Percepção crítica sobre material didático para Educação Ambiental e conhecimento popular do Parque Nacional da Serra do Itajaí

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.11805

Palavras-chave:

Divulgação científica, Unidade de Conservação, Percepção Ambiental

Resumo

Considerando que a produção de materiais didáticos com informações científicas sobre Unidades de Conservação (UC) contribui para promover a Educação Ambiental (EA), este trabalho objetivou verificar a percepção popular sobre o Parque Nacional da Serra do Itajaí (PNSI), em Santa Catarina, e analisar o conteúdo de uma cartilha para fins de EA. Um formulário de pesquisa e a cartilha foram enviados de modo aleatório, via WhatsApp, para mais de 1000 contatos diversos, com 184 respondentes. A percepção sobre o parque e a cartilha foi positiva, porém, com sugestões para possíveis melhorias. Concluímos que é vantajoso o uso de mídias digitais e redes sociais para subsidiar ações de Educação Ambiental, científica e turismo no PNSI, especialmente no contexto da pandemia da Covid-19.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BILLS, G.F. et al. Biodiversity of fungi Inventory and monitoring methods. Amsterdam: Elsevier, 2004. p. 271-302.

BORDALO, A.A.; TEIXEIRA, R.; WIEBE, W.J.A Water Quality Index Applied to an International Shared River Basin: The Case of the Douro River. Environmental Management, v. 38, p. 910-920, 2006.

BRASIL. Decreto s/nº de 4 de junho de 2004. Cria o Parque Nacional da Serra do Itajaí, nos Municípios de Ascurra, Apiúna, Blumenau, Botuverá, Gaspar, Guabiruba, Indaial, Presidente Nereu e Vidal Ramos, no Estado de Santa Catarina, e dá outras providências. 2004. Disponível em: <https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/dnn/dnn10203.htm >. Acesso em: 7 jun. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Lei n° 9.795 de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a Educação Ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. 1999. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9795.htm. Acesso em: 7 jun 2020.

BRASIL. Plano de Manejo Parque Nacional Serra do Itajaí. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, Instituto Chico Mendes da Conservação da Biodiversidade, 2009. 765 p. Disponível em: <https://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/imgs-unidades-coservacao/pn_serra_do_itaja%C3%AD.pdf>. Acesso em: 18 jun. 2020.

BUENO, C. W. Comunicação científica e divulgação científica: Aproximações e rupturas conceituais. Informação & Informação, Londrina, v. 15, supl, p. 1-12, 2010.

CAGLIONI, E. et al. Riqueza de epífitos vasculares do Parque Nacional da Serra do Itajaí - Santa Catarina. In: 66° CONGRESSO NACIONAL DE BOTÂNICA, 66, 2015, São Paulo. Anais [...] Santos/São Paulo, 2015. Disponível em: <https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/174266/1/CNPASA-2015-cnb.pdf>. Acesso em: 18 jun. 2020.

DORAN, J. W.; ZEISS, M. R. Soil health and sustainability: managing the biotic componente of soil quality. Applied Soil Ecology, Amsterdam, v. 1, p. 3-11, 2000.

GARVEY, W. D.; GRIFFITH, B. C. Communication, the essence of science, Apêndice A, B. In: GARVEY, W. D. Communication: the essence of science. Oxford: Pergamon Press, 1979. p. 299. Disponível em: <http://global-reach.biz/globstats/evol.html>. Acesso em: 18 jun. 2020.

GUIMARÃES, M. Educação Ambiental: participação para além dos muros da escola. In: MELLO, S.; TRAJBER, R. (orgs.). Vamos cuidar do Brasil: conceitos e práticas em Educação Ambiental. Brasília: MEC/UNESCO, 2007.

HILL, G. T. et al. Methods for assessing the composition and diversity of soil microbial communities. Applied Soil Ecology, Amsterdam, v 15, p. 25-36, 2000.

IBGE. Brasil e Santa Catarina: Pirâmide etária 2010-2060. 2020. Disponível: <https://www.ibge.gov.br/apps/populacao/projecao/box_piramideplay.php?ag=42>. Acesso em: 18 jun. 2020.

MATSUMURA-TUNDISI, T. Diversidade de zooplâncton em represas do Brasil. cap. 2, p. 41-54. In: HENRY, R. Ecologia de reservatórios: estrutura, função e aspectos sociais. Botucatu, SP, FUNDBIO: FAPESP, 1999.

