A ambientalização curricular em cursos de agronomia: a percepção dos docentes de duas universidades do Estado do Paraná

Autores

  • Ceyça Lia Palerosi Borges Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Campus Laranjeiras do Sul
  • Letícia da Costa e Silva Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)
  • Irene Carniatto Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste)

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2023.v18.13652

Palavras-chave:

Ambientalização curricular, Ensino Superior, Rede ACES, Docentes

Resumo

Objetiva-se compreender a percepção dos docentes sobre os fatores que favorecem ou dificultam a inserção das características da Ambientalização Curricular (AC) proposta pela Rede ACES de dois cursos de agronomia em duas universidades paranaenses. Uma entrevista semi-estruturada foi aplicada com 21 docentes de 47 disciplinas previamente selecionadas. Apesar de ambas as instituições apresentarem alto grau de AC, elas têm dificuldades em quatro categorias da Rede ACES. A formação docente continuada bem como a criação de ambientes que promovam a interação entre o conhecimento tácito e cultural dos indivíduos parecem ser as ações mais urgentes a serem trabalhadas para o melhor desenvolvimento da AC em ambos os cursos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALTIERI, M. Agroecologia: a dinâmica produtiva da agricultura sustentável. 5. ed. Porto Alegre: UFRGS, 2009.

ALVARENGA, A. T. de; PHILLIP Jr., A.; SOMMERMAN, A.; ALVAREZ, A. M. de S.; FERNANDES, V. Histórico, fundamentos filosóficos e teórico-metodológicos da interdisciplinaridade. In: PHILLIP Jr., A.; SILVA NETO, A. J (Eds.). Interdisciplinaridade em ciência, tecnologia e inovação. São Paulo: Editora Manole, 2010.

BARBA, C. H.; CAVALARI, R. M. F. Ambientalização curricular no ensino superior: o caso da Universidade Federal de Rondônia (UNIR) - campus de Porto Velho. In: EPEA - Encontro Pesquisa em Educação Ambiental Rio Claro - SP, 7., 2013, Rio Claro. Anais [...] Rio Claro, 2013.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

CARVALHO, I. C. M.; SILVA, R. S. Ambientalização do ensino superior e a experiência da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. In: RUSCHEINSKY, A. et al. Ambientalização nas instituições de educação superior no Brasil: caminhos trilhados, desafios e possibilidades. São Carlos: EESC/USP, 2014. p. 125-144.

BORGES, C. L. P.; SILVA L. C.; CARNIATTO, I. Ambientalização curricular no ensino superior: uma revisão integrativa da literatura. Research, Society and Development, v. 9, n. 11, e2069119734, 2020.

CAMPOS, A. G. 2013. 55f. Análise da formação de alunos do curso Agronomia do IFMT Campus Campo Novo do Parecis: um estudo de caso sobre a interface com a agroecologia. Dissertação (Mestrado em Educação Agrícola) – Universidade Federal Rural do Rio De Janeiro. Disponível em: <https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/3472>. Acesso em: 10 de outubro de 2020.

CAVALLET, V. T. 1999. 142 f. A formação do Engenheiro Agrônomo em questão: a expectativa de um profissional que atenda as demandas sociais no século XXI. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade de São Paulo. Disponível em: <https://repositorio.usp.br/item/001019813>. Acesso em: 10 de outubro de 2020.

CHOO, C. W. A organização do conhecimento. São Paulo: SENAC, 2. ed., 2006.

CIURANA, A. M. G. Introdução. Universidade, Sustentabilidade e Ambientalização Curricular. In: CIURANA, A. M. G.; BAU, E. A. (Eds.). Ambientalización Curricular de los Estudios Superiores: aspectos ambientales de las universidades. Girona, Red Aces, 2002. v. 1, p. 15-18.

DRAHEIN, A. D. 2016. 150 f. Proposta de avaliação de práticas sustentáveis nas operações de serviço em instituições de ensino superior da rede federal de educação profissional, científica e tecnológica. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção e Sistemas) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Disponível em: <https://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/1787>. Acesso em: 11 de outubro de 2020.

DUARTE, R. Entrevistas em pesquisas qualitativas. Educar em Revista, Curitiba, n. 24, jul./dec. 2004.

