Marcas da ação editorial na série graduada de Língua Portuguesa Meninice

Autores

  • Ilsa do Carmo Vieira Goulart Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.34024/olhares.2013.v1.117

Resumo

Este trabalho insere-se numa rede de produções acadêmicas que se preocupa com a concepção e apresentação dos aspectos concernentes à historicidade dos livros didáticos de Língua Portuguesa, no Brasil. O texto, aqui apresentado, constitui-se parte de uma pesquisa de doutorado, ainda em andamento, que elege como objeto de estudo a materialidade do impresso a partir da análise dos dispositivos tipográficos e textuais, ao focalizar as ilustrações e os escritos presentes na série graduada de Língua Portuguesa Meninice, de Luiz Gonzaga Fleury (1937/1948/1957). No limite de elaboração deste texto, apresentaremos aspectos denominados de diferenciadores e permanentes que marcam a produção e a intervenção editorial comparando as edições gráficas de três exemplares referentes à primeira edição de 1937, a 86.ª edição, de 1948 e a 121.ª edição de 1957, do terceiro livro que compõe esta série graduada de leitura.

Palavras-chave: Série graduada de leitura. Intervenção editorial. Dispositivos tipográficos e textuais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ilsa do Carmo Vieira Goulart, Universidade Estadual de Campinas

Doutoranda em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas.

Downloads

Publicado

2013-11-30

Como Citar

Goulart, I. do C. V. (2013). Marcas da ação editorial na série graduada de Língua Portuguesa Meninice. Olhares: Revista Do Departamento De Educação Da Unifesp, 1(2), 389–409. https://doi.org/10.34024/olhares.2013.v1.117