MEDEIROS, R. et al. Contribuição das unidades de conservação brasileiras para a economia nacional: Sumário Executivo. Brasília: UNEP-WCMC, 44 p., 2011. Disponível em: <https://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/comunicacao/estudocontribuicao.pdf>. Acesso em: 18 jun. 2020.

NHAGA, T.; CAMAROTTI, M. de F.; CORREIA, M. L. D. Subsídios para implantação da Educação Ambiental no Parque Nacional de Sete Cidades (PI) por meio da percepção dos moradores de uma comunidade do entorno. Revista Brasileira de Educação Ambiental, São Paulo, v. 16, n. 1, p. 527-547, 2021.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. ODS4. Educação de qualidade. 2018. Disponível em: <https://nacoesunidas.org/pos2015/ods4/>. Acesso em: 20 mai. 2020.

PINHEIRO, L. V. R. Comunidades científicas e infraestrutura tecnológica no Brasil para uso de recursos eletrônicos de comunicação e informação na pesquisa. Ciência da Informação, Brasília, v. 32, n. 3, p. 62-73, 2003.

PROJETO ASA’S. Água, Sedimento e Algas do Parque Nacional da Serra do Itajaí. Submetido ao Edital 01/2018 do SOS Mata Atlântica. Curso de Engenharia Ambiental. Indaial: UNIASSELVI, 2008. 10 p.

REYNOLDS, C. S. Temporal scales of variability in pelágic environments ans the response of phytoplankton. Freshwater Biology, v. 23, p. 25-53, 1990.

SANTOS, K. R. S. et al. Projeto ASAS: Água, Sedimentos, Algas e Solos do Parque Nacional da Serra do Itajaí. Revista Maiêutica – Engenharias, Indaial, v. 10, p. 1-13, 2020 (no prelo).

SILVA, D. B.; MENDES, R. L. Preparação do guia didático trilha histórico-ecológica no museu da vida por licenciando em biologia da faculdade de formação de professores da UERJ: buscando a emoção e a reflexão dos alunos. Revista de Ensino de Biologia da SBEnBio. Rio de Janeiro. v. 1, n. 7, 2014.

SILVA, G. R. D. et al. Proposta de guia e cartilha Didática para subsidiar o ecoturismo no Parque Nacional da Furna Feia, Mossoró/RN. In: I CONDIS... Anais [...] Campina Grande: Realize Editora, 2016. Disponível em: <https://editorarealize.com.br/artigo/visualizar/24118>. Acesso em: 6 fev. 2019.

SILVA, K. A. et al. Elaboração de uma cartilha como material educativo para preservação da tartaruga verde (Chelonia mydas) em Itaipú, Niterói, Rio de Janeiro. Revista Presença, [S.l.], v. 2, p. 35-58, 2017.

SOUZA, K. R.; KERBAUY, M. T. M. Abordagem quanti-qualitativa: superação da dicotomia quantitativa-qualitativa na pesquisa em educação. Educação e Filosofia, v. 31, n. 61, p. 21-44, 2017.

THORN, R. G. Isolation of saprophytic basidiomycetes from soil. Applied and Environmental Microbiology, Washington, v. 62, p. 4288-4292, 1996.

VALERIO, P. M.; PINHEIRO, L. V. R. Da comunicação científica à divulgação. Tranisformação, Campinas, v. 2, n. 20, p. 159-169, 2008.

ZUMACH, R. Enquadramento de curso de água: Rio Itajaí-Açu e seus principais afluentes em Blumenau. 2003. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis. Disponível: <https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/86351/200163.pdf?sequence=1&isAllowed=y>. Acesso em: 18 jun. 2020.

ZUMACH, R. et al. Monitoramento da qualidade da água do Ribeirão Garcia - Blumenau/SC. In: I SIMPÓSIO DE RECURSOS HÍDRICOS DO SUL-SUDESTE, 2006, Curitiba. Anais [...] Curitiba, 2006. p. 1-17.

Downloads

Publicado

2021-08-01

Como Citar

Kistner, J., & Santos, K. R. de S. (2021). Percepção crítica sobre material didático para Educação Ambiental e conhecimento popular do Parque Nacional da Serra do Itajaí. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 16(4), 18–35. https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.11805

Edição

Seção

Artigos
Recebido em 2021-03-26
Aceito em 2021-04-09
Publicado em 2021-08-01