FIGUEIREDO, M. L. et al. Ambientalização e sustentabilidade no Centro Universitário de Brusque: um processo em construção. Rev. Eletrônica Mestrado Educação e Ambiente, v. 32, n. 2, p. 319-338, jul./dez. 2015.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GIDDENS, A. The Constitution of Society. Berkeley: University of California Press, 1984.

GONZÁLES MUÑOZ, M. C. Principales tendencias y modelos de la educación ambiental em el sistema escolar. Revista ibero-americana de educación, n. 11, p. 13-74, 1996.

GUERRA, A. F. S. et al. Avaliando compromissos com a sustentabilidade e responsabilidade socioambiental: O Caso da Universidade do Vale do Itajaí. Revista Contrapontos, Itajaí, v. 15, n. 2, p. 165- 184, 2015.

FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION (FAO). Agroecological and other innovative approaches: for sustainable agriculture and food systems that enhance food security and nutrition: a reporto by the high level panel of experts on food security and nutrition. FAO: Rome, 2019. Disponível em: <http://www.fao.org/3/ca5602en/CA5602EN.pdf>. Acesso em: 10 de novembro de 2020.

HIGGITT, D. Finding Space for Education for Sustainable Development in the Enterprise Economy. Journal of Geography in Higher Education, v. 30, n. 2, p. 251-262, jul. 2006.

HOLMBERG, J. et al. Embedding sustainability in higher education through interaction with lecturers: Case studies from three European technical universities. European Journal of Engineering Education, v. 33, n. 3, p. 271-282, jun. 2008.

HOLZMANN, E. R. F.; SILVA, H. F. N.; PINTO, J. S. de P. As teorias da criação do conhecimento organizacional e o processo de produção do conhecimento na terapia comunitária. Perspectivas em gestão & conhecimento, v. 5, n. 1, p. 19-30, 2015.

JUNYENT, M.; GELI, A. M.; ARBAT, E. Ambientalización Curricular de los Estudios Superiores: proceso de Caracterización de la Ambientalización Curricular de los Estudios Universitarios. Girona: Universitat de Girona, 2003. v. 2.

LEFF, E. Complexidade, Racionalidade Ambiental e Diálogo de Saberes. Educação & Realidade, v. 34, n. 3, p. 17-24, 2009.

MATURANA, H. R.; VARELA, F. J. A árvore do conhecimento: as bases biológicas da compreensão humana. São Paulo: Palas Athena, 2001.

MERCADO, M. T. B. La Unam y sus procesos de ambientalización curricular. Revista Mexicana de Investigación Educativa, v. 17, n. 55, p. 1119-1146, 2012.

MICHALOWSKI, J. W. 2018. 131f. Ambientalização curricular: o estudo de caso do curso de tecnologia em logística em uma IES de Curitiba. Dissertação (Mestrado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional) – Escola Superior de Educação do Centro Universitário Internacional. Disponível em: <https://repositorio.uninter.com/handle/1/117>. Acesso em: 10 de outubro de 2020.

NONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Criação de conhecimento na empresa. Rio de Janeiro: Campus, 9. ed.,1997.

OLIVEIRA, M. G. 2011. 168 f. Cursos de Pedagogia em Universidades Federais Brasileiras: políticas públicas e processos de ambientalização curricular. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual Paulista. Disponível em: <https://repositorio.unesp.br/handle/11449/90087>. Acesso em: 12 de outubro de 2020.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A EDUCAÇÃO, A CIÊNCIA E A CULTURA (UNESCO). Final Report. In: Intergovernmental Conference on Environmental Education, 1., 1977, Tbilisi (USSR). Anais […] Tbilisi (USSR): UNESCO; UNEP, 1977.

PEÑA, F. J. A.; JORGE, M. L.; LOS REYES, M. J. M. Analysing the incorporation of sustainability themes into the university curricula: a case study of a Spanish public university. International Journal of Sustainable Development & World Ecology, v. 25, n. 7, p. 642-654, 2018.

PENAGOS, W. M. M. Ambientalización curricular en la educación superior: un estudio cualitativo de las ideas del profesorado. Revista de currículum y formación del profesorado, v. 16, n. 2, p. 77-103, mai./ago. 2012.

