EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: A ALFABETIZAÇÃO EM PERSPECTIVA DISCURSIVA

Autores

  • Marta Lima de Souza UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

DOI:

https://doi.org/10.34024/olhares.2016.v4.500

Resumo

Este artigo tem como objetivo discutir a alfabetização de jovens e adultos em perspectiva discursiva. Na introdução, tratamos de dados estatísticos relativos aos que não sabem ler e escrever. Em seguida, apresentamos o referencial teórico-metodológico da pesquisa centrado na concepção de linguagem de Bakhtin (2003) que possibilita aos sujeitos organizarem sua experiência de mundo na interação discursiva com outros; e no conceito de letramento (STREET, 1995; 2004; 2008), para a compreensão da escrita e da oralidade de pessoas pouco ou não escolarizadas. Para capturar indícios, pistas, marcas de movimento dos sujeitos na aprendizagem da linguagem escrita, trabalhamos com o paradigma indiciário (GINZBURG, 2002). Por fim, analisamos a produção escrita de um estudante e apontamos como a alfabetização deve priorizar a oralidade, a leitura e a escrita partindo de textos sociais, tendo a escola como o lugar de relevância para a aprendizagem da linguagem escrita de jovens e adultos.

PALAVRAS-CHAVE: alfabetização discursiva de jovens e adultos, oralidade e escrita.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marta Lima de Souza, UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

DOCENTE DO DEPARTAMENTO DIDÁTICA DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO DA UFRJ. MESTRE E DOUTORA EM EDUCAÇÃO PELA UFF. ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS E MEMBRO DO GRUPO DE PESQUISA LINGUAGEM, CULTURA E PRÁTICAS EDUCATIVAS DA PPGE/FE/UFF.

Downloads

Publicado

2016-05-25

Como Citar

Souza, M. L. de. (2016). EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: A ALFABETIZAÇÃO EM PERSPECTIVA DISCURSIVA. Olhares: Revista Do Departamento De Educação Da Unifesp, 4(1), 125–141. https://doi.org/10.34024/olhares.2016.v4.500