Disciplina de Educação Ambiental: construção do saber docente no curso de ciências biológicas da Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

  • Melchior José Tavares Junior Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, MG
Palavras-chave: Educação Ambiental, Disciplina, Ensino Superior

Resumo

O objetivo desse texto é sistematizar um saber docente sobre a disciplina Educação Ambiental no curso de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), uma década após sua inserção na grade curricular, em caráter obrigatório. Os resultados dessa atitude reflexiva sugerem que a disciplina (1) garante o contato do graduando com o tema, oferecendo uma bagagem teórico-metodológica; (2) quando oferecida logo no início do curso, vários alunos decidem pelo tema em seu Trabalho de Conclusão de Curso, bem como pela pós-graduação na área; (3) é oportuna para a comunicação de novas oportunidades profissionais para os biólogos. Apesar dos alcances da forma disciplinar, os limites desse único modo de abordagem podem comprometer a prática profissional dos estudantes, motivo suficiente para discussão permanente pelas instituições formadoras.

Referências

ALENCAR, L. D.; BARBOSA, M. F. N. Educação Ambiental no Ensino Superior: ditames da Política Nacional de Educação Ambiental. Revista Direito Ambiental e sociedade, v. 8, n. 2, 2018, p. 229-255.

ALPHANDÉRY, P. Da pessoa ao Planeta. In: ALPHANDÉRY, P. BITOUN, P. DUPONT, Y. O Equívoco Ecológico. São Paulo: Brasiliense, 1992.

AMARAL, R. C. Análise da aplicabilidade da pegada ecológica em contextos universitários. Escola de Engenharia, Universidade Federal de São Carlos/SP, 2010. Trabalho de conclusão de curso (Monografia). Disponível em: <http://www.tcc.sc.usp.br/tce/disponiveis/18/180300/tce-15022011-145930/?& lang=br>. Acesso em: 15.05.2018.

BARBOSA, P. C. P.; TAVARES JÚNIOR, M. J. Educação Ambiental no curso de Ciências Biológicas da UFU: a pesquisa e a institucionalização do tema na formação dos biólogos. Anais do VII Encontro Mineiro Sobre Investigação na Escola, Uberlândia/MG, Setembro de 2016.

BRITES, A. BERTUCI, T. C. S. C. Pegada ecológica: um estudo de caso aplicado com os alunos da EJA de uma escola estadual no município de Antônio João – MS. Revista da Sbenbio, n. 9, 2016.

BILERT, V.S.S.; LINGNAU, R.; OLIVEIRA, M.R. A Educação Ambiental nos cursos das ciências sociais aplicadas. Perspectiva, v. 38, n.142, p. 103-113, 2014.

CHERVEL, A. História das disciplinas escolares: reflexões sobre um campo de pesquisa, Teoria e Educação, Porto Alegre, n. 2, p. 177-229, 1990.

CORDEIRO, L. R. Limites e Possibilidades das Histórias em Quadrinhos como mediadora de Educação Ambiental. Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ: Monografia (especialização). Disponível em: <http://www.nebad.uerj. br/publicacoes/monografias/quadrinhos_%20educacao_ambiental.pdf>. Acesso em: 05.05.2018.

FIDELIS, G. A. Análise da pegada ecológica de alunos do ensino médio e perspectiva de desenvolvimento sustentável, Revista ea, n. 43, ano XI, 2013.

GONZÁLEZ GAUDIANO, E. Educación ambiental: trayectorias, rasgos y escenarios. México: Plaza y Valdés, 2007.

GUIDO, L. F. E.; TAVARES JÚNIOR, M. J. Pesquisa sobre Educação Ambiental no contexto escolar: a imersão nos ambientes educativos. Pesquisa em Educação Ambiental (Online), v. 4, p. 175-189, 2009.

GUIMARÃES, L. B. Educação Ambiental e Literatura: narrativas sobre as florestas, Cadernos de Educação, Pelotas, n. 34, p. 153-166, set./dez. 2009.

