A Educação Ambiental na valorização da fauna nativa: da arena à escola

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.12039

Palavras-chave:

Educação Ambiental; Mascotes de Futebol; Fauna nativa.

Resumo

O tema futebol pode ser trabalhado em várias disciplinas curriculares, assim como pode ser facilmente aliado a outras temáticas. Neste trabalho buscou-se: (a) identificar os vertebrados representados em mascotes de futebol no Nordeste brasileiro; (b) investigar a percepção de futuros professores de Ciências sobre as temáticas Educação Ambiental, fauna nativa e futebol e; (c) propor oficinas aliadas à essas temáticas para o ensino de Ciências. A pesquisa teve início com o levantamento de informações sobre mascotes de animais nos times de futebol de maior expressão no Nordeste do Brasil. Posteriormente, verificou-se que os futuros professores utilizariam as oficinas propostas ao ministrarem aulas de Ciências. Desse modo, este estudo mostrou como aproximar temas do cotidiano como o futebol à fauna nativa e Educação Ambiental em sala de aula. Espera-se que professores tenham acesso às oficinas propostas a fim de contextualizar conceitos biológicos sobre vertebrados nativos a partir de mascotes em times brasileiros de futebol.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Alves de Sousa Filho, Universidade Federal do Piauí.

Licenciatura em Ciências da Natureza pela Universidade Federal do Piauí - UFPI

Francisco Arlan Sales, Universidade Federal do Piauí.

Licencitura em Ciências da Natureza pela Universidade Federal do Piauí (UFPI)

Letícia Sousa dos Santos Ferreira, Universidade Federal do Piauí.

Doutoranda em Desenvolvimento e Meio Ambiente pelo Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente da Universidade Federal do Piauí (PRODEMA - UFPI). Subcoordenadora do Grupo de Pesquisa em Etno e Educação Ambiental da Universidade Federal do Piauí (GPEEA - UFPI).

Patrícia Maria Martins Nápolis, Universidade Federal do Piauí

Doutorado em Ciências, na linha de Pesquisa em Educação Ambiental pela Universidade Federal de São Carlos – UFSCar. Professora do curso de Ciências da Natureza, no Centro de Ciências da Natureza na Universidade Federal do Piauí (CCN II – UFPI). Professora no Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente da Universidade Federal do Piauí (PRODEMA – UFPI). Coordenadora do Grupo de Pesquisa em Etno e Educação Ambiental (GPEEA – UFPI).

Referências

ALBERT, C.; LUQUE, G. M.; COURCHAMP, F. The twenty most charismatic species. PloS one, v. 13, n. 7, 2018.

ALVES, R. R. N. Relationships between fauna and people and the role of ethnozoology in animal conservation. Ethnobiology and conservation, v. 1, 2012.

BARROS, J. D.; ORTOLANO, S. M. C. M.; FUJIHARA, R. T. Zoo cards-o super trunfo animal: um jogo didático como ferramenta para o ensino no zoológico. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v. 13, n. 1, p. 145-155, 2018.

BEZERRA, D. M. M.; ARAUJO, H. F. P.; ALVES, R. R. N. Captura de aves silvestres no semiárido brasileiro: técnicas cinegéticas e implicações para conservação. Tropical Conservation Science, v. 5, n. 1, p. 50-66, 2012.

BRANDÃO, L. E. D. et al. Anfíbios e répteis representados nas mascotes dos times brasileiros de futebol. Anais do III Encontro Regional de Ensino de Biologia, p. 1-11, 2015.

BRANDÃO, L. E. D. et al. Os mamíferos representados como mascotes dos times brasileiros de futebol. Trilhas Pedagógicas, v. 6, n. 6, p. 74-91, 2016.

BRANDÃO, L. E. D.; BARROS, M. D. M. Os peixes representados como mascotes dos times brasileiros de futebol. Ensino & Pesquisa, 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, DF, 2018. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wpcontent/uploads/2018/02/bncc-20dez-site.pdf>. Acesso em 27 de abril de 2020.

