A perspectiva interacionista do ensino de língua portuguesa: contribuições a Educação Ambiental

Autores

  • Joelma Madruga Furtado Universidade Federal do Rio Grande
  • Darlene Silveira Cabrera Universidade Federal do Rio Grande
  • Denise Bastos das Neves Universidade Federal do Rio Grande
  • Luis Fernando Minasi Universidade Federal do Rio Grande

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2018.v13.2601

Palavras-chave:

Ensino de Língua Portuguesa, Perspectiva Sociointeracionista, Educação Ambiental.

Resumo

O presente trabalho emerge da discussão acerca da temática da proposta do ensino de Língua Portuguesa embasada na concepção interacionista orientada pelos PCNs, os quais indicam o trabalho a partir dos Gêneros Textuais, documento que também traz à discussão a necessidade do desenvolvimento dos Temas Transversais por meio de todas as disciplinas, entre eles a Educação Ambiental. Temática essa que deve permear a formação de professores de Língua Portuguesa, tendo em vista a necessidade de discuti-la, possibilitando, assim, a sua inferência em todas as Etapas e Modalidades de ensino, oportunizando aos professores envolvidos sentirem-se pertencentes a esses espaços, como também comprometidos tanto com sua formação inicial quanto com a formação continuada, no que diz respeito ao trabalho com a linguagem numa perspectiva sociointeracionista. Concepção esta que considera a linguagem como produto da interação social, tratando de reintroduzir nos estudos da linguagem o aspecto social, interacional, comprometida com uma educação linguística que transforme para melhor a vida das pessoas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joelma Madruga Furtado, Universidade Federal do Rio Grande

Professora de Língua Portuguesa na Rede Municipal e estadual, Assessora Pedagógica da SMEd, Mestranda em Educação Ambiental

Downloads

Publicado

2018-12-30

Como Citar

Furtado, J. M., Cabrera, D. S., Neves, D. B. das, & Minasi, L. F. (2018). A perspectiva interacionista do ensino de língua portuguesa: contribuições a Educação Ambiental. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 13(4), 369–378. https://doi.org/10.34024/revbea.2018.v13.2601

Edição

Seção

Artigos
Recebido em 2018-06-06
Aceito em 2018-08-01
Publicado em 2018-12-30