Ações para Minimizar a Fragmentação da Educação Ambiental em uma Escola Pública Paulista

  • Terezinha Marisa Ribeiro de Oliveira Universidade Cruzeiro do Sul
  • Carmem Lúcia Costa Amaral Universidade Cruzeiro do Sul
Palavras-chave: educação ambiental, formação de professores, ATPCs.

Resumo

Este artigo apresenta os resultados de um minicurso de formação continuada de professores sobre Educação Ambiental que teve como objetivo diminuir a fragmentação dessa temática em uma escola pública paulista. O minicurso foi desenvolvido com 35 professores de várias áreas do conhecimento e foi planejado em duas etapas: uma teórica e uma aplicada. Na teórica foram discutidos textos e na aplicada, os professores planejaram e realizaram ações na escola com seus alunos de forma interdisciplinar. Os resultados evidenciaram que o minicurso contribuiu para a percepção dos professores quanto a importância da Educação Ambiental na sua prática pedagógica e que ela pode transpassar todas as disciplinas.

Referências

ADAMS, B.G. A importância da lei 9.795/99 e das diretrizes curriculares nacionais da Educação Ambiental para docentes. Revista Monografias Ambientais. Santa Maria, v.10, n.10, p. 2148 – 2157, out./dez., 2012.

AZANHA, J. M. P. Uma reflexão sobre a formação do professor da escola básica. Educação e Pesquisa. São Paulo, v.30, n.2, p.369-378, 2004.

BRASIL. Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Temas Transversais-Meio Ambiente. Brasília: MEC/SEF.1997.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Temas Transversais - Meio Ambiente. Brasília: MEC/SEF. 1998.

BRASIL. Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999. Política Nacional de Educação Ambiental. Diário Oficial da União. Brasília, DF.1999.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução CNE/CEB 4/2010. Diário Oficial da União, Brasília, 14 de julho de 2010, Seção 1, p. 824, 2010.

CARVALHO, I.C.M. Educação Ambiental e movimentos sociais: elementos para uma história política do campo ambiental. Educação: teoria e prática, São Paulo, v.9, n.16, p.46-56, jan./jun., 2001.

CUNHA, N.B., CUNHA, M.C., CUNHA, T.N.B. Geração digital- transformação pedagógica. Cadernos da Fucamp, Minas Gerais, v.14, n.20, p.74-83, 2015.

FAHT, E.C. Diagnóstico e análises das atividades relacionadas à Educação Ambiental em escolas públicas de São Paulo -SP e Blumenau-SC. 2011, 130f. Dissertação de Mestrado (Ensino de Ciências), Universidade de São Paulo. São Paulo. 2011.

GADOTTI, M. A Carta da Terra na educação. São Paulo: Editora Livraria Instituto Paulo Freire. 2010.

LIPAI, E.M., LAYRARGUES, P.P., PEDRO, V.V. Educação Ambiental na escola: tá na lei. In: RACHEL, S.S.M (Coord.). Vamos cuidar do Brasil: conceitos e práticas em Educação Ambiental na escola. Brasília: Ministério da Educação. UNESCO, 2007, p.23-32.

MEDINA, N.M. A formação dos professores em Educação Ambiental: panorama da Educação Ambiental no Ensino Fundamental. Brasília: MEC; SEF. 2001.

MELLO, A. S., MONTES, S.R., LIMA, L. Educação Ambiental em curso de formação continuada para docentes do ensino básico - Uberlândia (MG). Em extensão, Uberlandia, v.8, n. 1, p.48 – 59. jan./jul., 2009.

MENDONÇA, P.R. Políticas de formação continuada de professores e professoras em Educação Ambiental no Ministério da Educação. In: RACHEL, S.S. (Coord.). Vamos cuidar do Brasil: conceitos e práticas em Educação Ambiental na escola. Brasília: Ministério da Educação. UNESCO, 2007. p.45-53. Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000183079. Acesso: 19 ago 2019.

MIWA, J. Oceanos vão ter mais plástico do que peixe em 2050, diz estudo. 2016. Disponível em: https://thegreenestpost.com/oceano-podera-ter-mais-plastico-que-peixes-estudo-revela/. Acesso: 22 ago 2019.

OLIVEIRA, T.M.R. Proposta de minicurso para a formação continuada de professores em educação ambiental. 2018, 143f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática), Universidade Cruzeiro do Sul. São Paulo, 2018.

PEREIRA, B.T., FREITAS, M.C.D. O uso das tecnologias da informação e comunicação resultando em efetivas práticas pedagógicas na escola. 2009. Disponível em: <http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/1381-8.pdf>. Acesso: 21 ago 2019.

SANTOS, A.G., SANTOS, A.P. A inserção da Educação Ambiental no currículo escolar. Revista Monografias Ambientais, Santa Maria, v.15, n.1, p. 369-380, jan./abr., 2016.

SANTOS, S.A.M. Reflexões sobre o panorama da Educação Ambiental no ensino formal: panorama da Educação Ambiental no Ensino Fundamental. Brasília: MEC/SEF. 2001.

SORRENTINO, M. De Tbilisi a Thessaloníki: A Educação Ambiental no Brasil. In: QUINTAS, J.S. (org.). Pensando e praticando a Educação Ambiental na gestão do meio ambiente, 3ed. Brasília: Ibama, 2006.

VALDUGA, M., DAL-FARRA, R.A. Formação Docente Continuada e Educação Ambiental: construindo práticas compartilhadas. In: VIII Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, Campinas, SP, 8, 2011. Anais…….Campinas, 2011. Disponível em: http://www.nutes.ufrj.br/abrapec/viiienpec/resumos/R0868-3.pdf. Acesso: 28 ago 2019.

Publicado
2020-05-27
Como Citar
Oliveira, T. M. R. de, & Amaral, C. L. C. (2020). Ações para Minimizar a Fragmentação da Educação Ambiental em uma Escola Pública Paulista. Revista Brasileira De Educação Ambiental, 15(3), 297-314. https://doi.org/10.34024/revbea.2020.v15.9802
Seção
Relatos de Experiências