Freire, presente! Escuta, diálogo e horizontalidade na formação continuada de professores de inglês

Autores

  • Lediane Manfé de Souza Instituto Federal do Paraná (IFPR)/ Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE) https://orcid.org/0000-0002-8336-4883
  • Carmem Terezinha Baumgartner Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE

DOI:

https://doi.org/10.34024/olhares.2021.v9.12326

Palavras-chave:

Formação continuada de professores/as de inglês, Diálogo, escuta e horizontalidade, Ressignificação do conhecimento local

Resumo

O presente trabalho é um recorte de uma pesquisa etnográfica de doutorado, realizada em um curso de formação continuada para professores de inglês da Educação Básica, ofertado por uma instituição de ensino técnico e tecnológico do estado do Paraná. Neste estudo, foram investigadas reações e ressignificações do conhecimento local (CANAGARAJAH, 2005; NORTON, 2010) de nove professoras e dois professores de língua inglesa durante sua participação no curso. A análise dos dados apresentada neste artigo foi construída com base na observação participante, notas de campo e vinhetas narrativas, próprias da experiência etnográfica vivenciada por uma das autoras, que também desempenhou o papel de professora-formadora. A partir da concepção freireana do diálogo e da escuta, caracterizada pelo princípio da horizontalidade (FREIRE, 1991), o curso foi pensado para dialogar com os professores e problematizar conhecimentos que levassem à ampliação das possibilidades de trabalho nas aulas de língua inglesa, viabilizando a educação linguística em língua estrangeira/adicional por meio do letramento crítico.  Dentre os conhecimentos locais analisados, a própria participação das professoras e professores em cursos de formação continuada mostrou-se passível de ressignificação durante o processo de reflexividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lediane Manfé de Souza, Instituto Federal do Paraná (IFPR)/ Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)

Professora de língua portuguesa e língua inglesa no IFPR. Doutora em Linguagem e Sociedade (UNIOESTE). Interesses de pesquisa: letramento crítico e ensino de línguas estrangeiras; formação continuada de professores de línguas estrangeiras da Educação Básica e práxis pós-estruturalista.

Carmem Terezinha Baumgartner, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE

Professora dos Cursos Graduação em Letras, de Pós-Graduação em Letras – Profletras e Programa de Pós-Graduação em Letras – PPGL, da Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE, Doutora em estudos da Linguagem (UEL). Pesquisa sobre ensino e aprendizagem de línguas, e formação inicial e continuada de professores de línguas da Educação Básica.

 

Referências

ADICHIE, Chimamanda N. The danger of a single story. Palestra proferida no TEDGlobal. Youtube, jul. 2009. Disponível em: Disponível em: https://cutt.ly/0lr23JF. Acesso em: 08 de ago. 2018.

BAGNO, M.; RANGEL, E. Tarefas da educação lingüística no Brasil. Revista Brasileira de Lingüística Aplicada, Belo Horizonte, v. 5, n. 1, p. 63-82, 2005.

BARCELOS, Ana Maria F.; MORAES, Rafael B. Beliefs and emotions in action longs of future English teachers. In: MASTRELLA-DE-ANDRADE, Mariana Rosa (ed.). Afetividade e emoções no ensino/aprendizagem de línguas: Múltiplos olhares. Campinas: Pontes Editores, 2011. p. 191-214.

BORTONI-RICARDO, Stella Maris. O professor pesquisador: introdução à pesquisa qualitativa. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

CANAGARAJAH, Suresh. Reconstructing local knowledge, reconfiguring language studies. In: CANAGARAJAH, Suresh (Ed.). Reclaiming the local in language policy and practice. Mahwah: Erlbaum, 2005.

CLARKE, Mark A. The Dysfunctions of the Theory/Practice Discourse. TESOL Quarterly, v. 28, n.1, p. 9-26, 1994.

CLIFFORD, James. On ethnographic allegory. In: CLIFFORD, J.; MARCUS, G. Writing culture: the poetics and politics of ethnography. Berkeley and Los Angeles: University of California Press, 1986. p. 98-121.

CORBETT, J. An Intercultural Approach to English Language Teaching. Clevedon: Multilingual Matters Ltd, 2003.

