLOTERDIJK, Peter. Crítica de la razón cínica I e II, Taurus Humanidades,

Madrid, Spain, 1989.

UNESCO. DECLARAÇÃO UNIVERSAL SOBRE BIOÉTICA E DIREITOS HUMANOS. Tradução: Cátedra UNESCO de Bioética da Universidade de Brasília, 2005.

UNICEF - Fundo das Nações Unidas para a Infância - Pobreza na infância e na adolescência. Disponível em: https://www.unicef.org/brazil/media/156/file/Pobreza_na_Infancia_e_na_Adolescencia.pdf

Downloads

Publicado

2021-11-25

Como Citar

Santos, I. L. dos. (2021). Por uma Pedagogia dos direitos humanos em Paulo Freire. Olhares: Revista Do Departamento De Educação Da Unifesp, 9(3). https://doi.org/10.34024/olhares.2021.v9.12548