Gamificando a Educação Ambiental: o desafio jogando verde no Instituto Federal Baiano

Autores

  • Adriana Melo Santos Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia, Teixeira de Freitas, BA
  • Milton Ferreirada Silva Júnior Universidade Federal do Sul da Bahia, Itabuna, BA
  • Elfany Reis do Nascimento Lopes Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Sorocaba, SP

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2016.v11.2154

Palavras-chave:

Jogos digitais, Tecnologia, Ambiente, Educação.

Resumo

No campo da educação ambiental e da gamificação este estudo objetivou caracterizar e avaliar os resultados do Desafio Jogando Verde enquanto instrumento da educação ambiental em termos das competências e habilidades desenvolvidas pelos discentes. Evidenciou-se que a gamificação integrada à educação ambiental favorece uma construção coletiva de saberes, uma aprendizagem autônoma, criativa e crítica, além de fomentar a adoção de uma conduta consciente e sensível frente aos problemas ambientais. A conscientização ambiental após a estratégia gamificada Desafio Jogando Verde, ficou constatada, contribuindo para ampliação dos conhecimentos e a adoção de posturas favoráveis ao ambiente

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Melo Santos, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia, Teixeira de Freitas, BA

Mestre em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente (UESC), Especialista em Metodologia do Ensino Superior pela Faculdades Integradas Olga Meetig (2005), em Gestão Ambiental voltada para Municípios pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná -UTFPR (2009), em Educação a Distancia pela Universidade do Estado da Bahia- UNEB (2012) e em Gestão e Docência em Educação a Distancia- USFC/IFMG (2013), graduada em Turismo pela Faculdade Visconde de Cairu (2004). Atualmente é professora titular do quadro permanente do Instituto Federal da Bahia - Campus Valença.

Milton Ferreirada Silva Júnior, Universidade Federal do Sul da Bahia, Itabuna, BA

Possui graduação em Eng. Agronômica pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (1980), Especialização em Desenvolvimento e Gestão Ambiental (Gesellschaft Fur Technische Zusammenarbeit, GTZ, Alemanha, 1992), Mestrado em Sociologia Rural pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1989) e Doutorado em Educação pela Universidade Federal da Bahia (2006). Entre nov.1980 / dez.. 1989, Extensionista Rural na CEPLAC-AMAZÔNIA(Ro). No intervalo de jan. 1990-set. 1998 Pesquisador na CEPLAC-CEPEC-DIV. SOCIOECONOMIA(Ba).Entre agosto de 1990- julho de 2014 foi Pró Reitor de Extensão, Assessor chefe da Assessoria de Planejamento (ASPLAN) da Universidade Estadual de Santa Cruz e professor assistente da Universidade Estadual de Santa Cruz - Rede PRODEMA (Mestrado e Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente). Desde agosto de 2014 Prof. adjunto concursado na UFSB(UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL DA BAHIA) . Assessor de Empreendedorismo Social e Econômico da Progeac (PRO REITORIA DE GESTÃO ACADÊMICA da UFSB).Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Ambiental Critica, Avaliação de Políticas Públicas, Cartografias e Gerenciamento de conflitos socioambientais, nos Processos de Produção de Subjetividades e Inovação Tecnológica.

Elfany Reis do Nascimento Lopes, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Sorocaba, SP

Mestre em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente (UESC), graduado em Biologia pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (2013). Atualmente é doutorando em Ciências Ambientais pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Downloads

Publicado

2016-03-31

Como Citar

Santos, A. M., Silva Júnior, M. F., & Lopes, E. R. do N. (2016). Gamificando a Educação Ambiental: o desafio jogando verde no Instituto Federal Baiano. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 11(1), 245–263. https://doi.org/10.34024/revbea.2016.v11.2154

Edição

Seção

Artigos
Recebido em 2015-08-02
Aceito em 2016-03-21
Publicado em 2016-03-31