KAUFFMANN, C. Estudos culturais, mídia e meio ambiente: Tecendo saberes para uma cultura ambiental. Anais do V Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura. Salvador/BA, 2009. Disponível em: <http://www.cult.ufba.br/enecult 2009/19345.pdf>. Acesso em: 07 jul. 2010.

KOHLER, M. C. M.; PHILLIPPI JR. J. A Agenda 21 como instrumento para gestão ambiental. Revista Educação Ambiental e sustentabilidade, n. 3, p. 713-735, 2003.

LAYRARGUES, P. P. Identidades da Educação Ambiental brasileira. Brasília: MMA, 2004.

LEFF, E. Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. Petrópolis: Vozes, 2001.

MARTINS, G. A.; BENAVIDES, M. L. A.; ROMALHO, D. G.; BRANDO, F. D. G. Uma proposta didática para disciplina de Educação Ambiental no Ensino Superior, a partir de concepções prévias sobre “meio ambiente”, Tecné, Episteme y Didaxis, (38), p. 57-74, 2015.

PIVELLI, S. R. P.; KAWASAKI, C. S. Análise do potencial pedagógico de espaços não formais de ensino para o desenvolvimento da temática da biodiversidade e sua conservação. Anais do V Encontro nacional de Pesquisa em ensino de Ciências (V ENPEC), 2005.

PRAIA, J. F. CACHAPUZ, A. F. GIL-PÉREZ, D. Problema, teoria e observação em ciência: para uma reorientação epistemológica da educação em ciência. Ciência & Educação, v.8, n.1, p.127-145, 2002.

REIGOTA, M. Verde cotidiano: o meio ambiente em discussão. Petrópolis: DP&A, 2008.

REIGOTA, M. O estado da arte da pesquisa em Educação Ambiental no Brasil, Pesquisa em Educação Ambiental, São Carlos, v. 2, n. 1, 2007.

SAMPAIO, S. M. V.; WORTMANN, M. L. C. Fabricação de educadores/as ambientais e experiências: alguns olhares para a formação de professores/as. 2004. Disponível: <http://www.anppas.org.br/encontro_anual/ encontro2/GT/GT10/shaula_sampaio.pdf>. Acesso: 04.06.2015.

SANTOMÉ, J. T. Globalização e interdisciplinaridade: o currículo integrado. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

SCHÖN, D. Educando o Profissional Reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SOMERMANN, A. Formação e transdisciplinaridade: uma pesquisa sobre as emergências formativas do CETRANS. Dissertação de Mestrado em Ciências da Educação, Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, 2003. Disponível em: <http://run.unl.pt/bitstream/10362/400/1/ sommerman_2003.pdf>. Acesso: 25 out. 2010.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007.

TAVARES JÚNIOR, M. J. Histórias em Quadrinhos (HQ’s) na formação do professor de Ciências. Santa Maria/RS, Educação, v. 40, n. 2, maio/ago. 2015, p. 439-450.

TEIXEIRA, C.; TORALES, M. A.; A questão ambiental e a formação de professores para a educação básica: um olhar sobre as licenciaturas. Educar em Revista, Edição Especial v.3, n. 3, p. 127-144, 2014.

VASCONCELLOS, M. J. E. Pensamento Sistêmico: o novo paradigma da Ciência. Campinas: Papirus, 2002.

VEIGA, J. E. O âmago da sustentabilidade. Estudos Avançados, n. 28(82), p. 7-23, 2014.

WORTMANN, M. L. C. (org.) Ensaios em Estudos culturais, Educação e Ciência. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2007.

Publicado
2020-02-15
Como Citar
Tavares Junior, M. J. (2020). Disciplina de Educação Ambiental: construção do saber docente no curso de ciências biológicas da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 15(1), 97-115. https://doi.org/10.34024/revbea.2020.v15.9409
Seção
Relatos de Experiências