Semana do meio ambiente: desenvolvimento de atividades lúdicas na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental

  • Nathália Hernandes Turke Universidade Estadual de Londrina
  • Hemilyn da Silva Meneguete Faculdade Catuaí
  • Elizabete Hernandes Marconi Soares Turke Rede municipal de Bom Sucesso
  • Angélica Florenzano Penha Universidade Estadual de Londrina
  • Virgínia Iara de Andrade Maistro Universidade Estadual de Londrina
Palavras-chave: Educação Ambiental, Conservação, Ludicidade, Sensibilização Ambiental

Resumo

Este trabalho traz resultados acerca de aulas desenvolvidas durante os meses de maio e junho de 2019, expostas e apresentadas na semana do meio ambiente, com 143 estudantes da Educação Infantil e anos iniciais do Ensino Fundamental, em uma escola municipal, na cidade de Bom Sucesso, estado do Paraná, tendo como objetivo apontar a importância de trabalhar Educação Ambiental de maneira lúdica. Para tanto, foram desenvolvidas aulas com a utilização de música, paródia, poesia, filme, vídeos, bem como confecção de cartazes. É possível afirmar que, a partir das discussões ocorridas durante o processo, as crianças foram sensibilizadas quanto ao tema e passaram a questionar suas atitudes e de pessoas próximas perante o meio ambiente.

Biografia do Autor

Nathália Hernandes Turke, Universidade Estadual de Londrina

Graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Londrina. Licenciatura em Pedadogia pela UNIFIEO. Especialização em Educação Ambiental. Especialização em Metodologias e Práticas para o Ensino Fundamental. Especialização em Diversidade Biológica. Mestranda em Ensino de Ciências e Educação Matemática pela Universidade Estadual de Londrina.

Hemilyn da Silva Meneguete, Faculdade Catuaí

Graduanda em Pedagogia pela Faculdade Catuaí.

Elizabete Hernandes Marconi Soares Turke, Rede municipal de Bom Sucesso

Graduação em Ciências Biológicas pela Faculdade de Jandaia do Sul. Especialização em Transtornos Globais do Desenvolvimento. Especialização em Educação Especial. 

Angélica Florenzano Penha, Universidade Estadual de Londrina

Graduanda em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Londrina.

Virgínia Iara de Andrade Maistro, Universidade Estadual de Londrina

Graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Londrina. Mestrado e Doutorado em Ensino de Ciências e Educação Matemática pela Universidade Estadual de Londrina. Professora estatuária da Universidade Estadual de Londrina.

Referências

ADAMS, B. G. O que é Educação Ambiental: definições de Educação Ambiental. Projeto Apoema – Educação Ambiental, 2005. Disponível em: http://projetoapoema.blogspot.com.br/2011/01/mata-atlantica-conhecer-e-vivenciar.html. Acesso em: 05 nov. 2019.

BRASIL. Decreto nº 86.028, de 27 de Maio de 1981. Institui em todo Território Nacional a “Semana Nacional do Meio Ambiente”, e dá outras providências. Publicação original no Diário Oficial da União, Seção I, página 9810, 1981.

BELINGER, G. 50 Reais – Naiara Azevedo – paródia meio ambiente. 2017. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=kVBctmnPlwI>. Acesso em: 10 jul. 2019.

BIANCARDI, O. Bia – o lixo no lixo. 2015. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=Rab29EjZ8RM>. Acesso em: 10 jul. 2019.

CECHIN, A. Trabalhando a Educação Ambiental através dos aspectos lúdicos em uma classe de séries iniciais do Ensino Fundamental no município de Santa Maria. Monografia (Especialização em Educação Ambiental) – Universidade Federal de Santa Maria – RS, Santa Maria, 2010.

CODAU. Aquecimento global. 2010. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=93yZr_azD0o>. Acesso em: 10 jul. 2019.

CODAU. O ciclo da água. 2008. Disponível em: . Acesso em: 10 jul. 2019.

ECOPESA AMBIENTAL. Aterro sanitário x lixão. 2012. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=xUJdWSrfM_k>. Acesso em: 10 jul. 2019.

FERREIRA, A.; SANTOS, L.; SANTOS, R. A sensibilização ambiental como forma de incentivar crianças a se engajarem em um modelo de vida sustentável. Revista Extensão & Sociedade, edição especial do 8º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária, Natal, 2018.

FRANCO, J. L. A.; SCHITTINI, G. M.; BRAZ, V. S. História da conservação da natureza e das áreas protegidas: panorama geral. Historiæ, [s. l.], v. 6, n. 2, 2015.

GRILLO, L. M. Cuidado da natureza. 2010. Disponível em: <http://poesiaparacrianca.blogspot.com/2010/07/cuidando-da-natureza.html>. Acesso em: 10 jul. 2019.

HENDLER, V. B. O lúdico nas primeiras séries do Ensino Fundamental. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Pedagogia) – Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.

LAMARCA, T.; BLOCH, S. Tainá: uma aventura na Amazônia. Rio de Janeiro: Art Films, 2001.

MEDEIROS, A.B.; MENDONÇA, M.J.S.L.; SOUSA, G.L.; OLIVEIRA, I.P. A importância da Educação Ambiental na escola nas séries iniciais. Revista Eletrônica Faculdade Montes Belos, v.4, n.1, 2011.

PELICIONI, M. C. F. Educação Ambiental, qualidade de vida e sustentabilidade. Saúde e sociedade, v. 7, n. 2, p. 19-31, 1998.

RANGEL, T. P.; MIRANDA, A. C. Atividade lúdica como inserção da Educação Ambiental no Ensino Fundamental. Educação Ambiental em Ação, [s. l.], n. 55, ano XIV, 2016.

REIGOTA, M. Desafios à Educação Ambiental escolar. In: CASCINO, F.; OLIVEIRA, J. F.; JACOBI, O. (Orgs.). Educação, meio ambiente e cidadania: reflexões e experiências. São Paulo: SMA, 1998.

SANTOS, S.M.P. O lúdico na formação do educador. Petrópolis: Vozes, 1997.

SOUZA, M. C. C. Educação Ambiental e as trilhas: contexto para a sensibilização ambiental. RevBea, v. 9, n. 2, São Paulo, 2014.

TILMAN, D.; MICHAEL, C.; WILLIAMS, D. R.; KIMMEL, K.; POLASKY, S.; PACKER, C. Future threats to biodiversity and pathways to their prevention. Nature, [s. l.], v. 546, 2017.

Publicado
2020-08-25
Como Citar
Turke, N. H., Meneguete, H. da S., Turke, E. H. M. S., Penha, A. F., & Maistro, V. I. de A. (2020). Semana do meio ambiente: desenvolvimento de atividades lúdicas na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 15(5), 381-390. https://doi.org/10.34024/revbea.2020.v15.9969
Seção
Relatos de Experiências