A influência do ambiente escolar na escolha metodológica para Educação Ambiental em uma escola do campo

  • Roberta Maidana da Silva Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS
  • Toshio Nishijima Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS
  • Marjana Machado dos Santos Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS
Palavras-chave: Educação do Campo; Ensino Fundamental; Práticas Pedagógicas; Consciência Ambiental.

Resumo

O presente estudo teve como finalidade verificar a influência do ambiente na escolha da metodologia de Educação Ambiental por professores dos anos iniciais do ensino fundamental de uma escola do campo de Júlio de Castilhos, RS. Assim, teve como objetivo analisar o uso da área externa da escola, a prática pedagógica em turmas multisseriadas, e a influência do meio rural na formação dos alunos. Para isto foi realizado um questionário com professores dos anos iniciais do ensino fundamental de uma escola do campo na cidade de Júlio de Castilhos (RS). Conclui-se que o meio externo é utilizado raras vezes durante as aulas de Educação Ambiental e os alunos relacionam as aulas com o dia a dia deles. Portanto, o ambiente escolar influencia em parte a escolha das metodologias do professor, sendo que as classes multisseriadas limitam muito a diversificação de metodologias de Educação Ambiental.

Biografia do Autor

Roberta Maidana da Silva, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS

Mestranda no Programa de Pós Graduação em Agrobiologia

Toshio Nishijima, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS

Doutor em Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental - UFRGS

Marjana Machado dos Santos, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS

Mestranda no Programa de Pós Graduação em Agrobiologia - UFSM

Referências

BARRETO, L. M.; CUNHA, J. S. Concepções de meio ambiente e Educação Ambiental por alunos do ensino fundamental em Cruz das Almas (BA): um estudo de caso. Revista Brasileira de Educação Ambiental, São Paulo, v. 11, n. 1, p. 315-326, 2016.

BRASIL. Decreto nº 7352, de 4 de novembro de 2010. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/docman/marco-2012-pdf/10199-8-decreto-7352-de4-de-novembro-de-2010/file>. Acesso em: 12 abr. 2018.

CALLAI, H.C. Aprendendo a ler o mundo: A geografia nos anos iniciais do ensino fundamental. Cadernos Cedes. Campinas, v.25 n. 66, p.227-247, 2005.

CANDAMIO, L.V.; NOVO, I.C.; GARCIA, M.T.G. The importance of environmental education in the determinants of green behavior: A meta-analysis approach. Elsevier - Journal of Cleaner Production, Amsterdã, v. 170, n. 1, p. 1565-1578, 2018.

CARVALHO, I. C. M. Educação Ambiental: a formação do sujeito ecológico. São Paulo: Cortez, 2011.

CRUSOÉ, N. M. C. Prática Pedagógica interdisciplinar na Escola Fundamental: sentidos atribuídos pelas professoras. Curitiba: CRV. 2014.

DIAS, L. S.; MARQUES, M. D.; DIAS, L. S. Utilização do Acervo Educacional de Ciências Naturais da Unoeste para a Educação Ambiental. In: DIAS, L. S.; MARQUES, M. D.; DIAS, L. S. Educação Ambiental: conceitos, metodologia e práticas. Tupã: ANAP, 2016.

ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL 15 DE MARÇO. Proposta Política Pedagógica, 2006.

GONÇALVES, C. S. DIEHL, L. S. et al. Educação Ambiental: da teoria à prática. Porto Alegre: Mediação, 2012.

GUIMARÃES, M. A formação de educadores ambientais. Campinas, SP: Papirus, 2011.

GUIMARÃES, M. Caminhos da Educação Ambiental: da forma a ação. Campinas, SP: Papirus, 2011.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. 2017.

JANATA, N. E., ANHAIA, E. M. Escolas/Classes Multisseriadas do Campo: reflexões para a formação docente. Educação e Realidade. Porto Alegre, v.40. n.3, p. 685-704, Jul/Set, 2015.

KOLLING, E. J. CERIOLI, P. R. CALDART, R. S. Educação do campo: identidade e políticas públicas. Brasília: articulação nacional por uma Educação do Campo, 2002.

LEFF, E. Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. Petrópolis, RJ: Vozes. 2009.

LEME, T, N. Conhecimentos práticos dos professores e sua formação continuada: um caminho para a Educação Ambiental na escola. Caminhos da Educação Ambiental: da forma à ação. Campinas, SP: Papirus, 2006.

LOUREIRO, C. F.B. LAYRARGUES, P. P. CASTRO, R. S. Educação Ambiental: repensando o espaço da cidadania. São Paulo: Cortez, 2011.

MACHADO, C. L. B. CAMPOS, C. S. PALUDO, C. Teoria e prática da educação do campo: análises de experiências. Brasília: MDA, 2008.

MARTINS, P. SANCHEZ, C. Educação Ambiental escolar: Caminhos e cruzamentos rumo a Educação Ambiental crítica. Educazione aperta, n.7, 2020.

MILLER, G. T. SPOOLMAN, S. E. Ecologia e sustentabilidade. São Paulo: Cengage Learning, 2012.

MIRANDA, F. H. F. MIRANDA, J. A. Abordagem interdisciplinar em Educação Ambiental. Revista Práxis, n. 10, 2010

PAIXÃO, E. L. MEURER, A. C. Educação Ambiental: Escolas sustentáveis e com vida. Santa Maria: Editora e gráfica Caxias, 2016.

PHILIPPI JR, A. PELICIONE, M. C. F. Educação Ambiental e sustentabilidade. Barueri, SP: Manole, 2005.

SANTOS, R. S. SANTOS, M. Educação do campo: classes multisseriadas e seus desafios pedagógicos. Educação, base nacional comum curricular e formação do professor. Aracaju, v.10, p. 1-13, maio, 2017.

SANTOS, A. G. SANTOS, C.A.P. A inserção da Educação Ambiental no currículo escolar. Revista Monografias Ambientais. v.15, n.1, 2016.

SANTOS, W. A.; BONINI, L. M. M.; SARTORELLO, R. Contribuições da paisagem rural e urbana para práticas pedagógicas de Educação Ambiental. Fórum ambiental da Alta Paulista. V. 13, n.04, 2017.

SILVA, S. G. Educação Ambiental Escolar: Estudando Teorias e Visualizando Iniciativas Realizadas no Colégio Módulo em Juazeiro do Norte-CE. Geosaberes, v. 6, n. esp. 3, p. 16-26, 2016.

SILVA, M. F. G. SANTANA, I. M. Interdisciplinaridade nas práticas docentes de professoras da educação básica. Imagens da Educação, v. 10, n.2, p. 65-79, 2020.

SORTEGAGNA, A.; NEGRÃO, O. Trabalhos de campo na disciplina de Geologia Introdutória: a saída autônoma e seu papel didático. Terra e didática. Campinas, v.1, p. 36-43, 2005.

SECADI. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão. Educação do Campo: marcos normativos. Brasília, 2012.

Publicado
2020-12-08
Como Citar
Silva, R. M. da, Nishijima, T., & Santos, M. M. dos. (2020). A influência do ambiente escolar na escolha metodológica para Educação Ambiental em uma escola do campo . Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 15(7), 348-361. https://doi.org/10.34024/revbea.2020.v15.10547
Seção
Relatos de Experiências