A pedagogia freireana e suas contribuições para a Educação Ambiental na escola: a resistência em busca da transformação da realidade socioambiental

Autores

  • Claudia Lourenço Gomes Universidade Federal do Paraná
  • Marília Andrade Torales Campos Universidade Federal do Paraná
  • Almerilis de Oliveira Ramos Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2020.v15.10183

Palavras-chave:

Pedagogia freiriana; escola; educação ambiental.

Resumo

Em tempos de crise na educação, retrocessos e desmontes na Educação Ambiental, considera-se pertinente reavivar alguns princípios e pressupostos político-filosóficos e as contribuições da pedagogia de Paulo Freire. O estudo é de natureza teórica e estabelece um breve diálogo entre a obra Pedagogia da Autonomia, a Teoria da Complexidade e autores do campo da educação ambiental para a reflexão desta ação educativa na escola. Freire propõe uma pedagogia capaz de levar os sujeitos a ler, interpretar e transformar as realidades vividas através do processo educativo. A pedagogia libertadora apresentada na obra freireana é entendida como um referencial teórico metodológico para o desenvolvimento da práxis educativa ambiental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudia Lourenço Gomes, Universidade Federal do Paraná

Mestranda em Educação pela Universidade Federal do Paraná, no Programa de Pós- Graduação em educação: Teoria e Prática de Ensino. Membra do Grupo de Pesquisa em Educação Ambiental e Cultura da Sustentabilidade. Professora na Rede Municipal de Ensino de Curitiba.

Marília Andrade Torales Campos, Universidade Federal do Paraná

Professora Doutora na Universidade Federal do Paraná no Programa de Pós-Graduação em Educação: Teoria e Prática de Ensino. Lider do Grupo de Pesquisa em Educação Ambiental e Cultura da Sustentabilidade.

Almerilis de Oliveira Ramos, Universidade Federal do Paraná

Mestranda no Programa de Pós-Graduação pela Universidade Federal do Paraná. Membra do Grupo de Pesquisa em Educação Ambiental e Cultura da Sustentabilidade. 

Referências

CAPRA, F. A teia da vida: uma nova compreensão científica dos sistemas vivos. São Paulo: Cultrix, 1996.

CARVALHO, I.C.M. Educação Ambiental: a formação o sujeito ecológico. São Paulo: Cortez, 2004.

FREIRE, P. Pedagogia as autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

LOUREIRO, C.F.B. Questões ontológicas e metodológicas da Educação Ambiental crítica no capitalismo contemporâneo. REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, [S.l.], v. 36, n. 1, p. 79-95, maio 2019.

LEFF, H. Epistemologia ambiental. São Paulo: Cortez, 2001.

MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. São Paulo: Cortez, 2002.

PERNAMBUCO, M.M.; SILVA, A.F.G. Paulo Freire: a educação e a transformação do mundo. In: CARVALHO, I.C.M.; GRÜN, M.; TRAJBER, R. (Org.). Pensar o Ambiente: bases filosóficas para a Educação Ambiental. Brasília: Ministério da Educação, SECAD, UNESCO, 2006.

SÁ, R.A.; CARNEIRO, S.M.; LUZ, A.A. A escola e os sete saberes: reflexões para avanços inovadores no processo educativo. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 22, n. 39, p. 159-169, 2013.

TORALES, M.A. A inserção da Educação Ambiental nos currículos escolares e o papel dos professores: da ação escolar a ação educativo-comunitária como compromisso político-ideológico. REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, [S.l.], p. 1-17, mar. 2013.

Downloads

Publicado

2020-12-07

Como Citar

Gomes, C. L., Campos, M. A. T., & Ramos, A. de O. (2020). A pedagogia freireana e suas contribuições para a Educação Ambiental na escola: a resistência em busca da transformação da realidade socioambiental. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 15(7), 165–172. https://doi.org/10.34024/revbea.2020.v15.10183

Edição

Seção

Artigos
Recebido em 2020-01-03
Aceito em 2020-06-08
Publicado em 2020-12-07