Representações sociais de professores do ensino superior: um estudo de caso em Educação Ambiental

A CASE STUDY IN ENVIRONMENTAL EDUCATION

  • Adalberto Ferdnando Inocêncio Universidade Estadual de Londrina
Palavras-chave: Meio ambiente. Representações Sociais. Educação Ambiental.

Resumo

O recorte analítico desta pesquisa buscou investigar as Representações Sociais (RS) que professores do curso de Ciências Biológicas tem do conceito de meio ambiente A hipótese foi a de que, com base nas RS que se tem sobre meio ambiente, inferem-se abordagens de Educação Ambiental (EA). Na perspectiva das RS meio ambiente não é entendido como conceito científico, mas uma terminologia permeada por representações circulantes em uma determinada sociedade. Para a coleta de dados, contou-se com uma entrevista estruturada composta de sete questões, direcionada a onze professores Os resultados são apresentados em núcleos distintos, categorizados conforme as RS diferentes que assumem. Notou-se o predomínio de RS de meio ambiente como um lugar físico, aproximando-se do conceito científico de ecossistema.

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.
BRASIL. Decreto-lei n. 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental e institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, 1999.
CACHAPUZ, A., GIL-PÉREZ, D., CARVALHO, A. M. P. de, PRAIA, J.; & VILCHES, A. (orgs.). A necessária renovação do ensino de ciências. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2011.
CARVALHO, I. C. de M. Educação Ambiental: a formação do sujeito ecológico. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2006.
GUIMARÃES, M. Armadilha paradigmática na educação ambiental. in. LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo, LAYRARGUES, Philippe Pomier, & CASTRO, Ronaldo Souza (orgs.). Pensamento Complexo, Dialética e Educação Ambiental. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2011.
JOVCHELOVITCH, S. Os contextos do saber: representações, comunidade e cultura. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2008.
LEFF, E. Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. 8. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.
MARCONI, M. de A. & LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2010.
MOSCOVICI, S. A representação social da psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.
_____________. Representações sociais: investigações em psicologia social. 7. ed. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2010.
ODUM, E. Fundamentos de ecologia. São Paulo: Cengage Learning, 2008.
PELICIONI, M. C. F., & PHILIPPI JR., Arlindo. Bases Políticas, Conceituais, Filosóficas e Ideológicas da Educação Ambiental. in. PELICIONI, M. C. F., & PHILIPPI JR., A. Educação Ambiental e Sustentabilidade. Barueri, São Paulo: Manole, 2005.
REIGOTA, M.; PRADO, B. H. S. do. Educação Ambiental: utopia e práxis (orgs.). São Paulo: Cortez, 2008.
REIGOTA, M. O que é Educação Ambiental. 2. ed. São Paulo: Brasiliense, 2009.
____________. Meio Ambiente e Representação Social. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2010.
RICKLEFS, R. A Economia da natureza. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2009.
TOZONI-REIS, M. F. de C. Educação ambiental: natureza, razão e história. Campinas, SP: Autores Associados, 2004.
TOWNSEND, C., & BEGON, M.; HARPER, J. Fundamentos em ecologia. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.
TRIVELATO, S. F., & SILVA, R. L. F. Ensino de Ciências. São Paulo: Cengage Learning, 2011.
Publicado
2019-12-07
Como Citar
Inocêncio, A. F. (2019). Representações sociais de professores do ensino superior: um estudo de caso em Educação Ambiental. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 14(4), 143-158. https://doi.org/10.34024/revbea.2019.v14.9840
Seção
Artigos