BRASIL. Confederação Brasileira de Futebol – CBF. Disponível em: <https://www.cbf.com.br>. Acesso em: 28 jan. 2020

BRITTOS, V. C.; SANTOS, A. D. G. Processos midiáticos do esporte: do futebol na mídia para um futebol midiatizado. Comunicação Mídia e Consumo, v. 9, n. 26, p. 173-190, 2013.

CARVALHO, I. C. M. Educação ambiental e a formação do sujeito ecológico. 6 ed. São Paulo: Cortez, 2012.

DAMATTA, R. Esporte na sociedade: um ensaio sobre o futebol brasileiro. Universo do futebol: esporte e sociedade brasileira. Rio de Janeiro: Pinakotheke, p. 19-42, 1982.

DELIZOICOV, D.; ANGOTTI, J. A.; PERNAMBUCO, M. M. Ensino de ciências fundamentos e métodos. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

DIAS, M. A. S.; LIMA, N. B.; FIGUEIREDO-DE-ANDRADE, C. A. Análise do Conhecimento etno-herpetológico dos estudantes no Município de Salinas, Minas Gerais, Brasil. Acta Biomedica Brasiliensia, v. 9, n. 1, p. 36-47, 2018.

DYDYNSKI, J.; MÄEKIVI, N. Multisensory perception of cuteness in mascots and zoo animals. International Journal of Marketing Semiotics, v. 6, n. 1, p. 2-25, 2018.

GASTALDO, E. "O país do futebol" mediatizado: mídia e Copa do Mundo no Brasil. Sociologias, n. 22, p. 353-369, 2009.

LOUREIRO, C. F. B.; LAYRARGUES, P. P. Ecologia política, justiça e educação ambiental crítica: perspectivas de aliança contra-hegemônica. Trabalho, educação e saúde, v. 11, n. 1, p. 53-71, 2013.

LUDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária, 2013.

POUGH, F. Harvey; HEISER, John B.; MCFARLAND, William N. A vida dos vertebrados. São Paulo: Atheneu, 2003.

PRESTI, F. T. et al. Conhecendo a arara-azul-grande: confecção e aplicação de um jogo didático como parte das ações de Educação Ambiental visando a conservação da espécie. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v. 12, n. 2, p. 259-273, 2017.

REIGOTA, M. Meio ambiente e representação social. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

SATO, M. Educação Ambiental. São Carlos: RiMa, 2002.

SAUVÉ, L. Educação Ambiental: possibilidades e limitações. Educação e Pesquisa, v. 31, n. 2, p. 317-322, 2005.

SILVA-JÚNIOR, I. Como o futebol se tornou o esporte mais praticado no Brasil. Anais do EVINCI-Uni Brasil, v. 1, n. 3, p. 101-101, 2015.

SODHI, N. S. et al. Conservation of Tropical Birds. 1. ed. West Sussex, UK: Wiley-- Blackwell, 324 p.1-300, 2011.

SOUTO, W. M. S. et al. Singing for cages: The use and trade of Passeriformes as wild pets in an economic center of the Amazon-NE Brazil route. Tropical Conservation Science, v. 10, p. 1–19, 2017.

STRAUBE, F. C. As aves nos símbolos do futebol brasileiro: Escudos. Atualidades Ornitológicas On-line, n. 158, 2010.

THIOLLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez, 2011.

WANG, T.; ANIRBAN, M. How consumers respond to cute products. The psychology of design: Creating consumer appeal, p. 149-167, 2015.

WHITE, R. L.; EBERSTEIN, K.; SCOTT, D. M. Birds in the playground: Evaluating the effectiveness of an urban environmental education project in enhancing school children’s awareness, knowledge and attitudes towards local wildlife. PloS one, v. 13, n. 3, p. e0193993, 2018.

Downloads

Publicado

01-12-2021

Como Citar

Sousa Filho, F. A. de, Sales, F. A., Ferreira, L. S. dos S., & Nápolis, P. M. M. (2021). A Educação Ambiental na valorização da fauna nativa: da arena à escola: . Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 16(6), 436–447. https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.12039

Edição

Seção

Relatos de Experiências
Recebido: 2021-04-22
Aceito: 2021-09-30
Publicado: 2021-12-01