Educação Ambiental para revegetação e recuperação de uma área degradada na RPPN Cabeceira do Prata em Jardim (MS)

  • Marco Aurélio Lima Machado Universidade Federal do Mato Grosso do Sul
  • Mayara Faleiros Quevedo Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Palavras-chave: Cerrado, Educação Ambiental, Restauração Ambiental

Resumo

A vegetação da área que abrange a RPPN Fazenda Cabeceira do Prata sofreu intervenção antrópica ao longo do tempo, modificando sua paisagem, principalmente através da presença de gramíneas exóticas, resultado de atividades agropastoris que ocorriam antes de se tornar uma Unidade de Conservação. Com o objetivo de recuperar parte dessa área, foi feito um levantamento florístico da região e em seguida, utilizando técnicas de revegetação e conscientização por meio da Educação Ambiental, alunos da Escola Municipal Chaquib Kadri plantaram 50 mudas de 15 espécies da flora nativa. Foi utilizado o plantio heterogêneo, recriando condições ecofisiológicas mais próximas das florestas naturais, iniciando o processo de recuperação da área.

Biografia do Autor

Marco Aurélio Lima Machado, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul

Biólogo, guia turístico em Jardim - MS

Mayara Faleiros Quevedo, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Bióloga, trabalha na UFMS, trabalha na área de ensino, Educação Ambiental e biotecnologia.

Publicado
2019-09-17
Como Citar
Machado, M. A. L., & Faleiros Quevedo, M. (2019). Educação Ambiental para revegetação e recuperação de uma área degradada na RPPN Cabeceira do Prata em Jardim (MS). Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 14(3), 389-400. https://doi.org/10.34024/revbea.2019.v14.2686
Seção
Artigos