PITANGA, Â. F. 2015. 200 f. A inserção das questões ambientais no curso de licenciatura em química da Universidade Federal de Sergipe. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Sergipe. Disponível em: <https://ri.ufs.br/handle/riufs/4587>. Acesso em: 11 de outubro de 2020.

QUINTAS, H. Educação de Adultos: Vida no Currículo e Currículo na Vida. Agência Nacional para a Qualificação. Ministério da Educação, 2008.

RAYNAUT, C. Os desafios contemporâneos da produção do conhecimento: o apelo para a interdisciplinaridade. INTERthesis, v. 11, n. 1, 2014. doi: 10.5007/1807-1384.2014v11n1p1

RAYNAUT, C. Paradoxos e ambiguidades na ideia de interdisciplinaridade. Desenvolvimento e Meio Ambiente, v. 47, Edição especial: 25 anos do Programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento, p. 13-48, 2018.

RODRIGUES, C. 2013. 290 f. A ambientalização curricular da Educação Física nos contextos da pesquisa acadêmica e do ensino superior. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos. Disponível em: <https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/2297?show=full>. Acesso em: 10 de outubro de 2020.

SARANDÓN, S. J. El desarrollo y uso de indicadores para evaluar la sustentabilidad de los agroecosistemas. In: El camino hacia una agricultura sustentable. Ediciones Científicas Americanas, 2002. p. 393-414.

SEVILLA-GÚZMAN, E.; SOLER, M. Agroecología y soberanía alimentaria: alternativas a la globalización agroalimentaria. In: VV.AA. Patrimonio cultural en la nueva ruralidad andaluza. Sevilla: Instituto Andaluz de Patrimonio Histórico, 2010.

SILVA, M. D. 2014. 110 f. A Ambientalização Curricular no curso de formação de professores de Ciências e Biologia na percepção dos licenciados. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos. Disponível em: <https://repositorio.ufscar.br/bitstream/handle/ufscar/2745/6479.pdf?sequence=1&isAllowed=y>. Acesso em: 12 de outubro de 2020.

SILVA, R. O. da et al. Experiências interdisciplinares da linha do rural da turma XIII do PPGMADE: elementos para compreender e intervir na complexa problemática socioambiental. Revista Guajú, v. 7, n. 1, 257-285, 2021.

VIEIRA, M. S. 2015. 136 f. A ambientalização universitária: o olhar dos estudantes da UFSCar para as questões ambientais. Tese (Doutorado Educação) – Universidade Federal de São Carlos. Disponível em: A <https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/2769>. Acesso em: 10 de outubro de 2020.

SOUZA, S. E. R. 2006. 99 f. A inserção da Educação Ambiental no currículo do curso de agronomia: um estudo de caso na UFSM. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Santa Maria. Disponível em: <https://repositorio.ufsm.br/handle/1/6776>. Acesso em: 11 de outubro de 2020.

SOUZA, V. M. Para o mercado ou para a cidadania? A Educação Ambiental nas instituições de ensino superior no Brasil. Revista Brasileira de Educação, v. 21, n. 64, jan./mar. 2016.

UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL (UFFS). Projeto Pedagógico do Curso de Agronomia – Bacharelado. Linha de formação: agroecologia. Laranjeiras do Sul: UFFS, 2017. Disponível em: <https://www.uffs.edu.br/atos-normativos/ppc/ccals/2017-0002>. Acesso em: 15 de fevereiro de 2022.

WACHHOLZ, C. B. 2017. 180 f. Campus Sustentável e Educação: Desafios Ambientais Para A Universidade. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Disponível em: <https://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/7411>. Acesso em: 10 de outubro de 2020.

WEMMENHOVE, R.; GROOT, W. T. Principles for university curriculum greening: an empirical case study from Tanzania. International Journal of Sustainability in Higher Education, v. 2, n. 3, p. 267-283, 2001.

Downloads

Publicado

01-02-2023

Como Citar

Borges, C. L. P., Silva, L. da C. e, & Carniatto, I. (2023). A ambientalização curricular em cursos de agronomia: a percepção dos docentes de duas universidades do Estado do Paraná. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 18(1), 318–341. https://doi.org/10.34024/revbea.2023.v18.13652

Edição

Seção

Artigos
Recebido: 2022-03-31
Aceito: 2022-12-13
Publicado: 2023-02-01

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)