Os professores e o combate à violência na escola: bullying e responsabilidade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34024/olhares.2021.v9.11443

Palavras-chave:

Bullying, Professores, Escola

Resumo

Este artigo tem como objetivo dialogar sobre o fenômeno do bullying e o papel dos professores em sua identificação e combate. Para isso, compreende-se o conceito de bullying por meio de diversos autores, dialoga-se com várias pesquisas sobre bullying, trazendo seus resultados e analisando-os e, por fim, faz-se uma análise, à luz da teoria crítica da escola de Frankfurt, de entrevistas semiestruturadas com professores de nonos anos de cinco escolas do ensino fundamental de uma capital brasileira. Nas entrevistas, percebe-se que parte dos professores têm dificuldades em definir o que, de fato, seja o bullying. Assim, como consequência dessa incapacidade de defini-lo, há uma dificuldade em identificá-lo e em organizar ações eficazes para combatê-lo. Por fim, indica-se sobre a importância de se realizar pesquisas e diálogos nas escolas sobre esse tema para que a educação possa agir de maneira a combater a violência, neste caso em especial, o bullying.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paola Carloni, UniAraguaia

Paola Carloni é psicóloga, jornalista e professora. Fez mestrado em educação (UFG) e doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano (USP). Atua como psicóloga escolar em escolas de educação básica e como professora de ensino superior em cursos de Psicologia e Licenciaturas.

Tainá Dal Bosco Silva, Centro Universitário Alfredo Nasser - UniFan

Doutoranda em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano (USP). Mestra em Psicologia pela Universidade Federal de Goiás (2016), processos psicossociais e educacionais, possui graduação e licenciatura em Psicologia pela mesma instituição (2010). Psicóloga Escolar na equipe do Centro Multiprofissional de Apoio à Diversidade (CMADI) da Secretaria Municipal de Educação de Nerópolis. Professora no curso de Psicologia na Faculdade Alfredo Nasser.

Matheus Rodrigues da Silva, Centro Universitário Alfredo Nasser - UniFan

Acadêmico do Curso de Psicologia do Centro-Universitário Alfredo Nasser (UNIFAN). É membro do Observatório de Educação de Goiãnia.

Referências

ADORNO, T.W. Educação e emancipação. (W.L. Maar, trad.) Rio de janeiro: Paz e Terra, 1995.

ALCKMIN-CARVALHO, F.; IZBICKI, S.; MELO, M. H. da S. Problemas de comportamento segundo vítimas de bullying e seus professores. Estud. pesqui. psicol., Rio de Janeiro , v. 14, n. 3, p. 834-853, dez. 2014.

ALMEIDA, S.B. de; CARDOSO, L. R. D.; COSTAC, V.V. Bullying: conhecimento e prática pedagógica no ambiente escolar. Psicologia Argumento, [S.l.], v. 27, n. 58, p. 201-206, jul. 2009.

CEATS. Centro de Empreendedorismo Social e Administração em Terceiro Setor. Bullying escolar no Brasil - Relatório Final. São Paulo: CEATS/FIA, 2016. Disponível em: http://www.slideshare.net/edudeoliv/pesquisa-bullyingescolarnobrasil;

CROCHIK, J.J. Fatores psicológicos e sociais associados ao bullying. Revista Psicologia Política, São Paulo, v. 12, n. 24, 2012, p. 211-229.

CROCHÍK, J.L.; KOHATSU, L.N.; DIAS, M.A.; FRELLER, C.C.; & CASCO, R. Inclusão e discriminação na educação escolar. Campinas: Alínea Editora, 2013.

CROCHÍK, J.L; CROCHÍK, N. Bullying, preconceito e desempenho escolar: uma nova perspectiva. São Paulo: Benjamin Editorial, 2017.

CROCHIK, J. L. et al. Hierarquias escolares: desempenho e popularidade. Educ. Pesqui., São Paulo, v. 44, e167836, 2018.

CROCHIK, J.l.; PINTO, F. S. C.N.; CARLONI, P. R. A escola e o papel da autoridade: as contradições entre a formação para a adaptação e para a resistência. RENEFARA, [S.l.], p. 110-118, fev. 2019. ISSN 2236-8779. Disponível em: http://www.fara.edu.br/sipe/index.php/renefara/article/view/917.

