Educação Ambiental e desenvolvimento sustentável na formação em Ciências Contábeis

  • Josicleide de Amorim Pereira Moreira Universidade Federal de Alagoas
  • Alison Ítalo de Souza Melo Universidade Federal de Alagoas
  • Esdras dos Santos Carvalho Universidade Federal de Alagoas
  • Maria das Graças Gonçalves Vieira Guerra Universidade Federal da Paraíba
  • Raimundo Aprígio Menezes Júnior Universidade Federal da Paraíba
Palavras-chave: Educação Ambiental, Contabilidade Ambiental, Ciências Contábeis

Resumo

Este trabalho verificou se o curso de Ciências Contábeis de uma universidade federal do sertão alagoano propicia a Educação Ambiental com vistas ao desenvolvimento sustentável.  Para tanto, adotou-se a pesquisa descritiva, com método quantitativo para a abordagem do problema, tendo sido aplicado um questionário junto aos formandos para a coleta de dados. Os resultados obtidos apontam que o curso pesquisado não propicia a Educação Ambiental de forma transversal e que, em sua maior parte, os discentes que tiveram acesso às temáticas sobre questões ambientais e do desenvolvimento sustentável foram aqueles que cursaram a disciplina Contabilidade Ambiental, intuindo-se que ela contempla a temática socioambiental.

Biografia do Autor

Josicleide de Amorim Pereira Moreira, Universidade Federal de Alagoas

Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente - UFPB e docente do curso de Ciências Contábeis da Universidade Federal de Alagoas.

Alison Ítalo de Souza Melo, Universidade Federal de Alagoas

Graduado em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Alagoas

Esdras dos Santos Carvalho, Universidade Federal de Alagoas

Mestre em Ciências Contábeis e docente do curso de Ciências Contábeis da Universidade Federal de Alagoas

Maria das Graças Gonçalves Vieira Guerra, Universidade Federal da Paraíba

Pós-doutora pela Universidade do Porto; Doutora em Educação pela UFPB; docente do Centro de Educação da Universidade Federal da Paraíba; Professora dos quadros permanentes dos Programas de Pós-Graduação em Educação (PPGE) e de Políticas Públicas, Gestão e Avaliação da Educação Superior (MPPGAV) da UFPB.

Raimundo Aprígio Menezes Júnior, Universidade Federal da Paraíba

Doutor em Engenharia Mecânica pela UFPB; docente do Centro de Energias Alternativas e Renováveis da Universidade Federal da Paraíba; Professor Permanente do quadro do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente - UFPB.

 

Referências

BEUREN, I. M. Como Elaborar Trabalhos Monográficos em Contabilidade. Ed. 3°. São Paulo: Atlas 2012.

BRAGA, C. (org.). Contabilidade Ambiental: Ferramenta para a Gestão da Sustentabilidade. 1. ed. 3. reimpr. São Paulo: Atlas, 2010.

BRASIL. Lei nº 6.938, de 31 de agosto de 1981. Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 31 ago. 1981. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l6803.htm>. Acesso em: 07 jul. 2019.

BRASIL. Lei n° 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a Educação Ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 27 abr. 1999. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9795.htm>. Acesso em: 07 jul. 2018.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Educação Ambiental por um Brasil sustentável: ProNEA, marcos legais e normativos. Ministério do Meio Ambiente – MMA, Ministério da Educação – MEC. Brasília, DF: MMA, 2018.

CARVALHO, G. M. B. Contabilidade Ambiental: teoria e prática. Curitiba: Juruá, 2012.

CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE O MEIO AMBIENTE, 1972. Estocolmo. Anais... Estocolmo:[s.n.], 1972.

EUGÉNIO, T. P. Contabilidade e gestão ambiental. Lisboa: Áreas Editora, 2004.

ESCRIVÃO, G.; NAGANO, M. Gestão do conhecimento na Educação Ambiental: estudo de casos em programas de Educação Ambiental em universidades brasileiras. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 19, n. 4: 136-159, Out./Dez., 2014.