COX, Maria Inês P.; ASSIS-PETERSON, Ana Antônia. de. O professor de inglês: entre a alienação e a emancipação. Linguagem & Ensino. Revista do Curso de Mestrado em Letras. Universidade Católica de Pelotas, v. 4, n. 1, p. 11-36, 2001.

ERICKSON, Frederick. What makes school ethnography “ethnographic”? Anthropology and Education Quarterly, v. 15, n.1, p. 51-66, 1984.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 43. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2011a.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 50. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2011b.

FREIRE, Paulo. A Educação na Cidade. São Paulo: Cortez, 1991.

FREIRE, Paulo.; SHOR, I. Medo e ousadia: o cotidiano do professor. 3. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

GARCEZ, Pedro M. [Conversa com] Pedro de Moraes Garcez. In: SILVA, K.A.; ARAGÃO, R. (org.). Conversas com formadores de professores de línguas. Campinas, SP: Pontes, 2013. p. 215-228.

GARCEZ, Pedro M. Educação linguística como conceito para a formação de profissionais de Língua Estrangeira. In: MASELLO, L. (Org.) Portugués lengua segunda y extranjera en Uruguay: Actas del Primeiro Encontro de Português Língua Estrangeira do Uruguai. Montevidéu, Faculdad de Humanidades y Ciencias de la Educación/Comisión Sectorial de Investigación Científica, 2008. p. 51-57.

GARCEZ, Pedro. M.; SCHLATTER, Margarete. Professores-autores-formadores: princípios e experiências para a formação de profissionais de educação linguística. In: MATEUS, E.; TONELLI, J. R. A. (Org.). Diálogos (im)pertinentes entre formação de professores e aprendizagem de língua. Londrina: Editora Edgard Blücher Ltda, 2017. p. 13-36. Disponível em: <https://cutt.ly/DkMC2o3>. Acesso em: 1 nov. 2019.

HAWKINS, Margaret; NORTON, Bonny. Critical language teacher education, In: BURNS, A.; RICHARDS, J. (Eds.). Cambridge guide to second language teacher education. Cambridge: Cambridge University Press. 2009. p. 30-39. Disponível em: <https://cutt.ly/9k0Ktnt>. Acesso em: 12 out. 2019.

JORDÃO, Clarissa M. [Entrevista cedida a] Francisco Carlos Fogaça, Denise Hibarino e Denise Kluge. Revista X, Curitiba, v. 12, n. 1, p. 187-194, 2017.

JORDÃO, Clarissa M. O ensino de línguas estrangeiras: de código a discurso. In: KARWOSKI, A. M.; BONI, V. (Org.). Tendências contemporâneas no ensino de inglês. União da Vitória: Kaygangue, 2006. p. 26-32.

JORDÃO, Clarissa M.; MARTINEZ, J.Z.; HALU, R.C. (Org.) Formação “Desformatada”: práticas com professores de língua inglesa. Campinas: Pontes, 2011.

KUMARAVADIVELU, Bala. Critical language pedagogy: a postmethod perspective on English language teaching. World Englishes, Oxford, v. 22, n. 4, p. 539-550, 2003.

LUCENA, Maria Inêz P. Práticas de linguagem na realidade da sala de aula: contribuições da pesquisa de cunho etnográfico em Linguística Aplicada. DELTA, n. 31 Especial, p. 67-95, 2015.

MANFÉ DE SOUZA, Lediane. Por entre práticas em movimento: um estudo etnográfico com professores de inglês em formação continuada. 2014. Dissertação (Mestrado em Estudos de Linguagem) – Instituto de Linguagens, Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2014.

MENEZES DE SOUZA, Lynn Mário T. Para uma redefinição de Letramento Crítico: conflito e produção de significação. In: MACIEL, R. F.; ARAÚJO, V. de A. (Org.). Formação de professores de línguas: ampliando perspectivas. Jundiaí: Paco Editorial, 2011. p. 128-140.

