Educação Ambiental: entre a poética dos saberes populares e a emergência do conhecimento científico

Entrevista com Profa. Dra. Michèle Sato

  • Yuji Gushiken Universidade Federal de Mato Grosso
  • Maria Aparecida de Oliveira Universidade Federal de Mato Grosso
Palavras-chave: Educação ambiental; saberes populares; conhecimento científico; cultura.

Resumo

Na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), a professora Michéle Sato lidera o Grupo de Pesquisa em Educação Ambiental (Gepea-UFMT), através do qual tem pautado o tema no campo da Educação e formado pesquisadores nos níveis de graduação, mestrado e doutorado. A pesquisadora comenta a emergência e a consolidação da Educação Ambiental como área do conhecimento, as nuances da interdisciplinaridade e os desafios teórico-metodológicos a serem enfrentados nas práticas de ensino e de pesquisa.

Biografia do Autor

Yuji Gushiken, Universidade Federal de Mato Grosso

Professor do Departamento de Comunicação Social Faculdade de Comunicação e Artes e do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Cultura Contemporânea da Universidade Federal de Mato Grosso (PPGECCO-UFMT/Cuiabá). Líder do Grupo de Pesquisa em Comunicação e Cidade (Citicom-UFMT).

Maria Aparecida de Oliveira, Universidade Federal de Mato Grosso

Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagem (PPGEL-UFMT/Cuiabá), e graduada em Comunicação Social (Habilitação em Jornalismo) pelo Departamento de Comunicação Social da UFMT/Cuiabá.

Referências

Grupo Pesquisador em Educação Ambiental, Comunicação e Arte da Universidade Federal de Mato Grosso (Gepea-UFMT). Disponível em: <https://gpeaufmt.blogspot.com/>. Acesso em: 08 jun. 2020.

Rede Mato-Grossense de Educação Ambiental (Remtea). Disponível em: <https://remtea.blogspot.com/p/contatos.html. Acesso em 08 jun. 2020.

Publicado
2020-08-25
Como Citar
Gushiken, Y., & Oliveira, M. A. de. (2020). Educação Ambiental: entre a poética dos saberes populares e a emergência do conhecimento científico. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 15(5), 464-478. https://doi.org/10.34024/revbea.2020.v15.10744
Seção
Vozes da REBEA