ESTÁGIO E ENSINO MÉDIO: COMPLEXIDADES DE UMA RELAÇÃO

Autores

  • Rosa Maria Bortolotti de Camargo Universidade Federal de Santa Maria
  • Rosane Carneiro Sarturi Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.34024/olhares.2017.v5.676

Resumo

Este estudo insere-se no campo das políticas públicas educacionais que orientam as práticas de estágios remunerados para jovens estudantes da etapa do ensino médio (EM). O objetivo é identificar algumas das complexidades produzidas pelo contexto político e prático do exercício de estágios remunerados que realizam alguns estudantes do ensino médio como auxiliares pedagógicos em Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEI). A pesquisa é qualitativa do tipo estudo de caso e a coleta de dados se deu por meio de entrevistas semiestruturadas e da observação participante. Utilizaram-se como referencial teórico os estudos dos autores sobre o tempo da juventude e da infância: Melucci (1996), Pais (2006), Kuhlmann (2000) entre outros. Entende-se que a falta de força de trabalho especializada, na cidade de Santa Maria, para atuar na etapa da Educação Infantil (EI) tem propiciado o contrato de jovens da etapa do EM para serem os auxiliares pedagógicos. Porém, a relação entre estágio, juventude e EI produz questões que devem ser refletidas com criticidade sobre o tipo de formação que ser proporcionar, e que vem sendo proporcionada, tanto para os jovens atuarem no mercado do trabalho, uma vez que eles exercem funções que não coincidem com os seus estudos e vontades pessoais, quanto para as crianças pequenas, que acabam sendo atendidas por jovens que não são formados para trabalhar e desenvolver atividades que estimulem o desenvolvimento infantil.

PALAVRAS-CHAVE: ensino médio e juventude, educação infantil e infância, relação estágio e renda.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosa Maria Bortolotti de Camargo, Universidade Federal de Santa Maria

Professora efetiva da Rede Municipal de Ensino da Cidade de Santa Maria. Professora Formada em Nível I, pelo Instituto Estadual de Educação Olavo Bilac (IEEOB) e Pedagoga pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Trabalhou como formadora de jovens no Projeto Esperança ofertado nos quarteis de Santa Maria à jovens em situação de vulnerabilidade social no ano de 2007. Atuou como professora em escolas maternais, durante dois anos, em escolas privadas da cidade de Santa Maria/Rio Grande do Sul/Brasil. Realizou mobilidade acadêmica no ano de 2012, por seis meses, na Faculdad de Educación Elemental y Especial da Universidad Nacional de Cuyo (UNCUYO), em Mendoza/Argentina, como bolsista da Asociación de las Universidades del Grupo Montevidéo (AUGM). Foi bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) na área da Pedagogia (Anos Iniciais), pela Universidade Federal de Santa Maria entre os anos de 2011 e 2014. Foi voluntária do PIBID/UFSM/Pedagogia (Anos Iniciais) durante o ano de 2014 e 2015. É integrante CNPQ de Iniciação Científica do Observatório de Educação (OBEDUC), financiado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), e vinculado ao Grupo Elos, pela Universidade Federal de Santa Maria. Foi estudante ERAMUS Mundus, pelo programa IBRASIL financiado pela Uniao Europeia (UE), na Université de Lille 3, em Lille/França. Formação à nível de Master 1 en Sciences de lEducation Spécialité Travail Éducatif en Santé, Social et Scolaire na Université de Lille 3, em Lille/França. Mestranda em Educação, do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE), da Universidade Federal de Santa Maria (2016-2018)

Rosane Carneiro Sarturi, Universidade Federal de Santa Maria

Licenciada em Pedagogia pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras Imaculada Conceição (1984), pós-graduada em Currículo por Atividades (1986), pós-graduada em Orientação Educacional (1991), Mestre em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria (1999) e Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2003). Pós-doutorado em Políticas Públicas na Universidade de Valência - Faculdade de Filosofia e Ciência da Educação como bolsista CAPES/Fundação Carolina (2010-2011). É professora Associada II da Universidade Federal de Santa Maria no Departamento de Administração Escolar, atuando na graduação com as disciplinas de Pesquisa em Educação, Políticas Públicas, Gestão Educacional e Organização Curricular. É professora no Programa de Pós-Graduação em Educação, do Centro de Educação da UFSM, na Linha de Pesquisa 02: Práticas Escolares e Políticas Públicas. Tem experiência na área de Educação, tendo atuado na Educação na básica por mais de vinte anos. Os principais temas de pesquisa são: currículo, praticas educativas, políticas públicas e formação de professores. Desenvolve projetos de pesquisa voltados para a influência das políticas públicas nas organizações curriculares dos cursos de formação de professores. Líder do Grupo de Pesquisa ELOS, que abarca investigações do campo curricular, perpassado pelas políticas públicas e práticas educativas. Além disso, busca estabelecer a relação teoria e prática entre as instituições formadoras no Brasil, Argentina e Espanha a partir do Acordo de Cooperação Técnica- científica e cultural com a UFSM, sob sua coordenação. Participante do Grupo de Pesquisa de Formação de Professores para o Mercosul/Conesul, vinculado à UFRGS. Coordenadora do Subprojeto PIBID na área de Pedagogia na UFSM, Coordenadora do Projeto de Pesquisa financiado pelo Observatório da Educação, Edital 2012, coordena o Programa de Pós-graduação em Políticas Públicas e Gestão Educacional, que abarca os cursos de Especialização em Gestão Educacional e Mestrado Profissional. Autora de vários artigos e capítulos de livros.

Downloads

Publicado

2017-11-27

Como Citar

Camargo, R. M. B. de, & Carneiro Sarturi, R. (2017). ESTÁGIO E ENSINO MÉDIO: COMPLEXIDADES DE UMA RELAÇÃO. Olhares: Revista Do Departamento De Educação Da Unifesp, 5(2), 131–151. https://doi.org/10.34024/olhares.2017.v5.676