CROCHICK, J.L. Preconceito e bullying: marcas da regressão psíquica socialmente induzida. Psicol. USP,  São Paulo ,  v. 30,  e190006,    2019 .

COELHO, M. T.B.F. Bullying escolar: revisão sistemática da literatura do período de 2009 a 2014. Rev. psicopedag., São Paulo, v.33, n.102, p. 319-330, 2016 . 

IBGE. Ministério da Saúde. Pesquisa nacional de saúde do escolar: 2015. Rio de Janeiro: IBGE, 2016. 132 p

LISBOA, C.; BRAGA, L. de L.; EBERT, G. O fenômeno bullying ou vitimização entre pares na atualidade: definições, formas de manifestação e possibilidades de intervenção. Contextos Clínic, São Leopoldo, v. 2, n. 1, p. 59-71, jun. 2009.

FREIRE, I. P.; SIMAO, A. M. V.; FERREIRA, A. S. O estudo da violência entre pares no 3º ciclo do ensino básico: um questionário aferido para a população escolar portuguesa. Rev. Port. de Educação, Braga, v. 19, n. 2, p. 157-183, 2006.

LOPES NETO, A. A. Bullying: comportamento agressivo entre estudantes. J. Pediatr. (Rio J.), Porto Alegre, v. 81,n. 5, supl. p.164-172, Nov. 2005.

MINAYO, M. C. de S. Violência e educação: impactos e tendências. Revista Pedagógica. 2013 jul/dez;15(31):249-264.

UNESCO. Violência escolar e bullying: relatório sobre a situação mundial. Brasília: UNESCO, 2019. 54 p.

OLIVEIRA-MENEGOTTO, L. M. de; PASINI, A.I.; LEVANDOWSKI, G. O bullying escolar no Brasil: uma revisão de artigos científicos. Psicol. teor. prat. São Paulo, v.15, n.2, p.203-215, ago.  2013.

SALGADO, F.S. et al. Bullying no ambiente escolar: compreensão dos educadores. J Hum Growth Dev. 2020; 30(1):58-64. DOI: http://doi.org/10.7322/jhgd.v30.9969.

SAVIANI, Dermeval. . Germinal: Marxismo e Educação em Debate. Sobre A Natureza E Especificidade Da Educação. Salvador. V.7, n.1. Junho de 2015. p. 286-293

SILVA, E. N.; ROSA, E. C. S. Professores sabem o que é bullying? Um tema para a formação docente. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, SP. v. 17, n. 2, Julho/Dezembro de 2013: 329-338. 2013.

SILVA, J. L. da et al. Bullying na sala de aula: percepção e intervenção de professores. Arq. bras. psicol., Rio de Janeiro, v. 65, n. 1, p. 121-137, jun. 2013.

SILVA, J. L da et al. Estudo exploratório sobre as concepções e estratégias de intervenção de professores em face do bullying escolar. Psicol. teor. prat., São Paulo, v. 17, n. 3, p. 189-199, dez.  2015.

PINHEIRO, F.M.F.; WILLIAMS, L.C. de A. Violência intrafamiliar e intimidação entre colegas no ensino fundamental. Cad. Pesqui., São Paulo, v. 39, n. 138, p. 995-1018, Dec. 2009.

ZAINE, Isabela; REIS, Maria de Jesus Dutra dos; PADOVANI, Ricardo da Costa. Comportamentos de bullying e conflito com a lei. Estud. psicol. (Campinas), Campinas, v. 27, n. 3, p. 375-382, Sept. 2010.

ZEQUINAO, M. A. et al. Desempenho escolar e bullying em estudantes em situação de vulnerabilidade social. J. Hum. Growth Dev., São Paulo, v. 27, n. 1, p. 19-27, 2017.

ZEQUINAO, M. A. et al. Associação entre bullying escolar e o país de origem: um estudo transcultural. Rev. Bras. Educ., Rio de Janeiro, v. 24, e240013, 2019.

Downloads

Publicado

2021-04-21

Como Citar

Carloni, P., Dal Bosco Silva, T., & Rodrigues da Silva, M. (2021). Os professores e o combate à violência na escola: bullying e responsabilidade . Olhares: Revista Do Departamento De Educação Da Unifesp, 9(1), 191–212. https://doi.org/10.34024/olhares.2021.v9.11443