LETRAMENTO ACADÊMICO PARA SURDOS: REFLEXÕES CONTEMPORÂNEAS

Autores

  • Maria Clara Maciel de Araujo Ribeiro Universidade Estadual de Montes Claros

DOI:

https://doi.org/10.34024/olhares.2016.v4.441

Resumo

Este estudo discute a entrada de surdos na universidade e a produção acadêmico-científica decorrente dela com o objetivo de evidenciar a necessidade de se pensar em cursos de português que contemplem uma proposta de Letramento Acadêmico para surdos usuários de português como segunda língua que sejam estudantes de pós-graduação stricto sensu. Inicialmente, o estudo considera a produção acadêmica de sujeitos surdos como representante de um modelo de racionalidade científica emergente e, em seguida, elenca suas características. Posteriormente, a partir da proposição de eixos de ensino norteadores, a saber, o eixo das facetas acadêmicas e ativistas; o eixo do gerenciamento de vozes; o eixo normativo-metodológico e o eixo da estrutura da Língua Portuguesa, apresentam-se os pilares de sustentação de uma proposta de ensino que considere a Língua Portuguesa escrita como o pilar emancipatório na formação de pesquisadores surdos.

PALAVRAS-CHAVE: surdos; língua portuguesa; letramento acadêmico.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Clara Maciel de Araujo Ribeiro, Universidade Estadual de Montes Claros

Mestre e Doutora em Estudos Linguísticos pela UFMG

Professora do Depto de Letras da Universidade Estadual de Montes Claros, na graduação e no Mestrado em Letras

Coordenou o Lab. Experimental de Ensino de Línguas para Surdos

Downloads

Publicado

2016-05-25

Como Citar

Ribeiro, M. C. M. de A. (2016). LETRAMENTO ACADÊMICO PARA SURDOS: REFLEXÕES CONTEMPORÂNEAS. Olhares: Revista Do Departamento De Educação Da Unifesp, 4(1), 269–286. https://doi.org/10.34024/olhares.2016.v4.441