FERREIRA, A. C. S. Contabilidade Ambiental: Uma informação para o Desenvolvimento Sustentável. Ed. 3°. São Paulo: Atlas, 2011.

GIL, A. C. Como Elaborar Projetos de Pesquisas. Ed. 4°. São Paulo: Atlas, 2002.

GRESSLER, L. A. Introdução à pesquisa: projetos e relatórios. São Paulo: Loyola, 2004.

LEFF, E. Epistemologia Ambiental. São Paulo: Cortez, 2001.

MACHADO. A. G. B. História da Educação Ambiental no Brasil e no mundo. 2013. Disponível em: <https://portalresiduossolidos.com/historia-da-educacao-ambiental-brasil-e-mundo/>. Acesso em: 07 ago. 2019.

MACIEL. C. V. et al. Contabilidade ambiental: um estudo exploratório sobre o conhecimento dos profissionais de contabilidade. Revista Contemporânea de Contabilidade, Santa Catarina, v. 6, n. 11: 137-158, Jan./Jun., 2009.

MARCONI, M. A., LAKATOS, E. M. Metodologia Científica, Ed. 6°. São Paulo: Atlas, 2007.

MORALES, A. G. M. O Processo de formação em Educação Ambiental no ensino superior: trajetória dos cursos de especialização. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, Rio Grande, v. 18, Jan./Jun., 2007.

PAIVA, P. R. Contabilidade Ambiental: Evidenciação dos Gastos Ambientais com Transparência Focada na Prevenção. Ed. 1° e 2°- São Paulo: Atlas, 2006.

PEREIRA. V. G. Contabilidade Ambiental: um estudo exploratório sobre os conhecimentos dos futuros contadores de uma instituição pública de ensino superior do estado da Paraíba. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharel em Ciências Contábeis) – Universidade Estadual da Paraíba, Monteiro, 2014.

PORTAL DA EDUCAÇÃO. Conferência de Tbilisi (1977), 2013. Disponível em: <https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/biologia/conferencia-de-tbilisi-1977/27425>. Acesso em: 14 mar. 2019.

RIBEIRO, M. S. Contabilidade Ambiental. São Paulo: Saraiva, 2005.

RIBEIRO, M. S. Contabilidade ambiental. São Paulo: Saraiva, 2010.

RIBEIRO. J. A. Contabilidade ambiental: um estudo sobre o conhecimento dos estudantes e profissionais de contabilidade da cidade de Santana do Ipanema-AL. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharel em Ciências Contábeis) - Universidade Federal de Alagoas, Santana do Ipanema, 2018.

SAMPAIO, M. S. Percepção dos discentes do curso de ciências contábeis diante das questões socioambientais: um estudo nas IES de Salvador – Bahia. 2011. 138 p. Dissertação de Mestrado (Programa de Pós- Graduação (Sctricto Sensu) em Contabilidade da Faculdade de Ciências Contábeis) - Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2011. Disponível em:<http://www.contabeis.ufba.br/Site/arquivos/Editor/file/Mestrado/Disserta%C3%A7%C3%B5es/2011/Disserta%C3%A7%C3%A3o%20M%C3%A1rcio%20Sampaio.pdf>. Acesso em: 24 jul. 2019.

SILVA, B. G. Contabilidade ambiental: Sob a ótica da Contabilidade Financeira. 1. ed. 2. reimpr. Curitiba: Juruá, 2012.

TINOCO, J.E.P. ROBLES, L.T. A contabilidade da gestão ambiental e sua dimensão para a transparência empresarial: Estudo de caso de quatro empresas brasileiras com atuação global. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v.40, n.6: 1077-1096, Nov./Dez. 2006.

Publicado
2020-05-22
Como Citar
Moreira, J. de A. P., Melo, A. Ítalo de S., Carvalho, E. dos S., Guerra, M. das G. G. V., & Menezes Júnior, R. A. (2020). Educação Ambiental e desenvolvimento sustentável na formação em Ciências Contábeis. Revista Brasileira De Educação Ambiental, 15(3), 73-91. https://doi.org/10.34024/revbea.2020.v15.9735
Seção
Artigos