Educação Ambiental: concepções de alunos de uma escola pública da cidade de Barreiras no Oeste da Bahia

  • Antonio José da Silva Filho Faculdade Educacional da Lapa – FAEL
  • Ranieldo Barreiras Barbosa Souza Universidade Federal do Oeste da Bahia
  • Raniele Barbosa Souza Universidade Estadual da Bahia – UNEB
Palavras-chave: Sustentabilidade; meio ambiente; Barreiras; Escola

Resumo

Essa pesquisa foi feita em uma escola de ensino fundamental pública para buscar entender e classificar a percepção dos alunos sobre o meio ambiente. O ensino em educação ambiental, preconizado pela PCN’s é uma política pública que busca melhorar o entendimento dos jovens estudantes sobre o meio ambiente. Esse entendimento deve ir além dos conceitos formais contidos em livros e interagir diretamente com a realidade vivenciada por cada aluno. Foi utilizado como metodologia, questionário de cinco perguntas abertas e confecção de ilustração sobre o que é o meio ambiente. Isso permitiu classificar a percepção dos alunos na sua maioria, 65% como uma romantizada, 9% reducionista, 10% abrangente e 16% sócio ambiental. O resultado deixa claro a falta de interdisciplinaridade do tema “Meio Ambiente” nas escolas públicas e a necessidade urgente dessa inclusão para construção de indivíduos capazes de contribuir para um meio ambiente melhor e saudável.

Biografia do Autor

Antonio José da Silva Filho, Faculdade Educacional da Lapa – FAEL

Pós  graduando em Direito Ambiental pela Faculdade Educacional da Lapa – FAEL

Ranieldo Barreiras Barbosa Souza, Universidade Federal do Oeste da Bahia

Mestrando Acadêmico de  Ciências Ambientais pela Universidade Federal do Oeste da Bahia

Raniele Barbosa Souza, Universidade Estadual da Bahia – UNEB

Graduanda em pela Universidade Estadual da Bahia – UNEB

Referências

BARREIRAS. Prefeitura Municipal de .Secretaria de Educação. Disponível em https://barreiras.ba.gov.br/secretaria-de-educacao-de-barreiras-abre-calendario-de-matriculas-para-2019/.Acesso em 24 de Agosto de 2019.

IBGE. Barreiras Panorama. Disponível em https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ba/barreiras/panorama. Acesso em 23 de Agosto de 2019.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRONDANI, C.J.; HENZEL, M.E. Análise sobre a conscientização ambiental em escolas da rede municipal de ensino. Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA), v. 5, n. 1, p. 37-44, 2010.

CRESPO, S. et al. O que o brasileiro pensa do meio ambiente, do desenvolvimento e da sustentabilidade. Rio de Janeiro: MAST/ISER/MMA/MCT, v. 110, 1998.

FONTANA, K. B. et al. A concepção de meio ambiente de alunos do curso de pedagogia a distância e a importância da mediação tecnológica: dificuldades e perspectivas. Disponível em: <http://virtual.udesc.br/html/artigos_professores/profs_ema.htm>. Acesso em: 20 abr. 2014.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 36.ed. R. Janeiro: Paz e Terra, 2003.

GODOY, C.E.C., SANTOS, C.G.B., CORREIA, P.R.M. A aprendizagem baseada em problemas e a introdução de conceitos químicos nas aulas de ciências no ensino fundamental II. Anais do XIV Encontro Nacional de Ensino de Química, 2008, Curitiba. Curitiba: UFPR.

GUIMARÃES, M. Diagnóstico da percepção sócio-ambiental de Professores em Xerém (D.Caxias/RJ) e as relações com o processo de modernização. Anais do I Encontro da Associação Nacional de Pós Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade, 2002. Indaiatuba. Indaiatuba: ANPPAS, 2002.

HOEFFEL, J.L. Concepções e percepções da natureza na Área de Proteção Ambiental do Sistema Cantareira. Anais do Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação, 4, 2004, Curitiba. Curitiba: Fundação O Boticário de Proteção à Natureza; Rede Nacional Pró Unidades de Conservação, v. I, p. 346-356, 2004.

LEFF, E. Saber ambiental: Sustentabilidade, Racionalidade, Complexidade, Poder. Petrópolis: Ed. Vozes, 2005.

MARANDINO, M.; SELLES, S.E.; FERREIRA, M.S. Ensino de Biologia: histórias e práticas em diferentes espaços educativos. São Paulo: Cortez, 2009.

MARINS, A. et al. Propostas de Atividades integradas no Ensino Fundamental. In: KINDEL, E.A.I.; SILVA, F.W.; SAMMARCO, Y;M; (org). Educação Ambiental: vários olhares e várias práticas. Porto Alegre: Mediação, 2004. p. 79-84. 238

MEYER, M.A.A. Educação Ambiental: uma proposta pedagógica. Em Aberto: 10 (49):41-46, 1991.

MININNI-MEDINA, N. et alii. A Educação Ambiental na educação formal. In: LEITE, A.L.T.A.; MININNI-MEDINA, N. (Org.). Educação Ambiental: curso básico à distância: educação e Educação Ambiental I. Brasília: MMA, 2001. 5v. 2ª edição ampliada. 236 p.

PARASURAMAN, A. Marketing research. 2. ed. Addison Wesley Publishing Company, 1991.

REIGOTA, M. Desafios à Educação Ambiental escolar. In: JACOBI, P. et al. (orgs.). Educação, meio ambiente e cidadania: reflexões e experiências. São Paulo: SMA, 1998. p. 27-32.

SAUVÉ, L. Educação Ambiental e desenvolvimento sustentável: uma análise complexa. Revista do Programa de Pós-graduação em Educação da UFMT, Mato Grosso, v. 006, n. 10, Jul/Dez 1997..

TAMAIO, I. A Mediação do Professor na Construção do Conceito de Natureza: Uma experiência de Educação Ambiental na Serra da Cantareira e Favela do Flamengo–São Paulo/SP. Dissertação de Mestrado em Educação da UNICAMP, 2000.

VENTURIERI, B.S.A.. Concepções sobre meio ambiente de alunos do ensino fundamental em Belém-PA:estudo de caso com a E.E.E.F.M. PROF. GOMES MOREIRA. Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA),, São Paulo, V. 11. 2016. P. 234-245.

Publicado
2020-12-10
Como Citar
Silva Filho, A. J. da, Souza, R. B. B., & Souza, R. B. (2020). Educação Ambiental: concepções de alunos de uma escola pública da cidade de Barreiras no Oeste da Bahia. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 15(7), 440-448. https://doi.org/10.34024/revbea.2020.v15.10170
Seção
Artigos