EM TEMPOS DE SUPERDIVERSIDADE: UMA PROPOSTA DE REVISÃO DOS PCN DE LÍNGUA ESTRANGEIRA DOS TERCEIRO E QUARTO CICLOS DO ENSINO FUNDAMENTAL

Autores

  • Mariana Schuchter Soares Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Michele Cristina Ramos Gomes Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Ana Claudia Peters Salgado Universidade Federal de Juiz de Fora

DOI:

https://doi.org/10.34024/olhares.2017.v5.474

Resumo

RESUMO: Por vivermos em uma época da superdiversidade, caracterizada por um aumento na tessitura da diversidade nas sociedades contemporâneas e pelo desenvolvimento tecnológico (VERTOVEC, 2006; BLOMMAERT, 2010), acreditamos que o ensino de língua estrangeira nas escolas deve refletir esses novos tempos. Assim, este trabalho tem por objetivo uma reflexão crítica sobre os PCN de língua estrangeira dos 3º e 4º ciclos do ensino fundamental, de forma a propormos uma revisão e atualização do documento, que foi produzido há 20 anos. Defendemos, nesse sentido, o ensino bilíngue (GARCÍA, 2009), buscando dar condições para o desenvolvimento da bilingualidade (SAVEDRA, 1994) do aluno, a partir de um trabalho com a LE em uma perspectiva holística.

Palavras-chave: superdiversidade; ensino de língua estrangeira; Parâmetros Curriculares Nacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariana Schuchter Soares, Universidade Federal de Juiz de Fora

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal de Juiz de Fora

Michele Cristina Ramos Gomes, Universidade Federal de Juiz de Fora

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em linguística da Universidade Federal de Juiz de Fora

Ana Claudia Peters Salgado, Universidade Federal de Juiz de Fora

Professora Adjunta da Faculdade de Letras da Universidade Federal de Juiz de Fora

Downloads

Publicado

2017-05-28

Como Citar

Soares, M. S., Gomes, M. C. R., & Salgado, A. C. P. (2017). EM TEMPOS DE SUPERDIVERSIDADE: UMA PROPOSTA DE REVISÃO DOS PCN DE LÍNGUA ESTRANGEIRA DOS TERCEIRO E QUARTO CICLOS DO ENSINO FUNDAMENTAL. Olhares: Revista Do Departamento De Educação Da Unifesp, 5(1), 110–128. https://doi.org/10.34024/olhares.2017.v5.474