ART O Fio Vermelho que une Lenu e Lila: A Amizade na Tetralogia Napolitana, de Elena Ferrante

Autores

  • Ana Lectícia Angelotti Universidade Federal do Rio de Janeiro - PPGHIS/UFRJ

DOI:

https://doi.org/10.34024/imagem.v3i2.16259

Palavras-chave:

Elena Ferrante, Romance de Formação, Amizade

Resumo

Neste artigo, analiso a amizade entre as duas protagonistas da série de romances da escritora Elena Ferrante, mais conhecido como “tetralogia napolitana”, à luz da teoria do romance de formação. Se nos romances de formação clássicos, a amizade é um elemento essencial para a ormação da personalidade do protagonista, na tetralogia napolitana de Ferrante a amizade entre Elena Greco (Lenu) e Raffaela Cerullo (Lila) torna-se o elemento central, mais importante e determinante na formação das duas protagonistas. Consequentemente, com a representação de duas protagonistas no centro do enredo conectadas por essa relação de amizade, Ferrante também modifica a característica do individualismo típica do romance de formação. Em diálogo com historiadores como Reinhart Koselleck, Franco Moretti, bem como o sociólogo Georg Simmel e o teórico da literatura Mikhail Bakhtin, além da fortuna crítica da obra ferranteana, analiso neste artigo a configuração da amizade de Lenu e Lila na tetralogia napolitana e suas subversões dos topoi do subgênero romance de formação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Araújo, R. B. (2014). Um grão de sal: autenticidade, felicidade e relações de amizade na correspondência de Mário de Andrade com Carlos Drummond. História da Historiografia, 7(16), 174-185. https://doi.org/10.15848/hh.v0i16.846

Austen, J. (2011). Orgulho e preconceito. Penguin Classics Companhia das Letras.

Bakhtin, M. (2011). O romance de educação e sua importância na história do realismo: estética da criação verbal. Martins Fontes.

Caine, B. (2009). Taking up the pen: women and the writing of friendship. In: B. Caine (Org.), Friendship: a history (pp. 215-222). Equinox.

Carson, A. (2022). Eros: o doce-amargo: um ensaio. Bazar do Tempo.

Ferrante, E. (2015). A amiga genial (M. S. Dias, Trad.). Biblioteca Azul.

Ferrante, E. (2016a). História do novo sobrenome (M. S. Dias, Trad.). Biblioteca Azul.

Ferrante, E. (2016b). História de quem foge e de quem fica (M. S. Dias, Trad.). Biblioteca Azul.

Ferrante, E. (2017a). História da menina perdida (M. S. Dias, Trad.). Biblioteca Azul.

Ferrante, E. (2017b). Frantumaglia: os caminhos de uma escritora (M. Lino, Trad.). Intrínseca.

Ferrante, E. (2023). As margens e o ditado: sobre os prazeres de ler e escrever (M. Lino, Trad.). Intrínseca.

Gagnebin, J. M. (2009). Lembrar escrever esquecer. Editora 34.

Goethe, J. W. (2014). As afinidades eletivas. Penguin Classics Companhia das Letras.

Goethe, J. W. (2009). Os anos de aprendizado de Wilhelm Meister. Editora 34.

Koselleck, R. (2020). Sobre a estrutura antropológica e semântica do conceito de Bildung. In R. Koselleck. Histórias de conceitos (pp. 115-168). Contraponto.

Lee, A. (2016). Feminine identity and female friendships in the ‘Neapolitan’novels of Elena Ferrante. British Journal of Psychotherapy, 32(4), 491-501. https://doi.org/10.1111/bjp.12232

Moretti, F. (2020). O romance de formação. Todavia.

Mullenneaux, L. (2016). Naples’ Little Women: the fiction of Elena Ferrante. Penington Press.

Peel, M. (2009). The importance of friends: the most recent past. In: B. Caine (Org.), Friendship: a history (pp. 317-356). Equinox.

Rogatis, T. (2019). Elena Ferrante’s key words. Europa.

Secches, F. V. A. (2019). Uma longa experiência de ausência: a ambivalência em A amiga genial, de Elena Ferrante [Dissertação de Mestrado, Universidade de São Paulo].

Simmel, G. (2020). O conceito e a tragédia da cultura. In G. Simmel. Cultura filosófica (pp. 257-288). Editora 34.

Zarzar, V. X. Z. (2021). An alternative geometry: L’amica geniale and the Bildungsroman. The Modern Language Review, 116(3), 445-461. https://doi.org/10.1353/mlr.2021.0044

Downloads

Publicado

2024-01-30

Como Citar

Lectícia Angelotti, A. (2024). ART O Fio Vermelho que une Lenu e Lila: A Amizade na Tetralogia Napolitana, de Elena Ferrante. Imagem: Revista De Hist´ória Da Arte, 3(2), 287–315. https://doi.org/10.34024/imagem.v3i2.16259
Recebido: 2024-01-30
Publicado: 2024-01-30