Araucartas: o jogo de cartas como ferramenta de Educação Ambiental para abordagem da biodiversidade

Autores

  • Lucas Sautchuk Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Lia Maris Orth Ritter Antiqueira Universidade Tecnológica Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.11935

Palavras-chave:

Campos Gerais, Educação Ambiental, Mata de Araucária

Resumo

A biodiversidade brasileira precisa ser tratada além dos conhecimentos de Ciências e Biologia, considerando a Educação Ambiental como subsídio para o desenvolvimento da consciência cidadã. Este artigo apresenta a proposta de um jogo de cartas como potencial recurso didático para abordar a riqueza do patrimônio natural da região dos Campos Gerais, Paraná. Acredita-se que este material pode ser uma alternativa no processo de ensino-aprendizagem ao ressaltar a importância da preservação da Floresta com Araucária, da fauna associada e das paisagens cênicas, bem como ressaltar a importância da criação e manutenção de Unidades de Conservação. O material possui baixo custo para confecção e foi disponibilizado gratuitamente por meio de um site a fim de contribuir com professores na difícil tarefa de ensinar conteúdos tão importantes, especialmente no período de pandemia com atividades remotas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVES, L.; BIANCHIN, M. A. O jogo como recurso de aprendizagem. Revista Psicopedagogia, São Paulo. v. 27, ed. 83, p. 282-287, ago. 2010.

ANTIQUEIRA, L.M.O.R.; SEKINE, E.S. Os erres Pós Pandemia: princípios para sustentabilidade e cidadania. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v. 15, p. 70-79, 2020.

ANTIQUEIRA, L.M.O.R.; MORO, R. S. Remanescentes de Cerrado no Parque Nacional dos Campos Gerais PR. In: CAMPOS, M. de A.; AZEVEDO, D.J.(Orgs). Biodiversidade Brasileira: Aspectos do Estado Atual 2. 2ed.Ponta Grossa: Atena, 2020, v. 1, p. 52-58.

BRAGA, N. C.; MACHADO, V. M.; FERREIRA, A. M. T. Jogo Didático “Protozooses do Brasil”. Revista Brasileira de Educação Básica, v. 4, n. 12, p. 1-9, mar. 2019.

CAMBRÉA, V.C. Vamos Jogar? Jogos como recurso didático no ensino de ciência e biologia. Prêmio professor Rubens Murillo Marques, 2012. Disponível em: https://www.fcc.org.br/pesquisa/jsp/premioIncentivoEnsino/arquivo/textos/TextosFCC_35_Vera_Carolina_Longo.pdf Acesso em: 15 mar 2021.

CANDIDO, C.; PRAMPERO, A.C.; SOARES, C.A.P.; GOMES, T.H.P. Recursos de Ensino e Aprendizagem: Elaboração de um material didático sobre o tema Artrópodes destinado a alunos do ensino fundamental e médio. Revista Cadernos de Pedagogia, São Carlos, v. 5, n. 10, p. 83-91, jan.-jun. 2012.

CAVALHEIRO, L. W.; NISHIJIMA, T. Uma situação de estudo como estratégia de educação ambiental à abordagem da problemática dos riachos degradados em uma escola. Pesquisa em Educação Ambiental, São Paulo, v. 9, n. 2, p. 10-22, 2014.

FERNANDES, S. M. A.; et al. Baralho Didático: Temas de Biologia para o Ensino Médio. Revista da SBEnBio, n. 7, p. 6974-6983. 2014.

FOCETOLA, P. B. M.; et al. Os jogos Educacionais de cartas como estratégia de ensino em Química. Revista Química Nova na Escola, v. 34, n. 4, p. 248-255, nov. 2012.

KISHIMOTO, T. M. O jogo e a educação infantil. Edição Revista. São Paulo: Pioneira, 1994.

MELLO, M. S.; MORO, R. S.; GUIMARÃES, G. B. Patrimônio natural dos Campos Gerais. 2. ed. Ponta Grossa: Editora UEPG, 2010.

SILVEIRA, L.S. da; ALVES, J. V. O Uso da Fotografia na Educação Ambiental: Tecendo Considerações. Pesquisa em Educação Ambiental, vol. 3, n. 2 – pp. 125-146, 2008

TESSARO, J. P.; JORDÃO, A. P. M. Discutindo a importância dos jogos e atividades em sala de aula, 2007. Disponível em: https://www.psicologia.pt/artigos/textos/A0356.pdf . Acesso em 15 mar. 2021.

UHMANN, R.I.M.; VORPAGEL, F.S. Educação Ambiental em foco no ensino básico. Pesquisa em Educação Ambiental, vol.13, n.2 – pag. 53-68, 2018

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. 4. ed. São Paulo: Livraria Martins Fontes Editora Ltda, 1991.

Downloads

Publicado

2021-08-01

Como Citar

Sautchuk, L., & Antiqueira, L. M. O. R. (2021). Araucartas: o jogo de cartas como ferramenta de Educação Ambiental para abordagem da biodiversidade. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 16(4), 36–48. https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.11935

Edição

Seção

Artigos
Recebido em 2021-03-28
Aceito em 2021-05-07
Publicado em 2021-08-01