Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (SARESP): uma revisão da literatura

  • Clarissa Emi Hirao Arquivo Público do Estado de São Paulo
  • Stanley Plácido da Rosa Silva Instituto do Legislativo Paulista (ILP-ALESP)
Palavras-chave: SARESP, Qualidade da educação, Avaliação externa

Resumo

O artigo realiza uma revisão da literatura sobre o Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo – SARESP no período de 2011 a 2019. Para isso, foram consultadas cinco bases de dados, a saber: Scielo, Redalyc, Spell, DOAJ e Sumários.org., sendo 19 o total de artigos qualificados para análise. Destacaram-se como aspectos positivos em relação ao SARESP o seu potencial em termos de fonte de informação e, também, a possibilidade de norteamento de políticas educacionais. Por outro lado, as ressalvas ao sistema recaem principalmente sobre a possibilidade de seus resultados gerarem estreitamento e padronização curricular, diminuição da autonomia docente e ambiente nocivo de competição escolar.

Métricas

Carregando métricas...

Biografia do Autor

Clarissa Emi Hirao, Arquivo Público do Estado de São Paulo

Especialista em Gestão da Educação Pública pela Unifesp e Executiva Pública do Arquivo Público do Estado de São Paulo.

Stanley Plácido da Rosa Silva, Instituto do Legislativo Paulista (ILP-ALESP)

Doutor em História Econômica pela Universidade de São Paulo – USP. Coordenador Acadêmico do Instituto do Legislativo Paulista – ILP e Executivo Público (afastado) do Arquivo Público do Estado de São Paulo.

