Educação Ambiental e o conflito fundiário em Unidade de Conservação Estadual na Amazônia: pensando o território e os impactos de transformação socioambiental

Autores

  • Shislene Rodrigues de Souza Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará – Ideflor-bio
  • Alzira Almeida de Araújo Universidade do Estado do Pará
  • Altem Nascimento Pontes Universidade Federal do Pará

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2022.v17.12797

Palavras-chave:

Ilha de Marajó; Comunidades tradicionais; Políticas públicas

Resumo

A Educação Ambiental (EA) é uma prioridade direta no trabalho da gestão ambiental em Unidade de Conservação. O objetivo deste trabalho foi correlacionar a EA como ferramenta de atuação, na qualidade da gestão de Unidade de Conservação em uma área de conflito socioambiental, de modo a validar os impactos de transformação ocorridos no território do Parque Estadual Charapucu. Metodologicamente, essa pesquisa apresenta abrangência qualitativa por envolver estudos de ações sociais grupais, tratando-se de uma pesquisa-ação participativa. O recorte temporal do trabalho situou-se sobre um projeto de 12 meses, no ano de 2018. Durante a realização do trabalho se constatou que a EA pode ser parte da solução para o desenvolvimento e permanência das comunidades tradicionais da região.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alzira Almeida de Araújo, Universidade do Estado do Pará

Mestre em Educação pela Universidade do Estado do Pará.

Altem Nascimento Pontes, Universidade Federal do Pará

Doutor em Ciências Físicas. Professor e Pesquisador do Programa de Pós- graduação de Ciências Ambientais da Universidade do Estado do Pará. Professor da Universidade Federal do Pará.

Referências

BENATTI, J. H.; OLIVERIA, J. A. Sobreposição de Parque Estadual a Assentamento agroextrativista na Amazônia Brasileira. Revista de Direitos Difusos. V.10, julho-dez, 2018, p.137-160.

BRASIL. Lei federal n° 9.795, de 27 de abril de 1999. A Política Nacional de Educação Ambiental. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9795.htm>. Acesso em: 03 ago. 2021

BRASIL. Lei federal n° 9.985, de 18 de julho de 2000. Institui o Sistema Nacional de Unidade de Unidade de conservação. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9985.htm>. Acesso em: 03 ago. 2021

GUIMARÃES, R. P. Modernidad, médio ambiente y ética: un nuevo paradigma de desarrollo. Ambiente e Sociedade, v.1, n.2, p.5-24, 1998.

ICMBio. Educação Ambiental em unidades de conservação: ações voltadas para comunidades escolares no contexto da gestão pública da biodiversidade, 2016. Disponível em: <https://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/comunicacao/publicacoes/publicacoes-diversas/DCOM_ICMBio_educacao_ambiental_em_unidades_de_conservacao.pdf>. Acesso em: 03 set. 2021

LEFF, E. Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

MEDA, R. V. A criação de Unidades de Conservação no reconhecimento de territórios às populações tradicionais. Revista do Direito a cidade. V.06, nº 01, 2014, p.275 -300.

NASCIMENTO, E. M. M. Gestão de Conflitos Socioambientais: O Caso do Parque Estadual Charapucu. 2017. Monografia (Especialização Lato Sensu em Direito Ambiental) – Departamento de ciências Florestais - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2017. Disponível em: <https://acervodigital.ufpr.br/handle/1884/54469>. Acesso em: 05 set.2021

ROSA, G.M.; SILVA, R.F.; FLACH, K.A. Educação Ambiental na Educação Escolar e a Responsabilidade Social: desafios e possibilidades nas questões ambientais. Revista Brasileira de Educação Ambiental, São Paulo, V.16, Nº 5: 411- 430, 2021.

SANTOS, S.L.F.; SOUSA, R.P.; FERREIRA, C.P. Educação Ambiental e agroecologia: uma proposta para o entrelaçar de saberes nas escolas rurais do município de Castanhal- PA. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, v. 38, n. 1, p. 244-265, jan./abr. 2021.

TRIPP, D. Pesquisa-Ação: uma introdução metodológica. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 443-466, set./dez. 2005.

Downloads

Publicado

01-10-2022

Como Citar

Souza, S. R. de, Araújo, A. A. de, & Pontes, A. N. (2022). Educação Ambiental e o conflito fundiário em Unidade de Conservação Estadual na Amazônia: pensando o território e os impactos de transformação socioambiental. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 17(5), 331–340. https://doi.org/10.34024/revbea.2022.v17.12797

Edição

Seção

Artigos
Recebido: 2021-10-07
Aceito: 2022-08-07
Publicado: 2022-10-01

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)