Educação Ambiental como estratégia de redução do índice resto-ingesta no restaurante acadêmico de uma instituição federal de ensino no município de Sobral (CE)

  • Ana Lúcia Feitoza Freire Pereira Instituto Federal de Educação, ciência e tecnologia do Ceará, CE
  • Larissa Kelly Cunha dos Santos Instituto Federal de Educação, ciência e tecnologia do Ceará, CE
  • Ana Carolina Rattacaso Marino de Mattos Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, CE
Palavras-chave: Desperdício. Alimentos. Impacto ambiental.

Resumo

As Unidades de Alimentação e Nutrição (UANs) têm relevante papel no desperdício de alimentos. O desperdício ocorre por meio da Sobra Limpa (SL), da Sobra Suja (SS) e do Resto-Ingesta. Este trabalho teve como objetivo a redução do resto-ingesta per capita, por meio da aplicação de estratégias de educação ambiental (EA) no restaurante acadêmico de uma instituição de ensino federal no município de Sobral/CE. A pesquisa deu-se em três fases: a 1ª de observação, a 2ª de aplicação das estratégias de EA e a 3ª de realização de um novo diagnóstico. Os resultados mostraram uma redução de 9,6g (18%) na última etapa, refletindo assim a importância que práticas de EA em UANs têm para a minimização do desperdício de alimentos.

Referências

AUGUSTINI, V. C. M.; KISHIMOTO, P.; TESCARO, T. C. ALMEIDA, F. Q. A. Avaliação do índice de resto-ingesta e sobras em unidade de alimentação e nutrição (UAN) de uma empresa metalúrgica na cidade de Piracicaba/SP. Rev. Simbio-Logias. v.1, n.1, mai., 2008.

BRASIL. Resolução CFN N° 380 de 2005. Conselho Federal dos Nutricionistas. 2005. 45p.

BRASIL. Lei n° 9.795, de 27 de Abril de 1999. Presidência da República Casa Civil. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9795.htm> Acesso em: 28 out. 2017, 11h06min.

CASTRO, M. D. A. S.; OLIVEIRA, L. F.; PASSAMANI, L. Resto-Ingesta e aceitação de refeições em uma Unidade de Alimentação e Nutrição. Revista Higiene Alimentar, São Paulo, v.17, n.114/115, p.24-28, 2003.

FAO. Desperdício de Alimentos tem consequências no clima, na água, na terra e na biodiversidade. 2013. Disponível em: <http://www.fao.org.br/daccatb.asp> Acesso em: 18 mar. 16h04min.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 3º ed. São Paulo: Atlas, 1996. 159p.

MACHADO, C. C. B.; MENDES, C. K.; SOUZA, P. G.; MARTINS, K. S. R.; SILVA, K. C. C. Avaliação do índice de resto ingesta em uma unidade de alimentação e nutrição institucional de Anápolis – GO. Ensaios e Ciência: Ciências biológicas, agrárias e da saúde. vol. 16 n° 6. p 151-162. 2012.

MELO, R. P. Avaliação do índice de resto ingesta em um restaurante universitário da cidade de Sobral – CE. 2017. 32p. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Tecnologia de Alimentos) – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, Sobral, 2017.

MULLER, P. C. Avaliação do desperdício de alimentos na distribuição do almoço servido para os funcionários de um hospital público de Porto Alegre – RS. 2008. 33p. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Nutrição) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2008.

PIMENTEL, B. C.; MORAIS, T. G.; SCOTTON, K. ; MEIRA, A. M. Educação Ambiental voltada para a Minimização de Resíduos no Restaurante Universitário campus “Luiz de Queiroz”- USP (Piracicaba). 2006.

RUIZ LANNA, N. B. Desperdício de alimentos: até quando? Revista Digital Simonsen, v. 5, nº 5, Rio de Janeiro, nov. 2016..

SILVA, C. R. O. Metodologia e organização de projeto de pesquisa (Guia prático). Centro Federal de Educação Tecnológica, maio 2004.

VAZ, C. S. Restaurantes - Controlando custos e aumentando lucros. Brasília: LGE, 2006. 196 p.

VIANA, K. L. S.; SOUZA, A. L. M. Avaliação do índice de resto ingestão, antes e durante uma campanha educativa, em unidade de alimentação e nutrição (UAN), Porto Velho - RO. Revista Eletrônica do UNIVAG, n° 14. 2016.

Publicado
2020-02-20
Como Citar
Pereira, A. L. F. F., Santos, L. K. C. dos, & Mattos, A. C. R. M. de. (2020). Educação Ambiental como estratégia de redução do índice resto-ingesta no restaurante acadêmico de uma instituição federal de ensino no município de Sobral (CE). Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 15(1), 310-327. https://doi.org/10.34024/revbea.2020.v15.9462
Seção
Relatos de Experiências