Referências

ALVES, Cristovam da Silva. Implicação dos resultados dos sistemas de avaliação nos processos de formação no interior da escola. Olhares: Revista do Departamento de Educação da Unifesp, Guarulhos, v. 2, n.1, p. 124-142.
BARRETO, Raquel Goulart. Entre a Base Nacional Comum Curricular e a Avaliação: a substituição tecnológica no ensino fundamental. Educ. Soc., Campinas, v. 37, n. 136, p. 775-791, 2016.
BAUER, Adriana. Formação continuada de professores e resultados dos alunos no SARESP: propostas e realizações. Educ. Pesqui., São Paulo, v. 37, n. 4, p. 809-824, 2011.
BAUER, Adriana. É possível relacionar avaliação discente e formação de professores? A experiência de São Paulo. Educ. rev., Belo Horizonte, v. 28, n. 2, p. 61-82, 2012.
BAUER, Adriana. Avaliação de Redes de Ensino e Gestão Educacional: aportes teóricos. Educ. Real., Porto Alegre, v. 44, n. 1, e77006, 2019 .
BAUER, Adriana; ALAVARSE, Ocimar Munhoz; OLIVEIRA, Romualdo Portela de. Avaliações em larga escala: uma sistematização do debate. Educ. Pesqui., São Paulo, v. 41, n. especial, p. 1367-1384, 2015.
BONAMINO, Alicia; SOUSA, Sandra Zákia. Três gerações de avaliação da educação básica no Brasil: interfaces com o currículo da/na escola. Educ. Pesqui., São Paulo, v. 38, n. 2, p. 373-388, 2012;
BRASIL. Lei n.º 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 16 jul. 2019.
BRASIL. Prova Brasil – Apresentação. Disponível em: Acesso em: 10 ago. 2019.
BRESSER-PEREIRA, Luis Carlos. Uma reforma gerencial da Administração Pública no Brasil. Revista do Serviço Público, v. 49, n. 1, p. 5-42, 1998.
CALDERÓN, Adolfo Ignacio; OLIVEIRA JÚNIOR, Rafael Gabriel de. Sistema de avaliação e rendimento escolar do estado de São Paulo: uma abordagem na linha do tempo. Pesquisa e Debate em Educação, v. 2, n. 2, 2012.
CAPPELLETTI, Isabel Franchi. Os conflitos na relação avaliação e qualidade da educação Educ. rev., Curitiba, Edição Especial n. 1/2015, , p. 93-107, 2015.
CARVALHO, Celso de Prado Ferraz de. A oficialização do saber: currículo e avaliação da aprendizagem no estado de São Paulo. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 11, n. 2, p. 449-463, 2016.
CASANOVA, Daniela Couto Guerreiro; RUSSO, Miguel Henrique. Crenças de eficácia de gestores escolares e as metas do IDESP. EccoS – Rev. Cient., São Paulo, n. 45, p. 157-175, 2018.
CENEVIVA, Ricardo; FARAH, Marta Ferreira Santos. Avaliação, informação e responsabilização no setor público. Rev. Adm. Pública, Rio de Janeiro, v. 46, n. 4, p. 993-1016, 2012.
CHIRINEA, Andréia Melanda.; BRANDAO, Carlos da Fonseca. O IDEB como política de regulação do Estado e legitimação da qualidade: em busca de significados. Ensaio: aval.pol.públ.Educ., Rio de Janeiro, v. 23, n. 87, p. 461-484, 2015.
CUNHA, Renata Cristina Oliveira Barrichelo. BARBOSA, Andreza. ; SILVA, Natiely Pasetto e; LANDO, Daniela Aparecida. Os sentidos do SARESP para professores e alunos da rede pública estadual paulista e a gestão do currículo na sala de aula. Práxis Educativa, Ponta Grossa, p. 657-675, v. 11, n. 3, set./dez. 2016.
GESQUI, Luiz Carlos. Os resultados das avaliações educacionais em larga escala e seus impactos nas práticas escolares. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, [S.l.], v. 9, n. 3, p. 513-525, mar. 2014.
GESQUI, Luiz Carlos. O Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo (IDESP): Práticas Escolares Resultantes. Educação (UFSM), Santa Maria, p. 465-475, maio 2015.
HOJAS, Viviani Fernanda; BARREIRO, Iraíde Marques de Freitas. Debate acadêmico em torno do sistema de avaliação de rendimento escolar do estado de São Paulo, Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v. 26, n. 1, p. 103-117, 2018.
INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA – INEP. Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa). Disponível em: . Acesso em: Acesso em: 13 ago. 2019.
MACHADO, Cristiane. Possíveis contribuições da avaliação externa para a gestão educacional. Revista on line de política e gestão educacional, v. 0, n.12, p. 22-34, 2012.
MACHADO, Cristiane; ALAVARSE, Ocimar Munhoz. Qualidade das escolas: tensões e potencialidades das avaliações externas. Educ. Real., Porto Alegre, v. 39, n. 2, p. 413-436, 2014.
MELO, Eliane Pimentel Camillo Barra Nova de; LIMA, Paulo Gomes. O estado brasileiro e as políticas de avaliação da educação. Laplage em Revista (Sorocaba), vol.2, n.2, p.111-128, mai.-ago. 2016.
MENDES, Geisa do Socorro Cavalcanti Vaz Mendes; CARAMELO, João; ARELARO,; Lisete Regina Gomes; TERRASÊCA, Manuela; SORDI, Mara Regina Lemes de; KRUPPA, Sônia Maria Portella. Autoavaliação como estratégia de resistência à avaliação externa ranqueadora. Educ. Pesqui., São Paulo v. 41, n. spe, p. 1283-1298, 2015.
OLIVEIRA JÚNIOR, Rafael Gabriel.; CALDERÓN, Adolfo Ignacio. Sistema de avaliação de rendimento escolar do estado de São Paulo: mapeamento e tendências temáticas da produção científica brasileira (1996-2011). Ensaio: aval.pol.públ.Educ., Rio de Janeiro, v. 22, n. 85, p. 939-976, 2014.
OLIVEIRA, Quelli Cristina da Silva COELHO, Denila; CASTANHA, André Paulo. Considerações sobre as avaliações em larga escala no Brasil e o papel dos organismos internacionais: eficiência e produtividade x qualidade. Revista on line de política e gestão educacional. n. 19, p. 238-255, 2015.
PASSONE, Eric Ferdinando Kanai. Incentivos monetários para professores: avaliação, gestão e responsabilização na educação básica. Cad. Pesqui., São Paulo, v. 44, n. 152, p. 424-448, 2014.
ROTHEN, José Carlos; BARREYRO, Gladys Beatriz; PRADO, Aryane de Paula; BORTOLIN, Letícia; CAVACHIA, Raiani Cristina. A divulgação da avaliação da educação na imprensa escrita: 1995-2010. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, v. 20, n. 3, p. 643-664, 2015.
SANTANA, Andréia da Cunha Malheiros; ROTHEN, José Carlos. A avaliação externa das escolas e a formação continuada de professores: o caso paulista. Rev. Diálogo Educ., Curitiba, v. 15, n. 44, p. 89-110, 2015.
SÃO PAULO (Estado). Lei Complementar nº 891, de 28 de dezembro de 2000. Institui Bônus Mérito às classes de docentes do Quadro do Magistério, e dá outras providências. Diário Oficial do Estado de São Paulo: Executivo, p. 5, 29 de dezembro de 2000.
SÃO PAULO (Estado). Decreto nº 46.167, de 9 de outubro de 2001. Regulamenta o Bônus Mérito instituído às classes de docentes do Quadro do Magistério, pela Lei Complementar nº 891, de 28 de dezembro de 2000. Diário Oficial do Estado de São Paulo: Poder Executivo, Seção I, 10 de outubro de 2001.
SÃO PAULO (Estado). Lei Complementar nº 1078, de 17 de dezembro de 2008. Institui Bonificação por Resultados - BR, no âmbito da Secretaria da Educação, e dá providências correlatas. Diário Oficial do Estado de São Paulo: Seção I - pág. 01, 18 de dezembro de 2008.
SÃO PAULO (Estado). Secretaria de Educação. Resolução SE nº 27, de 29 de março de 1996. Dispõe sobre o Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo. Disponível em: . Acesso em: 16 ago. 2019.
SÃO PAULO (Estado). Saresp 2018 em Revista. Secretaria de Educação. Disponível em: . Acesso em: 07 ago. 2019a.
SÃO PAULO (Estado). Sumário Executivo SARESP 2018 v.1. Secretaria de Educação. Disponível em: http://saresp.fde.sp.gov.br/2018/Arquivos/seed1802_sumario_executivo.pdf>. Acesso em: 13 ago. 2019b.
SÃO PAULO (Estado). O que é o IDESP? Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2019c.
SAUL, Ana Maria. Na contramão da lógica do controle em contextos de avaliação: por uma educação democrática e emancipatória. Educ. Pesqui., São Paulo, v. 41, p. 1299-1311, 2015.
SOUZA, Manoel Ambrósio; ENGLER, Helen Barbosa Raiz. Avaliação: indicador de desempenho do aluno ou da escola? CAMINE: Cam. Educ., Franca, v. 3, 2011.
TORREZAN, Hayla Emanuelle; BERTAGNA, Regiane Helena; NAKAMURA, Henrique Kendi. 20 anos de produção científica sobre o SARESP (1996-2016): reflexões acerca dos desdobramentos na prática docente e da privatização. RPGE– Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 22, n. esp. 3, p. 1325-1339, 2018.
Publicado
2020-11-24
Como Citar
Emi Hirao, C., & Silva, S. P. da R. (2020). Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (SARESP): uma revisão da literatura. Olhares: Revista Do Departamento De Educação Da Unifesp, 8(3), 36-52. https://doi.org/10.34024/olhares.2020.v8.11400