Ampliando a visão sobre a Educação Ambiental: uma lacuna nos cursos de Engenharia Química

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.12306

Palavras-chave:

Educação Ambiental, Engenharia Química, Produção Acadêmica, Ensino Superior

Resumo

Este artigo descreve a pesquisa sobre Educação Ambiental no contexto dos cursos de Química/Engenharia Química entre os anos de 2003 a 2012. O estudo considerou 33 trabalhos mapeados a partir da pesquisa realizada no portal da CAPES. A partir dos dados obtidos verificou-se que as instituições que mais contribuíram para a produção na área foram as universidades públicas, com destaque para as dissertações de Mestrado, com o maior número de dissertações e teses entre 2008 e 2010, com maior produção no estado de São Paulo. A abordagem pedagógica foi predominante nos trabalhos pesquisados e não foi identificada produção voltada para os cursos de Engenharia Química.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: meio ambiente e saúde. v. 9. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental (MEC/SEF), 1997.

BUSQUETS, M. D. et al. Temas transversais em educação: bases para uma formação integral. 6. ed. São Paulo: Ática, 2000.

CORRÊA, L. B.; LUNARDI, V. L.; JACOBI, P. R. Educação Ambiental na construção de políticas para a gestão dos resíduos em uma instituição de ensino superior. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v. 7, n. 1, p. 9–15, 2012.

LEFF, E. Epistemologia ambiental. São Paulo: Cortez, 2001.

LEFF, E. Saber Ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. Tradução de Lúcia Mathilde Endlich Orth. Petrópolis, RJ: Vozes, 2001.

LORENZETTI; DELIZOICOV. A produção acadêmica brasileira em Educação Ambiental. Anais do V Congresso Europeo CEISAL de latinoamericanistas. Bruxelas-Bélgica, 11-14 de abril de 2007. Disponível em: <http://www.reseau-amerique-latine.fr/ceisal-bruxelles/CyT-MA/CyT-MA-2-Lorenzetti.pdf.>. Acesso em: ago.2015.

REIGOTA, M. O estado da arte da pesquisa em Educação Ambiental no Brasil. Pesquisa em Educação Ambiental, Campinas – SP, FE/ Universidade de Sorocaba, v.2, n.1, p. 33-66, fev. 2007.

REIGOTA, M. Les representations sociales de l'environnementet les pratiques pedagogiques quotidiennes des professeurs de sciences à São Paulo – Brèsil. Doutorado em Educação. Louvain: Universite Catholique de Louvain, 1990.

MOSCOVICI, S. Representações sociais: investigações em Psicologia Social. Petrópolis: Vozes, 2003.

STENGERS, I. A invenção das ciências modernas. [Tradução de Max Altman]. São Paulo: Editora 34, 208 p. (Coleção Trans) 2002.

UNESCO. Intergovernmental Conference Environmental. Education organlied by Unesco in co-operation with UNEP. Tbilisi (USSR). 74 - 26 October 1977.

MORADILLO, E. F.; OKI, M.C.M. Educação Ambiental na universidade: construindo possibilidades/UFB. Química Nova, São Paulo – SP, v. 27, n.2, p. 332-336, dez. 2004.

PEDRINI, A. de G.. Educação Ambiental: Reflexões e práticas contemporâneas. 8. ed. Petrópolis: Vozes, 2011. v. 1. 292p.

FRACALANZA, H. Educação Ambiental no Brasil: panorama inicial da produção acadêmica. Anais do V ENPEC. Bauru (SP), 28 de novembro a 03 de dezembro, 2005.

VALENTIN, L. Tendências das pesquisas em Educação Ambiental no Brasil: algumas considerações. Educação Ambiental, São Paulo – SP, FE/UNESP, n. 22, dez. 2004.

Downloads

Publicado

01-12-2021

Como Citar

Pederzoli, W. J., Silva , P. S. ., & Martins, I. C. (2021). Ampliando a visão sobre a Educação Ambiental: uma lacuna nos cursos de Engenharia Química. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 16(6). https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.12306

Edição

Seção

Artigos
Recebido: 2021-06-15
Aceito: 2021-09-22
Publicado: 2021-12-01