Educação Ambiental nos documentos norteadores da educação infantil em Manaus (AM)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.10808

Palavras-chave:

Educação Ambiental; Educação Infantil; Currículo.

Resumo

Temos por objetivo evidenciar elementos da Educação Ambiental (EA) em documentos norteadores da educação infantil, a saber: Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação Infantil e Proposta Pedagógico-Curricular de Educação Infantil de Manaus. A metodologia é na abordagem qualitativa e fundamenta-se na análise documental. Explicitamos que a EA está presente tanto nas diretrizes nacionais quanto na proposta municipal. Em ambos os documentos se evidenciam elementos da EA, eles expressam práticas de educação e cuidados para formação integral da criança por meio de experiências proporcionadas a ela que promovam o cuidado, a preservação, o conhecimento da biodiversidade e da sustentabilidade da vida na terra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Agda Monteiro de Souza, Universidade Federal do Amazonas - UFAM

Doutoranda em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia pela Universidade Federal do Amazonas - UFAM. Bolsista FAPEAM. Orcid: https://orcid.org/0000-0001-5146-5447

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. 3. reimp. ed. 2016. São Paulo: Edições 70, 2016. (Tradução Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro).

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil – RCNEI. Brasília: DF, MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Lei no 9.795, de 27 de abril de 1999, Dispõe sobre a Educação Ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República (Casa Civil), 1999.

BRASIL. Diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil – DCNEI. Secretaria de Educação Básica. Brasília: MEC, SEB, 2010.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Parecer no 20, de 11 de novembro de 2009. Revisão das Diretrizes Curriculares para a Educação infantil. Brasília: MEC, CNE, 2009a.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução no 05, de 17 de dezembro de 2009. Fixa as Diretrizes Curriculares para a Educação infantil. Brasília: MEC, CNE, 2009b.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente - MMA. Ministério da Educação – MEC. Educação Ambiental por um Brasil sustentável: PRONEA, marcos legais e normativos [recurso eletrônico]. Brasília, DF: MMA, 2018.

CARTA DE BELGRADO – 1975. Disponível em: http://www.fzb.rs.gov.br/upload/20130508155641carta_de_belgrado.pdf.Acesso em: 19 mar. 2020.

CARVALHO, I.C.M. Educação Ambiental crítica: nomes e endereçamentos da educação. In: LAYRARGUES, P.P. (Coord.). Identidades da Educação Ambiental brasileira. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2004.

CARVALHO, I.C.M. Educação ambiental: a formação do sujeito ecológico. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

CAPRA, F. Alfabetização ecológica: educação das crianças para um mundo sustentável. Tradução Carmen Fischer. São Paulo. Cultrix, 2006.

RAIDY, C. M.; KAERCHER, G. E. P. S. Educação infantil: pra quê te quero? Porto Alegre: Artmed, 2001.

CRESWELL, J.W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

DECLARAÇÃO DE ESTOCOLMO SOBRE O AMBIENTE HUMANO - 1972. Disponível em: http://www.direitoshumanos.usp.br/index.php/Meio-Ambiente/declaracao-de-estocolmo-sobre-o-ambiente-humano.html. Acesso em: 19 mar. 2020.

DECLARAÇÃO DE TBILISI – 1977. Disponível em: https://moodle.unesp.br/ava/pluginfile.php/28831/mod_resource/content/1/UNESCO-TBILISI.pdf. Acesso em: 19 mar. 2020.

DIAS, G.F. et al. A Implantação da Educação Ambiental no Brasil. Publicação de responsabilidade da Coordenação de Educação Ambiental do Ministério da Educação e do Desporto, Brasília - DF, 1998, 166 páginas.

FARIA, A. L. G. de; PALHARES, M. S. (Orgs.). Educação infantil pós-LDB: rumos e desafios. 4. ed. Campinas: Autores associados, 2003.

MANAUS. Secretaria Municipal de Educação. Divisão de Educação Infantil. Proposta pedagógico-curricular de educação infantil. Manaus: SEMED/DEI, 2016.

OLIVEIRA, Z. M. R. O currículo na educação infantil: o que propõem as novas diretrizes nacionais?. Agosto, 2010. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/dezembro-2010-pdf/7153-2-1-curriculo educacao-infantil-zilma-moraes/file. Acesso em: 16 mar. 2020.

OLIVEIRA, Z. M. R. Educação Infantil: fundamentos e métodos. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2007.

ROSEMBERG, F. Panorama da educação infantil brasileira contemporânea. In: Anais do simpósio educação infantil: construindo o presente. Brasília. Ed. Brasileira pela UNESCO, 2003. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/ue000311.pdf. Consultado em: 22 abril 2020.

RUSCHEINSKY, A. Atores sociais e meio ambiente: a mediação da ecopedagogia. In: LAYRARGUES, P.P. (Coord.). Identidades da Educação Ambiental brasileira. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2004.

SILVA, A.P.S.; PASUCH, J.; SILVA, J.B. Educação Infantil do Campo. São Paulo: Cortez, 2012

SOUZA, A.M. O currículo da educação infantil: um estudo em escola municipal no assentamento tarumã mirim. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências na Amazônia) – Universidade do Estado do Amazonas – UEA, 170f. Manaus: UEA, 2018. Disponível em: <http://www.pos.uea.edu.br/data/area/titulado/download/90-1.pdf. Consultado em: 18 mar. 2020.

Downloads

Publicado

2021-06-01

Como Citar

Souza, A. M. de. (2021). Educação Ambiental nos documentos norteadores da educação infantil em Manaus (AM). Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 16(3), 316–329. https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.10808

Edição

Seção

Artigos