Concepções de história local nos Parâmetros Curriculares Nacionais (1997): uma análise ancorada na perspectiva da educação histórica

Autores

  • Nikita Sukow Faculdade UNINA
  • Ana Claudia Urban Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.34024/olhares.2020.v8.11083

Palavras-chave:

Ensino de história, Educação histórica, História local

Resumo

O presente texto visa identificar as concepções de história local presente nos Parâmetros Curriculares Nacionais, publicados em 1997. A linha teórica de investigação dialoga com o referencial da Educação Histórica, a qual tem por objeto de estudo a didática da história e as problemáticas relacionadas à aprendizagem histórica. Linha de investigação pautada na Teoria e Filosofia da História e que adota pressupostos teórico-metodológicos da pesquisa qualitativa. A partir da leitura contextualizada do documento, identificou-se que a concepção de história local relaciona-se à noção de transposição didática enquanto uma estratégia metodológica de ensino da história, orientada por teorias de aprendizagem oriundas da pedagogia. De forma contraditória, a história local figura, também, como um conteúdo capaz de promover a cidadania pela sua relação com a memória e com as identidades dos estudantes. Dentre as conclusões, questiona-se o aprisionamento da história local como um conteúdo estratégico dos anos iniciais, sendo preterida nos anos seguintes da escolarização. Sugere-se a aproximação das reflexões em história local e ensino de História de uma cognição situada na ciência de referência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nikita Sukow, Faculdade UNINA

Mestra em Educação pela Universidade Federal do Paraná; Bacharel e Licenciada em História pela Universidade Federal do Paraná. Atualmente, é professora do curso de Licenciatura em História da Faculdade UNINA e pesquisadora vinculada ao Laboratório de Pesquisa em Educação Histórica (LAPEDUH).

Ana Claudia Urban, Universidade Federal do Paraná

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Paraná.  Atualmente é professora do Departamento de Teoria e Prática de Ensino (DTPEN) e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Paraná. É pesquisadora do Laboratório de Pesquisa em Educação Histórica (LAPEDUH).

Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: História. Brasília: 1997.

CHEVALLARD, Yves. Transposición Didáctica: del saber sabio al saber enseñado.3 Ed. Buenos Aires: Aique, 2005.

FERNANDEZ CUESTA, Raimundo. Sociogénesis de una disciplina escolar: la Historia. Barcelona: Pomares-Corredor, 1997.

FORQUIN, Jean-Claude. Escola e cultura: as bases sociais e epistemológicas do conhecimento escolar. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.

FRANCO, Maria P.B. Análise de Conteúdo. Brasília 2 Ed: Líber Livro, 2005.

GARCIA, Tânia Maria F. B.; SCHMIDT, Maria Auxiliadora M. dos S. Recriando Histórias a partir do olhar das crianças. Ijuí: Editora Unijuí, 2011.

GASPARELLO, Arlete M. “Construindo um novo currículo de História”. In. NIKITIUK, Sônia L. (org.) Repensando o Ensino de História. São Paulo: Cortez, 1996, p. 77- 92.

GUSMÃO, Leslie L. P. Orientação temporal e formação da consciência histórica: estudo de caso em propostas curriculares para o ensino médio. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós Graduação em Educação, Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2014.

MANIQUE, Antônio Pedro; PROENÇA, Maria Cândida. Didáctica da História. Património e história local. Lisboa: Texto, 1994

OSSANA, Edgardo. Uma alternativa en la enseñanza de la historia: o enfoque desde el local, lo regional. In: VAZQUEZ, Josefina Zoraida (org.). Enseñanza de la historia. Buenos Aires: Interamer, 1994.

PRATS, Joaquim. El estudio de la historia local como opción didáctica ¿destruir o explicar la historia? In: Enseñar Historia: notas para una didáctica renovadora. Mérida: Junta de Extremadura, 2001.

RIBAS, Cristina Elena Taborda et al. Fundamentos da Educação Histórica. In: SCHMIDT, Maria Auxiliadora; URBAN, Ana Claudia (orgs.). O que é Educação Histórica. Curitiba: Editora W&A, 2018, pp.41-58

ROCKWEL, Elsie. De Huellas, Bardas y Veredas: Una Historia Cotidiana de la Escuela. In: La Escuela Cotidiana. 2ª ed. México, Fondo de Cultura Económica, 1997.

RÜSEN, Jörn. Razão Histórica: teoria da história: fundamentos da ciência Histórica. Tradução de Estevão Chaves de Rezende Martins. Brasília: UnB, 2001.

RÜSEN, Jörn. Teoria da História: Uma teoria da História como ciência. Tradução de Estevão Chaves de Rezende Martins. Curitiba: Editora da UFPR, 2015.

SAMUEL, Raphael. Documentação – história local e história oral. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 9, n. 19, p. 219-243, set. 1989/fev. 1990.

SANCHES, Tiago Costa. Percursos da Didática da História para os anos iniciais do Brasil. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2015.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora M. dos S. Concepções de aprendizagem histórica presentes em propostas curriculares brasileiras. In: História Revista, Goiânia, v. 14, n. 1, p. 203-213, jan./jun. 2009a.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora M. dos S. Cognição história situada: que aprendizagem história é esta? Anais do XXV Simpósio Nacional de História da ANPUH. Fortaleza: 2009b. Disponível ehttp://anais.anpuh.org/wpcontent/uploads/mp/pdf/ANPUH.S25.0659.pdf acesso em 16 de novembro de 2017.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora M. dos S. História do ensino de História no Brasil: uma proposta de periodização. In: Revista História da Educação, Porto Alergre, v.16, n.37, pp.73-91, maio/agosto 2012.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora M. dos S.; CAINELLI, Marlene. Ensinar História. 2. ed. São Paulo: Scipione, 2009.

TOLEDO, M. Leopoldina Tursi. História local, historiografia e ensino: sobre as relações entre teoria e metodologia no ensino de História”. Revista Antíteses, Londrina, v.3, n.6, p.743-758, jul./dez.2010.

Downloads

Publicado

2020-11-28

Como Citar

Sukow, N., & Urban, A. C. (2020). Concepções de história local nos Parâmetros Curriculares Nacionais (1997): uma análise ancorada na perspectiva da educação histórica. Olhares: Revista Do Departamento De Educação Da Unifesp, 8(3), 67–79. https://doi.org/10.34024/olhares.2020.v8.11083