Sistematização de experiências e extensão universitária: a práxis freiriana vivenciada pelo projeto “Cultura da Palavra e Saúde Mental” da Universidade Federal de São Paulo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34024/olhares.2021.v9.12531

Palavras-chave:

Educação Popular, Extensão universitária, Sistematização de Experiências

Resumo

A práxis freiriana  tem sido vivenciada no Projeto de Extensão “Cultura da Palavra e Saúde Mental” da Universidade Federal de São Paulo, desde 2016, em processos de ensino/ aprendizagem e de cuidado em saúde mental em 4 Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) na cidade da Santos/SP. A partir dos conceitos freirianos de leitura de mundo, dialogicidade, círculo de cultura e conscientização, este artigo apresenta a sistematização das experiências vividas ao longo do ano de 2020. O processo de sistematização realizado, inspirado no clássico livro “Para sistematizar experiências” (JARA, 1996), possibilitou aos sujeitos envolvidos uma melhor compreensão do trabalho realizado, a problematização da prática dos(as) educadores(as), análise da relação entre educadores(as), educandos(as) e serviços, e a construção de conhecimentos a partir da educação popular.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabrício Gobetti Leonardi, Universidade Federal de São Paulo - Unifesp

Assistente social do curso de Serviço Social da Unifesp/BS, doutorando do Programa de Saúde Coletiva da Escola Paulista de Medicina - Unifesp/SP, tutor da “Residência Multiprofissional em Redes de Atenção Psicossocial e coordenador do projeto de “Extensão Cultura da Palavra e Saúde Mental”.

Raiane Patrícia Severino Assumpção, Universidade Federal de São Paulo - Unifesp

Socióloga, docente do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social e Políticas Sociais do Campus Baixada Santista da Unifesp; líder do grupo de pesquisa e extensão “Violência de Estado, Educação Popular e Direitos Humanos”; pesquisadora do Centro de Arqueologia e Antropologia Forense (CAAF) da UNIFESP

Beatriz Ferreira Pontes, Universidade Federal de São Paulo - Unifesp

Graduanda em Psicologia pela Unifesp/BS. Atua como extensionista no Projeto de Extensão Cultura da Palavra que faz parte da Frente de Saúde Mental do PET Educação Popular – Criando e Recriando a Realidade Social. Cursa estágio interdisciplinar intitulado Sexualidade, gênero e diferenças: tecendo práticas emancipatórias com crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social.

Nathalia Tomas Cardoso, Universidade Federal de São Paulo - Unifesp

Graduanda em Terapia Ocupacional pela Unifesp/BS. Atua como PETiana na frente ‘Cultura da Palavra e Saúde Mental’ do PET Educação Popular - Criando e Recriando a Realidade Social. Integra o projeto de estudos, pesquisa e extensão ‘DiV3rso: Saúde Mental, Redução de Danos e Direitos Humanos’.

 

Referências

ASSUMPÇÃO, R.P.S.; LEONARDI, F. G. Educação popular na universidade – uma construção a partir das contradições reflexões e vivências a partir do PET Educação Popular da UNIFESP - Baixada Santista. E-curriculum, v. 14, n. 2, p. 437-462, 2016. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/curriculum/article/view/27448. Acesso em 09 ago. 2021.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

_________. Educação como prática da liberdade. São Paulo: Paz e Terra, 2016.

_________. Ação cultural para a liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.

JARA, Oscar. Para sistematizar experiências. João Pessoa: Editora Universitária/UFPB, 1996.

Downloads

Publicado

2021-11-25

Como Citar

Leonardi, F. G., Assumpção, R. P. S., Pontes, B. F., & Cardoso, N. T. . (2021). Sistematização de experiências e extensão universitária: a práxis freiriana vivenciada pelo projeto “Cultura da Palavra e Saúde Mental” da Universidade Federal de São Paulo. Olhares: Revista Do Departamento De Educação Da Unifesp, 9(3). https://doi.org/10.34024/olhares.2021.v9.12531