MOITA LOPES, Luiz Paulo. Inglês no mundo contemporâneo: Ampliando oportunidades sociais por meio da educação (texto-base). In: SIMPÓSIO DA TESOL INTERNATIONAL RESEARCH FOUNDATION. 2005, São Paulo. Anais [...]. São Paulo: Centro Brasileiro Britânico, 2005.

MONTE MOR, W. Letramentos críticos e expansão de perspectivas: diálogo sobre

práticas. In: JORDÃO, C. M.; MARTINEZ, J. Z.; MONTE MÓR, W. (Orgs.).

Letramentos em Prática na Formação Inicial de Professores de Inglês.1 ed.

Campinas, SP: Pontes Editores, 2018a, v.1, p. 315-335.

MONTE MÓR, Walkyria. Sobre rupturas e expansão na visão de mundo: seguindo as pegadas e os rastros da formação crítica. In: PESSOA, R. R.; SILVESTRE, V. P. V.; MONTE MÓR, W. (Org.). Perspectivas críticas de educação linguística no Brasil: trajetórias e práticas de professoras(es) universitárias(os) de inglês. São Paulo: Pá de Palavra, 2018b. p. 263-276.

MONTE MÓR, W. Critical literacies in the Brazilian university and in elementary/secondary schools: the dialectics between the global and the local. In: MACIEL, R. F.; ARAUJO, V. A. (org.) Formação de professores de línguas: ampliando perspectivas. Jundiaí: Paco Editorial, 2011. p. 307-318.

MONTE MÓR, W. Foreign languages teaching, education and the new literacies studies: expanding views. In: GONÇALVES, G. R.; ALMEIDA, S. R. G.; PAIVA, V. L. M. de O. e; RODRIGUES-JUNIOR, A. S. (Org.). New Challenges in Language and Literature. Belo Horizonte: FALE/UFMG, 2009. p. 177-189

NORTON, Bonny. Identity, Literacy, and English-Language Teaching. TESL Canada Journal/Revue TESL du Canada, n. 1, v. 28, Winter. 2010. Disponível em: <https://cutt.ly/Jkmbgrf>. Acesso em: 15 out. 2019.

NÓVOA, Antônio. Professor se forma na escola. [Entrevista cedida a] Paola Gentile. In: Revista Nova Escola, n. 142, mai. 2001. Disponível em: <https://cutt.ly/xkMNnbi>. Acesso em: 11 dez. 2019.

PENNYCOOK, Alastair. Uma linguística aplicada transgressiva. In: MOITA LOPES, L. P. (Org.). Por uma linguística aplicada indisciplinar. São Paulo: Parábola Editorial, 2006. p.67-84.

PENNYCOOK, Alastair. The Cultural Politics of English as an International Language. London: Longman, 1994.

RAJAGOPALAN, Kanavillil. Repensar o papel da linguística aplicada. In: MOITA LOPES, L. P. (Org.) Por uma linguística aplicada indisciplinar. São Paulo: Parábola Editorial, 2006. p. 149-168.

RAJAGOPALAN, Kanavillil. Por uma linguística crítica: linguagem, identidade e questão ética. São Paulo: Parábola Editorial, 2003.

SANTIAGO, Maria Eliete. E.; BATISTA NETO, José. Formação de professores em Paulo Freire: uma filosofia como jeito de ser-estar e fazer pedagógicos. Revista e-curriculum, São Paulo, v. 7, n. 3, dez. 2011. Edição especial de aniversário de Paulo Freire. Disponível em: <https://cutt.ly/hk9o79k>. Acesso em: 10 set. 2019.

SIQUEIRA, Domingos Sávio P. Se o inglês está no mundo, onde está o mundo nos materiais didáticos de inglês? In: SCHEYERL, D.; SIQUEIRA, S. (Org.). Materiais didáticos para o ensino de línguas na contemporaneidade: contestações e proposições. Salvador: EDUFBA, 2012. p. 311-354.

Downloads

Publicado

2021-11-25

Como Citar

Souza, L. M. de, & Baumgartner, C. T. . (2021). Freire, presente! Escuta, diálogo e horizontalidade na formação continuada de professores de inglês. Olhares: Revista Do Departamento De Educação Da Unifesp, 9(3). https://doi.org/10.34024/olhares.2021.v9.12326