OS SENTIDOS DO RETORNO AO PROCESSO DE ESCOLARIZAÇÃO PARA JOVENS E ADULTOS ASSENTADOS DA REFORMA AGRÁRIA DA REGIÃO DE PROMISSÃO/SÃO PAULO

Autores

  • Raíza Cruz de Souza Universidade Metodista de Piracicaba - UNIMEP
  • Márcia Aparecida Vieira Universidade Metodista de Piracicaba - UNIMEP

DOI:

https://doi.org/10.34024/olhares.2016.v4.485

Resumo

Visando compreender a Educação de Jovens e Adultos do Assentamento Reunidas, vinculado ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST, em Promissão/São Paulo, buscou-se reconhecer e registrar a percepção desses alunos sobre o processo de escolarização que vivenciam tardiamente. Mediante entrevistas, foram acessadas as expectativas dos alunos assentados e o papel da educação na vida destes, a partir da promoção de um debate sobre educação e o acesso aos direitos. Percebeu-se que a escola é, para eles, sinônimo de luta e de conquista; portanto, valorizam e reconhecem a importância dos saberes adquiridos em sala de aula, pois, além disso, esse ambiente tornou-se um espaço privilegiado para abordar questões cotidianas que se mostram desafiadoras no âmbito individual, mas, ao serem compartilhadas e percebidas como coletivas, encontra-se possibilidades de busca conjunta por superação.

PALAVRAS-CHAVE: Educação de Jovens e Adultos, Escolarização, Sentidos.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raíza Cruz de Souza, Universidade Metodista de Piracicaba - UNIMEP

Graduanda do curso de Psicologia da Universidade Metodista de Piracicaba - UNIMEP. Bolsista de Iniciação Científica.

Márcia Aparecida Vieira, Universidade Metodista de Piracicaba - UNIMEP

Doutora e Docente da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Metodista de Piracicaba - UNIMEP. Coordenadora do Núcleo de Estudos e Programas em Educação Popular - NEPEP.

Downloads

Publicado

2016-05-26

Como Citar

Souza, R. C. de, & Vieira, M. A. (2016). OS SENTIDOS DO RETORNO AO PROCESSO DE ESCOLARIZAÇÃO PARA JOVENS E ADULTOS ASSENTADOS DA REFORMA AGRÁRIA DA REGIÃO DE PROMISSÃO/SÃO PAULO. Olhares: Revista Do Departamento De Educação Da Unifesp, 4(1), 182–203. https://doi.org/10.34024/olhares.2016.v4.485